Cinema: Crítica – Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas (2018)

Vem aí um Verão Fantasmagórico! Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas estreia dia 26 de julho nos cinemas.

Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas

A vida do Conde Drácula, este monstruoso magnata hoteleiro, continua. Já vimos o crescimento da sua filha, Mavis, no primeiro filme, as novas adições à família com o seu neto e neste terceiro capítulo vamos conhecer a segunda mulher dos seus sonhos.
Mas nem tudo é diversão nestas férias, pois um antigo vilão, Van Helsing, prepara-se para fazer justiça ao seu legado: Derrotar Drácula de uma vez por todas e exterminar os monstros!

Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas

Por onde se pega nesta história? Bem pela parte mais infantil, a premissa base do segundo amor funcionava melhor se este não fosse forçado. Além do mais, todos os “amigos” de Drácula o empurram com esta noção que ninguém pode estar bem sem um par, par este que acaba por ser uma mulher que ninguém conhece de lado nenhum e por quem Drácula ficou apaixonado à primeira vista…
Acaba por tornar-se numa mensagem um tanto nociva, mais a mais quando se tem em conta que este Drácula é viúvo e todos à sua volta o pressionam para voltar a namorar, é um pouco desrespeitoso. Acaba por parecer que não confiam no julgamento deste que é, para todos os efeitos, o seu maior defensor, sendo um dos focos principais da vida do Conde a criação dum ambiente saudável e protegido para todos os Monstros.

Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas

Com as politiquices despachadas aproveito agora este bocado para falar da Dobragem. Corresponde à norma… Há momentos bons mas mantém-se um “je ne sais quoi” de apressado/desleixado e a fonética portuguesa misturada com estrangeirismos, bem como o humor de trocadilho perdido na tradução, acabam por danificar o filme.
Não traz nada de inovador, é engraçado o suficiente para os pais, mas não deixa de ser um tanto aborrecido. A comédia visual é o ponto forte deste terceiro capítulo que, tal como os dois anteriores, volta a ser realizado por Genndy Tartakovski (Dexter’s Laboratory, Samurai Jack, Powerpuff Girls), cujo talento é difícil de ignorar no ramo da animação.
Em termos técnicos é mais do mesmo, não há subtilezas visuais ou narrativas, os designs são infantis e encaixavam melhor em animação 2D.

Como filme infantil é uma boa aposta, mas Hotel Transylvania 3 não vai surpreender ninguém.

  • Hotel Transylvania 3: Umas Férias Monstruosas estreia a 26 de julho 2018 nos cinemas.

5.5/10

-Henrique V.Correia

  A Disney revelou o novo filme da Pixar 'Onward' e quais as vozes originais

Henrique Correia

Jovem dos 7 ofícios com uma paixão enorme por tudo o que lhe ocupe tempo. Jedi aos fins-de-semana!

You may also like...

1 Response

  1. Jefferson Gonçalves diz:

    A animação e a dublagem representaram uma melhoria óbvia para a franquia o que faz que ferias monstruosas seja recomendável. Para quem gosta do Sandler e da dublagem que fez, um dos melhores filmes de Adam Sandler é Como se fosse a primeira vez . Tem uma trilha boa e como todos os filmes dele da para assistir com toda a família e rir um tempo. O Adam Sandler nao é um dos meus atores favoritos, mas o filme é tranquilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *