Curtas de Vila do Conde

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

“Fogo-Fátuo” no LUX Prémio Europeu do Público

Fogo-Fátuo, a longa-metragem de João Pedro Rodrigues que estreou na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, é um dos 5 finalistas ao LUX Prémio Europeu do Público para o Cinema, atribuído pelo Parlamento Europeu e pela European Film Academy.

Fogo-Fátuo é uma fantasia musical que retrata a história de amor entre um príncipe que quer resolver o drama dos incêndios no seu país e um bombeiro. É uma coprodução que junta as produtoras Terratreme, House on Fire e Filmes Fantasma e conta no elenco com Mauro Costa, André Cabral, Margarida Vila-Nova, Miguel Loureiro, Cláudia Jardim, Joana Barrios, João Villas-Boas, João Reis Moreira, João Caçador, Paulo Bragança, entre outros.



Para além de Fogo-Fátuo, os finalistas ao Prémio LUX são Alcarràs, de Carla Simón, Triângulo da tristeza, de Ruben Osltund, Burning Days, de Emin Alpen, e Close, de Lukas Dhont.

Lux Audience Award 2023 Nominees

Vencedor do Golden Bear, Alcarràs, de Carla Simón, que foi nomeado em duas categorias dos European Film Awards (Melhor Filme Europeu e Melhor Argumentista), é um filme suave, mas poderoso, sobre uma família forçada a abandonar o pomar de que cuidava há anos no campo catalão, documentando a dura realidade de um mundo em vias de desaparecer. O filme foi selecionado como candidato espanhol para a categoria de Melhor Filme Internacional na edição de 2023 dos Óscares. A realizadora catalã fez parte da Seleção Oficial LUX em 2017 com o seu primeiro filme, o igualmente cativante, Summer 1993.


Após o êxito da sua estreia na competição principal de Cannes deste ano, onde venceu o prestigioso Grand Prix, Close, o segundo filme do realizador belga Lukas Dhont, foi candidato a quatro troféus nos European Film Awards (Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumentista e Melhor Ator para o seu jovem protagonista, Eden Dambrine). Na sequência da sua aplaudida primeira longa-metragem, Girl – que integrou a Seleção Oficial LUX em 2018 – Lukas Dhont conta-nos outra história comovente sobre a transição para a idade adulta, centrada numa amizade entre rapazes, que foi selecionada para representar a Bélgica nos Óscares de 2023. Estreia nos cinemas portugueses a 20 de Abril de 2023.

Triângulo da Tristeza, de Ruben Östlund, revelou-se o vencedor incontestável da 35.ª edição dos European Film Awards, ganhando nas quatro categorias para que foi nomeado (Melhor Filme Europeu, Melhor Realizador, Melhor Argumentista e Melhor Ator para Zlatko Burić). O realizador sueco, vencedor por duas vezes da Palma de Ouro, cujo filme anterior, Play, fez parte da Seleção Oficial LUX em 2011, oferece-nos outra sátira social arguta sobre os problemas do capitalismo, com um notável elenco composto por atores de diferentes nacionalidades e que recebeu o prémio mais importante em Cannes no ano passado. Recebeu 3 nomeações aos Oscars: Melhor Filme, Melhor Argumento Original e Melhor Realização.


Em Burning Days, do aclamado cineasta turco Emin Alper, um jovem advogado idealista é nomeado procurador local numa pequena cidade rural. Após ser recebido de forma aparentemente acolhedora, o protagonista tem uma série de encontros tensos que o levam a confrontar a corrupção e a intolerância das autoridades locais, no contexto de uma grave crise de água. Com o seu filme mais recente, que se estreou a nível mundial na secção Un Certain Regard do 75.º Festival de Cinema de Cannes e ganhou o prémio para a Melhor Montagem nos European Film Awards, Emin Alper apresenta uma aguda crítica social que faz eco do aumento do populismo no mundo.



De acordo com a comunicação do Parlamento Europeu, os filmes selecionados “sensibilizam para questões sociais e políticas da atualidade, envolvem o público em debates sobre a Europa de uma forma realmente apelativa e refletem a beleza e a diversidade do cinema europeu”.

O Prémio Europeu do Público LUX (The European Audience Film Award), organizado pelo Parlamento Europeu e pela Academia Europeia de Cinema demonstra o compromisso do Parlamento Europeu com a cultura. A iniciativa promove a diversidade cultural e oferece apoio tangível ao cinema e às artes.


O público e os deputados ao Parlamento Europeu são convidados a atribuir classificações aos filmes no site https://luxaward.eu/pt/. A obra que alcançar a classificação total mais elevada– aplicando-se a cada grupo um fator de ponderação de 50 % – vencerá o LUX Prémio do Público. O vencedor será anunciado numa cerimónia, que decorrerá a 14 de junho de 2023, durante a sessão plenária em Estrasburgo.




Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verified by MonsterInsights