Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Quatro jogos para o inicio do Verão!

Estamos às portas do Verão e, por vezes, existe alguma dificuldade em encontrar o que jogar. Hoje apresentamos quatro jogos para se divertirem.

 

Trek to Yomi (PC, Xbox One, Xbox Series, PlayStation 4, PlayStation 5) – Já disponível

 Trek To Yomi

Gostam de samurais e de aventuras como aquela que vivemos em Ghost of Tsushima, que mais parecia uma espécie de filme que estávamos a ver? Se a resposta é sim, então Trek To Yomi é o jogo perfeito para vocês.

Ambientado a preto e branco, vou acabar por me repetir um pouco ao dizer que é um jogo demasiado similar aos filmes de samurais japoneses mais antigos. Até mesmo na história, que acaba por ir pelo lado da comum questão do bem e do mal e da vingança.

Trek to Yomi

Sem querer ser muito mau, dizer que este jogo é um side-scroller de ação, seria quase como mentir ao jogador, pois na realidade existem algumas pequenas secções que são completamente feitas em 3D e com uma maior opção de controlo. Aqui, o jogador combate contra hordas de inimigos munido com uma katana e outros instrumentos samurais/ninja, como Kunais e Shurikens. Preparem-se, porém, para um dos tipos de combates mais frustrantes que vi nos últimos anos. É só falharmos um golpe ou uma defesa que podemos dizer adeus à nossa vida naquela partida. Se isso acaba por ser aliciante? Definitivamente. No entanto, também quando estamos a chegar perto de uma fase importante e esquecemo-nos de passar num checkpoint, pode ser demasiado aborrecido.

Resta concluir que, Trek To Yomi é um jogo curioso, especialmente para aqueles que são fãs de filmes antigos de samurais. Porém, mesmo com uma jogabilidade refinada e momentos de grande prazer, é um jogo bastante curto, durante apenas cerca de 5 horas.

Nota Final: 7/10

Mini Motorways (PC, iOS, Nintendo Switch) – Já disponível
Mini Motorways

Mini Motorways é talvez o jogo mais complicado de escrever algo nesta lista. Isto porque é “apenas” um quebra-cabeças com uma boa proposta e que poderá conseguir fazer com que os jogadores passem demasiado tempo agarrado à plataforma em que está a jogar.

Primeiramente, e antes que o leitor pergunte, este jogo é uma sequela do pequeno quebra-cabeças que tomou toda a gente de surpresa que foi Mini Metro. Desta vez, ao invés de construirmos linhas de metro das principais cidades do mundo, estamos a construir estradas, autoestradas e tudo o que implica para o funcionamento da locomoção de pessoas das principais cidades mundiais.

Mini Motorways

Não se enganem a pensar que este é um jogo simples, porque na realidade não o é. Demorei demasiado tempo a entender como é que poderia aproveitar todo o material que nos era dado para construirmos a cidade, mas, ao mesmo tempo, sentia-me demasiado feliz com o “tentativa-erro” e o jogo faz mesmo isso, fazer com que o jogador continue a tentar até tentar atingir o seu objetivo.  E preparem-se, porque as cidades podem ficar demasiado caóticas.

Resta concluir que, Mini Motorways é um belo jogo para desfrutar enquanto estamos a relaxar um pouco, especialmente porque existe a possibilidade de completar desafios diários quando acabamos as missões principais. Um jogo a ter em conta.

Nota Final: 9/10

 

Touken Ranbu Warriors (Nintendo Switch, PC) – Já disponível

Touken Rambu Warriors

A Koei Tecmo e a Omega Force voltam a trazer-nos um jogo da saga Warriors, baseado numa franquia de que não detém propriedade. A verdade é que já existiram demasiados “Warriors” que pertencem a outras franquias, seja como Fire Emblem, Legend of Zelda ou One Piece, e agora, Touken Ranbu chega nesta modalidade. O mais curioso é mesmo o facto de a franquia ser conhecida como um jogo de navegador e vê-la pela primeira vez em 3D pode fazer confusão aos seus fãs.

Preparem-se para as hordas de inimigos e para combates entediantes enquanto tentamos completar missões para tentarem fazer com que a história da Era Sengoku não seja completamente alterada. Portanto, voltamos a ter algo em Warriors que já devíamos estar habituados, nomeadamente uma história que faz parte da história principal da série e ao mesmo tampo não o faz. Poderá soar confuso, mas normalmente entende-se o que se passa no terreno e, desta vez, os jogadores que sejam novos neste tipo de andanças poderão jogar num modo mais simplificado, o que pode conquistar novos jogadores.

Touken Rambu Warriors

Por outro lado, o combate e a jogabilidade, mantém-se igual, caso não estivessem à espera de tal. As personagens de Touken Ranbu eram-me desconhecidas e, mesmo tendo conhecido a personalidade de algumas durante a nossa aventura, a verdade é que pouco ou nada despertaram o meu interesse de querer jogar a versão original da série.

Resta concluir que, a saga Warriors continua a lançar demasiado jogos por ano. Expliquem-me como é que no espaço de um mês temos este Touken Ranbu Warriors e um novo capítulo de Fire Emblem Warriors. Se não existissem falhas seria estranho, não era?


Nota Final: 6/10

 

Deadcraft (PC, Xbox One, Xbox Series, PlayStation 4, PlayStation 5, Nintendo Switch) – Já disponível

Deadcraft

Fechamos as nossas recomendações com um jogo capaz de deixar a maioria dos fãs de jogos de zombies a grunhir de felicidade.

A verdade é que, quando falamos do género de jogos de zombies ficamos sempre um pouco de pé atrás, por causa da questão de já existir pouco que possa ser feito no género, para o inovar. Deadcraft, porém, entra a pé juntos nesse pormenor e mostra algo de diferente.

O jogo em si começa de forma simples, somos um meio-zombie chamado Reid que, no meio de um apocalipse zombie tem que lutar e derrotar a todo o custo os zombies que aparecem à sua frente. No entanto, não o fará sozinho! Sim, porque a principal mecânica do jogo é conseguirmos pegar em pedaços dos corpos dos nossos inimigos e “plantá-los” de forma que se tornem nossos aliados.

Deadcraft

Sim, estamos perante um jogo um pouco estranho, mas, ao mesmo tempo uma experiência divertida, cheia de violência que nenhum de nós estava à espera. Além disso, conforme a parte utilizada para criar o nosso aliado, preparem-se para as combinações mais estranhas possíveis.

Resta concluir que, Deadcraft é um jogo de zombies com um conteúdo estranho, mas, ao mesmo tempo, intrigante e que fará os jogadores passarem umas belas horas agarrados a ele.

Nota Final: 7/10

Ficha técnica:
Trek to Yomi
Desenvolvedor: Flying Wild Hog
Distribuidor: Devolver Digital

Mini Motorways
Desenvolvedor e Distribuidor: Dinosaur Polo Club

Touken Ranbu Warriors
Desenvolvedor e Distribuidor: Koei Tecmo

Deadcraft
Desenvolvedor e Distribuidor: Marvelous Inc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.