Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise jogos Nintendo Switch: Swordship, Bot Gaiden e Intrepid Izzy

Nintendo switch

O Central Comics teve acesso a três jogos fresquinhos para a Nintendo Switch:Swordship, Bot Gaiden e Intrepid Izzy. Esta é a nossa opinião acerca de cada um.

Swordship (Nintendo Switch)

Swordship é um dodge ‘em up futurista e alucinante a decorrer num futuro distópico, em que a Humanidade se teve de refugiar em megacidades subaquáticas devido ao aquecimento global. Por falta de espaço, algumas pessoas foram banidas destes refúgios e mal conseguem sobreviver no exterior. Para as ajudar, alguns contrabandistas roubam os bens que as megacidades trocam entre si para os doar aos menos afortunados, e é aqui que nós entramos.

Em Swordship, assumimos o controlo de uma embarcação super-rápida e temos de evitar uma série de ameaças enviadas para nos destruir, desde minas, passando por bombas, até torres de tiro. Para tal, temos de contar com a nossa destreza motora e com as melhorias que vamos conseguindo à medida que progredimos.

Em termos de execução, Swordship é um jogo sólido, com bons gráficos, uma excelente banda sonora e uma jogabilidade bem afinada. Este é um título lançado por quem sabe obviamente o que faz (Thunderful Games, Digital Kingdom) e está disponível desde dia 5 de dezembro.

Contudo, confesso que tenho dois problemas, de alguma forma interligados, com o jogo. O primeiro prende-se com o jogo em si e a sua jogabilidade. Dei por mim a aborrecer-me muito rapidamente e bastou-me pouco mais de duas horas para pousar o comando e passar ao próximo. O meu segundo problema, é que um jogo deste tipo, mesmo considerando que o ponto anterior é completamente subjetivo e que acredito que existe um público adequado para este jogo (comprovado pelo sucesso de alguns dos seus congéneres, como Subway Surfers), considero o preço extremamente elevado — 19,99 € é provavelmente quatro vezes mais do que ponderaria pagar por este jogo.

Resumindo, não sendo um jogo mau, também não me enche as medidas e está mais para o lado do ‘carote’.

Classificação Final: 6/10

Bot Gaiden (Nintendo Switch)

Desenvolvido pela SwordSwipe Studios e lançado pela Eastasiasoft a 7 de dezembro, Bot Gaiden é um jogo de plataformas repleto de ação e com uma grande diversidade de combinações que o tornam muito divertido. Em Bot Gaiden, assumimos o controlo de um (ou dois) robôs ninja para enfrentarmos uma série de lacaios de um vilão que roubou as caveiras do poder, uns artefactos que, nas mãos erradas, podem significar o fim do mundo.

O jogo conta com gráficos com um estilo otimizado ao género e com uma excelente saturação, contribuindo muito para uma experiência positiva. Quando ao som e à música, as opiniões dividem-se: fomos 3 a experimentar este jogo, sendo que eu gostei muito dos efeitos sonoros e da música, o meu irmão achou-os neutros, e a minha irmã odiou-os. Ainda assim, penso que se adequam e acrescentam ao jogo. Já no que toca à jogabilidade, é muito interessante, embora frustrante com muitas combinações possíveis, mas sendo incrivelmente fácil de perder todos os poderes que vamos acumulando. O aspeto que mais gostei foi a possibilidade de jogar em co-op. Experimentando o jogo sozinho, tive uma experiência mediana, mas a jogar em conjunto com o meu irmão e a minha irmã, a experiência foi muito superior e divertimo-nos bastante.

Bot Gaiden não é uma obra-prima dos jogos de plataforma nem me vejo a regressar ao jogo assim tão cedo, mas diverti-me muito e não tenho problemas em recomendar, se bem que com a ressalva de que penso que não faria mal esperar por uma promoção, já que o preço de lançamento de 14,99 € me parece um pouco alto para o conteúdo que o jogo disponibiliza.

Classificação final: 6,5/10

Intrepid Izzy (Nintendo Switch)

Termino esta ronda de análises com aquele que é, na minha opinião, o melhor destes três títulos: Intrepid Izzy é um jogo de plataformas de ação com elementos de RPG desenvolvido pela Ratalaika Games e lançado pela Senile Team a 2 de dezembro. Em Intrepid Izzy, vestimos a pele de Izzy, uma pequena, mas corajosa aventureira que enfrenta inúmeros perigos e faz montes de amigos.

Os gráficos e o som de Intrepid Izzy são nada abaixo de excelentes, com um estilo inspirado em jogos retro, mas de execução moderna. Quanto a jogabilidade, é simplesmente fenomenal. O jogo vai-nos apresentando diversas mecânicas durante a nossa progressão e consegue a proeza (rara em jogos de plataforma, na minha opinião) de evitar a repetitividade, prendendo-nos em frente ao ecrã durante horas a fio. Há também o facto de que o jogo contém elementos de RPG (a nossa personagem vai evoluindo) e existe uma história com algum sentido e profundidade a seguir, conferindo assim mais interesse ao jogo.

Diverti-me muito com Intrepid Izzy e este parece-me um título com umas boas horas de conteúdo para oferecer. Coincidentemente, este é também o mais barato dos três jogos: 10,99 € (com uma promoção de -20% até dia 22 de dezembro) é um preço mais que justo para este título.

Classificação final: 7/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *