Fantasporto 2019: Programa de 23 de Fevereiro

O segundo dia da 39ª edição do Fantasporto conta com uma grande variedade de filmes de vários pontos do mundo, desde os EUA à Coreia do Sul. Vejam aqui a programação do dia 23 de Fevereiro!

Fantasporto2019_poster

SÁBADO, 23 FEVEREIRO

GRANDE AUDITÓRIO

15:00 – The Witch in the Window
Andy Milton – 77’ (EUA) – CF – Terror
Um rapazinho vê imagens violentas na net. Assustada com as consequências, a mãe pede ajuda ao ex-marido. O pai que está a reparar uma casa isolada tenta saber o que se passa na cabeça do filho, mas a casa onde estão também tem os seus segredos. Excelentes interpretações de Alex Draper e Charlie Tacker neste filme que recria com originalidade um tema clássico do terror.

16:30 – The Witch: Part 1 – The Subversion
Hoon-Jung Park – 125’ (Cor. Sul) – CF/OE – Acção/Terror
Do argumentista de I Saw the Devil, melhor filme Orient Express e melhor realização CF no Fantas 2011, a fabulosa história de uma estudante com amnésia que tenta descobrir o que lhe aconteceu. Tudo a leva a uma escuridão que não esperava. Um vendaval inesperado do melhor cinema coreano. A espantosa estreante Da-mi Kim foi premiada já no Fantasia Film Festival. Este é o filme mais rentável de 2018 na Coreia.

19:00 – Albatroz
Daniel Augusto – 97’ – (Brasil) – SR – EUROPEAN PREMIÈRE – Thriller
Escrito, entre outros, pelo argumentista de Tropa de Elite e Cidade de Deus (que lhe deu uma nomeação para o Oscar), Braulio Mantovani, este filme conta a intrincada história do fotógrafo Simão, da sua mulher e das suas amantes. Uma delas, Alicia, namorada de juventude não passa agora de uma mulher desrespeitada que se vinga numa experiência que se revela trágica e onde os contornos da vida real se vão confundir com os sonhos. Com Alexandre Nero, Andrea Beltrão e Maria Flor.

21:00 – Human, Space, Time and Human
Kim Ki-Duk – 121’ (Cor. Sul) – CF/OE – Fantasia/Drama
Num velho barco, estão várias pessoas em férias, entre eles um conhecido político e o filho. Um grupo de gangsters vai destabilizar a ordem e criar o caos. Quando o inesperado acontece, o jogo da sobrevivência vai transformar a vida a bordo numa espiral de violência e desespero. Do conhecido Kim-Ki Duk, realizador de The Isle e Breath, vencedor em Veneza, Locarno, Sitges, entre outros, várias vezes premiado no Fantasporto onde foi vencedor em 2013 do Prémio Orient Express com Pietá. Cenas Eventualmente Chocantes.

23:15 – X – The eXploited
Károly Mészáros – 111’ (Hungria) – SR – Thriller
Uma mulher-polícia tem ataques de pânico graves. Por outro lado, vai ter de lidar com o que ela pensa que é a maior conspiração na Hungria contemporânea. Parece que ela não tem hipóteses de desvendar o sangrento mistério. Segunda longa-metragem do realizador de Lisa, The Fox-Fairy, vencedor do Prémio de Melhor Filme do Fantasporto 2015.

PEQUENO AUDITÓRIO

15:15 – May 13th, Night of Sorrow
Lin Tuan-Chiu – 97’ – 1965 – Retro-Taiwan – leg. ingl. – INTERNATIONAL PREMIÈRE
Depois da morte da mãe, Siok-Hui canta num clube nocturno para sustentar a irmã, Siok-Tashing, mas a sua irmã imatura não aprova a sua profissão. Quando a irmã mais nova começa a trabalhar numa firma de produtos farmacêuticos, interessa-se pelo seu colega Bun-Tin. Mas desconhece que Bun-Tin se apaixonou desesperadamente pela sua irmã.

May13thNightOfSorrow_01

17:15 – Open
Orsi Nagypál – 95’ (Hungria) – P&P/Retro-Hungria – 2018 – Comédia/Drama/Romance – leg. ingl.
Tragicomédia sobre relacionamento de um casal normal que se aventura nas emoções confusas da não-monogamia. Primeira longa-metragem da realizadora Orsi Nagypál, depois de algumas curtas-metragens e de realizar episódios em 3 séries de TV.

21:15 – Two Times You (Dos Veces Tú)
Solomón Askenazi – 96’ (México) – P&P – leg. ingl. – WORLD PREMIÈRE
Tania e Daniela trocam de maridos durante um casamento apenas para se divertirem. Um acidente de automóvel a seguir irá criar novos e estranhos relacionamentos.

23:15 – Waiting for Sunset
Carlo Catu – 90’ (Filipinas) – SR/OE – Drama – leg. ingl. – INTERNATIONAL PREMIÈRE
Um casal de idade que vive junto há muito, sem poder casar porque a mulher ainda tem o marido vivo, rompe a monotonia dos seus dias quando recebe uma mensagem do desaparecido marido da mulher em busca de paz e reconciliação. Um conto de ternura e humanidade, com grandes interpretações, que foi vencedor do Melhor Filme no Cinemalaya Independent Film Festival. Realizado por Carlo Catu, argumentista de Laut, filme apresentado no Fantasporto em 2018.

WaitingForSunset_01

Ricardo Du Toit

Fã irrepreensível de cinema de todos os géneros, mas sobretudo terror. Também adora queimar borracha em jogos de carros.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *