Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Godzilla vs Kong: curiosidades dos titãs

A próxima épica aventura do Monsterverse e o aguardado duelo entre dois ícones –Godzilla vs. Kong – está a chegar aos cinemas portugueses.
Aproveitamos a ocasião para reunir algumas curiosidades sobre este confronto titânico!
Em Godzilla vs. Kong as duas lendas chocam numa batalha espetacular, em que o destino do mundo fica em jogo. Kong e os seus protetores embarcam numa jornada para encontrar o seu verdadeiro lar. Com eles está Jia, uma jovem órfã com quem Kong tem um vínculo único e poderoso. Pelo caminho encontram um Godzilla enfurecido, que destrói tudo com o que se cruza. O confronto épico entre os dois titãs-instigado por quadros invisíveis -é apenas o começo do mistério que reside nas profundezas da Terra.

Os cineastas estimam que se os titãs existissem, tal como é visto no filme, eles seriam maiores que a Torre dos Clérigos ou a Ponte 25 de Abril, com Kong a alcançar quase 103 metros e Godzilla quase os 120 metros!

Quando provocado, o ataque de Godzilla inclui um intenso sopro radioactivo, um golpe letal com a cauda e um perigoso movimento dorsal.

Kong tem um soco de magnitude 4,2 na escala Richter! O Titã adulto desenvolveu o estilo de luta de um lutador épico, rápido nos movimentos tem a capacidade de desorientar o oponente.

Durante as filmagens, o realizador Adam Wingard costumava tocar música para estabelecer o tom da cena que filmavam e, ocasionalmente, introduzia efeitos sonoros para que o elenco reagisse aos enormes titãs, que seriam adicionados posteriormente em efeitos visuais.

A figurinista Ann Foley e o actor Alexander Skarsgard prepararam a versão em criança da personagem, o geólogo da Monarch e cartografista Nathan Lind, com um visual inspirado em Marty McFly, da saga Regresso ao Futuro, onde está incluído o mítico colete e as sapatilhas.

Na pesquisa de sítios para filmar, os cineastas escolheram locais no Havaí, que mais tarde teriam de cancelar devido a actividade vulcânica. Os locais escolhidos tinham sido cobertos com lava.

Para uma cena importante do filme, os designers de produção Owen Paterson e Tom Hammock planearam um enorme templo no centro da Terra com uma dimensão 40 vezes maior do que a Basílica de São Pedro no Vaticano em Itália.

O elenco do filme é verdadeiramente internacional, com actores do Reino Unido, Suécia, Japão, México, Nova Zelândia, Nigéria, Malásia, Austrália e dos Estados Unidos da América.

A estreante Kaylee Hottle, a menina surda que se relaciona com Kong, ensinou língua gestual à protagonista Rebecca Hall, que interpreta a Ilene Andrews. Hottle e Hall aproveitaram o tempo livre entre filmagens para desenvolverem os conhecimentos sobre a língua gestual. Kaylee Hottle nasceu em família de surdos.

É o quarto filme do universo MonsterVerse. Precedido por Godzilla, de 2014, Kong: Ilha da Caveira, de 2017, e Godzilla II: O Rei dos Monstros. Especula-se que o próximo seja Son of Kong.

A acção do filme acontece 5 anos depois de Godzilla II: O Rei dos Monstros, de 2019, e 51 anos depois da acção de Kong: Ilha da Caveira, de 2017, cuja história remete para 1973.

Este filme foi antecipado numa cena pós-créditos no segundo filme MonsterVerse, em Kong: Ilha da Caveira.

Com 153 minutos, este é  (por enquanto) o filme mais curto do universo MonsterVerse.

Em 59 anos este é o primeiro filme que junta King Kong e Godzilla no grande ecrã. O anterior foi King Kong versus Godzilla, em 1963.

O actor Kyle Chandler volta a aparecer num filme com King Kong, depois de ter surgido numa outra personagem no King Kong de Peter Jackson, em 2005.

Este é o 36º filme em que Godzilla surge no grande ecrã, e o 12º filme da saga de King Kong.

O realizador Adam Wingard pensou em Godzilla como uma personagem de wrestling que vai à procura do inimigo, esteja onde ele estiver. Para Kong, o cineasta pensou em John McLane de Assalto ao Arranha-Céus, por este ser um polícia sozinho e desarmado a lutar contra terroristas. O salto de Kong do navio para evitar o sopro atómico de Godzilla, recorda ao espectador mais atento a cena em que McLane salta amarrado com a mangueira de bombeiro na torre Nakatomi, de modo a evitar a explosão.

O filme Godzilla vs MechaGodzilla, de 1974, foi lançado na Alemanha com o título King Kong vs Godzilla. Ou seja, MechaGodzilla deu origem a King Kong no título em alemão.

O filme conta no elenco com Alexander Skarsgård (“Big Little Lies”, “The Little Drummer Girl”), Millie Bobby Brown (“Stranger Things”), Rebecca Hall (“Christine” e “Professor Marston e as Mulheres Maravilha“), Brian Tyree Henry (” Joker “e” Homem-Aranha: No Universo Aranha “), Shun Oguri (“O Tempo Contigo“), Eiza González (“Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw“), Julian Dennison (“Deadpool 2”), Kylie Chandler (“Godzilla II: Rei dos Monstros“) e Demián Bichir (“O Freira -A Freira Maldita “e” Os Oito Odiados “). Wingard (“O Convidado” e “Tu és o Próximo “) é o realizador do filme, e o argumento é de Eric Pearson (“Thor: Ragnarok”) e Max Borenstein (“Godzilla II: Rei Dos Monstros” e “Kong: Ilha da Caveira “). A história é de Terry Rossio (“ Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias “), Michael Dougherty e Zach Shields (“Godzilla II: Rei Dos Monstros“), baseado na personagem “Godzilla” que foi criada e pertence a TOHO CO., LTD.

O filme foi produzido por Mary Parent, Alex Garcia, Eric McLeod, Jon Jashni, Thomas Tull e Brian Rogers. Os produtores executivos são Jay Ashenfelter, Herbert W. Gains, Dan Lin, Roy Lee, Yoshimitsu Banno e Kenji Okuhira. A equipa atrás das Câmaras Câmara com o diretor de fotografia Ben Seresin (“A Múmia” e “WWZ: Guerra Mundial “), os diretores de arte Owen Paterson (“Godzilla” e “Jumanji: Bem-Vindos à Selva “) e Thomas S. Hammock (“ Godzilla II: Rei dos Monstros “), a diretora de guarda-roupa Ann Foley (“Arranha-Céus “) e o supervisor de efeitos especiais, John” DJ “DesJardin (“ Zack Snyder’s Liga da Justiça“).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *