Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

RPGs e Visual Novels: Dois géneros com pérolas escondidas

Garden Story

Se há géneros que recebem “jogos a mais” por ano, e que, normalmente é difícil encontrar bons jogos escondidos nessas pilhas de desastres são os RPGs e as Visual Novels.

É interessante ver como os RPGs se mantém no ativo mesmo depois destes anos todos, principalmente por causa de jogos como Dragon Quest, Kingdom Hearts, Pokémon ou Final Fantasy e, como os Visual Novels, mesmo sendo um género antigo, continuam as ascender em termos de popularidade, mais recentemente por culpa da Nintendo Switch e do PC que cada vez mais recebem jogos do género. Hoje, neste pequeno artigo trazemos-vos quatro pérolas, duas de cada género que estavam escondidas na imensidão de jogos que foram saíndo estes dias.

Necrobarista: Final Pour

Vou começar por arrumar a questão de Necrobarista: Final Pour. Lançado numa versão definitiva para a Nintendo Switch, este jogo já teve a sua análise completa aqui no site, relativamente à versão de PC. Porém, continua a ser uma visual novel que escapa à maioria dos jogadores, por causa da oferta que existe à volta. Neste caso, estamos a falar de um jogo com uma história envolvente e personagens interessantes, que farão o jogador ficar apegado à maioria delas, já que a forma como se relacionam e mostram pontos de vistas diferentes em termos de como uma história é interpretada, variando de pessoa para pessoa. Além disso, esta versão teve adição de novas histórias, aumentando um pouco a longevidade do jogo. Para quem ainda não jogou esta bela história sobre a perda de entes queridos e onde tomar o melhor café em terras australianas, preparem-se. Vai ser a viagem da vossa vida.

Curious Expedition 2

Mudando agora de género, Curious Expedition 2 não pode ser considerado o RPG mais curioso desta lista por causa de um certo jogo que ainda vai ser falado por aqui. No entanto, é uma aventura e tanto! É óbvio que não consigo esconder o meu apreço por este jogo, especialmente por ter sido a minha primeira experiência “à séria” com algo que posso considerar semelhante a Dungeons and Dragons, especialmente na forma como se procedem os combates. Além disso, as personagens são do mais divertido e aleatórias que é possível, mas, aquilo que vai segurar o jogador é o facto de tudo ser gerado de forma aleatória ao longo da nossa partida, tanto ao nível de personagens, como de história e a resposta que existe perante os ambientes que nos rodeiam. Preparem-se então para uma história e aventura diferente para cada jogador que é especialmente divertido entre intervalos de outras jogatinas.

Boyfriend Dungeon

Vamos agora então entrar no campo dos jogos bons, mas, ao mesmo tempo, peculiares começando pelo hibrido de Visual Novel e Roguelike, Boyfriend Dungeon. Penso que a maioria dos leitores já saibam a minha opinião sobre roguelikes (e também se devem perguntar várias vezes o porquê de eu continuar-me a sujeitar a esses jogos), mas, a verdade é que grande parte do foco de Boyfirend Dungeon é mesmo o Visual Novel e a forma de como formamos relacionamentos com as nossas armas. Sim, os nossos parceiros de armas também são os nossos parceiros românticos e, para ser sincero, existem escolhas para todos os géneros que os jogadores se identificarem. No entanto, também devo assumir que o meu maior problema com o jogo é o facto das sessões de Roguelike serem mais curtas do que esperava e, naturalmente, isso faz com que o jogo também fique curto. No entanto, considero-o um jogo bastante bom e a sua peculiaridade acaba por torna-lo em algo único.

Por fim, vamos falar de Garden Story, o RPG em que… controlamos uma uva?! Exatamente, o leitor leu bem! Somos uma uva que também é o guardião do The Grove que, ao longo dos tempos, separou-se de si mesmo e nós temos como missão voltar a uni-lo. Se acharam que as personagens de Stradew Valley já eram completamente “maradas”, não estão preparados para Garden Story. Especialmente porque, mesmo que tenhamos algum foco em comunicar com as personagens e melhorar a terra, grande parte do tempo vamos passar dentro de grandes cavernas a lutar contra monstros. Agora quero que imaginem uma uva a lutar contra monstros e sim, é assim tão ridículo e divertido como podem imaginar.

Resta concluir que, os jogos aqui apresentados são apenas pérolas na minha visão, podendo existir outras opiniões sobre os mesmos, mas, são jogos que não se vão arrepender de dar uma oportunidade.

 

Ficha técnica:

Necrobarista: Final Pour

Plataformas: Nintendo Switch, Microsoft Windows, Apple Arcade,  PlayStation 4

Editora: Route 59

Desenvolvedores: Coconut Island Games

 

Garden Story

Plataformas: Nintendo Switch, Microsoft Windows

Editora: Rose City Games

Desenvolvedores: Picogram

 

Curious Expedition 2

Plataformas: Nintendo Switch, Microsoft Windows, Xbox One, PlayStation 4

Editora: Thunderful

Desenvolvedores: Maschinen Mensch

 

Boyfriend Dungeon

Plataformas: Nintendo Switch, Xbox One, Linux, Microsoft Windows

Editora: Kitfox Games

Desenvolvedores: Kitfox Games

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *