“Sol Posto” lidera em fim-de-semana de recolher obrigatório

“No arranque da terceira semana em cartaz, a aventura intergaláctica dos estúdios Marvel continua a ser o filme mais visto nos cinemas portugueses. Desde a estreia a 5 de Novembro, que, Eternos já acumula 250 mil bilhetes vendidos nos nossos cinemas e permanece no primeiro lugar do box office. Aguardaremos para saber se a aventura cinematográfica dos Celestiais permanece na liderança no próximo fim-de-semana, uma vez que estreia a nova animação dos estúdios Disney, Raya e o Último Dragão.”

 

Numa realidade alternativa sem Covid-19, bem que poderia ser esta a introdução para a análise semanal aos resultados das bilheteiras portuguesas. Contudo, a realidade é outra e dura!!! Com as zonas mais populosas do país debaixo de medidas de recolher obrigatório durante o período mais frequente para se ir ao cinema, no sábado e domingo, os exibidores acrescentaram às limitações na lotação e cortes nos horários nocturnos o cancelamento total das sessões nos dois dias que habitualmente recebem mais público. Na expectativa de conseguirem atrair alguns espectadores, algumas salas adaptarem-se para conseguirem realizar algumas sessões ao longo do fim-de-semana. Os distribuidores de filmes, compreensivelmente, adiaram as poucas estreias previstas para estes fins-de-semana. Esta semana chegaram aos cinemas as produções portuguesas Sol Posto e O Nosso Cônsul em Havana e o filme de origem brasileira Gabriel e a Montanha.

Sol Posto, o filme concerto dos Capitão Fausto, com realização de Ricardo Oliveira, foi a proposta cinematográfica que mais espectadores levou aos cinemas portugueses no período entre quinta-feira e domingo. 2 502 espectadores assistiram à sessão única de Sol Posto, que aconteceu em 73 ecrãs na passada sexta-feira pelas 20h. O filme concerto foi filmado em Melides e apresenta um concerto divido em três momentos: crepúsculo, noite e alvorada. Para conhecer aqui a apresentação do Central Comics.

O thriller de acção protagonizado por Liam Neeson continua a receber a atenção dos portugueses. Um Último Golpe levou aos cinemas mais 1 296 espectadores.

  Os espectadores preferem ver Mulher-Maravilha

Listen, o drama realizado por Ana Rocha de Sousa, continua a ser dos filmes mais vistos nos cinemas portugueses. No passado fim-de-semana somou mais 1 241 bilhetes vendidos, e será reconhecido como o filme português que mais espectadores levou aos cinemas em 2020 (33 644 bilhetes vendidos até ao momento).

A distribuidora NOS Lusomundo Audiovisuais apostou no regresso aos cinemas de comédias francesas. Nome de Código Paulette foi o filme francês mais visto, com 222 bilhetes vendidos. Amigos Improváveis ainda conseguiu vender 116 bilhetes. Piores resultados tiveram A Família Bélier, 55 espectadores, Mas que Família é Esta?!, 41 bilhetes vendidos, e De Braços Abertos, 34 espectadores.

Sobre as restantes estreias da semana:
O Nosso Cônsul em Havana, realizado por Francisco Manso, vendeu 127 bilhetes;
– Os portugueses continuam a descobrir a filmografia de Fellipe Barbosa. Gabriel e a Montanha levou 20 espectadores ao cinema durante o fim-de-semana.

No passado fim-de-semana foram vendidos 9 447 bilhetes nos cinemas portugueses. Mesmo sendo números miseráveis, houve um ligeiro aumento de espectadores em relação a igual período anterior (8 606 bilhetes vendidos).

 

Box Office Portugal – Fim-de-Semana de 19 a 22 de Novembro

# TÍTULO DIAS EM EXIBIÇÃO ESPECTADORES NO FIM-DE-SEMANA ECRÃS TOTAL DE ESPECTADORES
1 Sol Posto 1 2 494 73 2 502
2 Um Último Golpe 25 1 296 59 21 859
3 Listen 32 1 241 57 33 644
4 Trolls: Tour Mundial 25 470 38 9 400
5 Amor Fati 11 465 14 1 514
6 As Bruxas de Roald Dahl 25 444 44 9 088
7 Salma e o Grande Sonho 25 405 36 6 597
8 A Linha do Horizonte 18 396 38 4 638
9 A Maldição de Larry 25 394 35 8 484
10 Pinóquio 18 364 28 3 876

 

Dados ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual; Ordenado por número de espectadores.

Ricardo Lopes

Começou a caminhar nos alicerces de uma sala de cinema, cresceu entre cartazes de filmes e película. E o trabalho no meio audiovisual aconteceu naturalmente, estando presente desde a pré-produção até à exibição.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *