Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise jogos: NeverAwake

Uma experiência de sonho ou um pesadelo medonho? Não se deixem dormir e leiam a análise de NeverAwake!

NeverAwake

Sinopse de NeverAwake:

Neste shoot’ em up que promete afirmar-se como uma referência no seu género, os jogadores enfrentam os piores pesadelos… de qualquer criança!

NeverAwake conta-nos a história de Rem, uma menina que não consegue acordar e tem de lutar contra monstros nos seus sonhos. Mas que terríveis monstros serão estes? Nada mais, nada menos, que os maiores receios de qualquer criança: vegetais, dentistas, escola e muito mais! Será que Rem vai conseguir derrotar todos os seus inimigos e voltar a acordar? Cabe aos jogadores descobrir com recurso à sua destreza num twin stick shooter com beleza difícil de igualar.

NeverAwake foi desenvolvido pela Neotro Inc. e distribuído pela Phoenixx Inc., e foi lançado no passado dia 28 de setembro.

Há muito tempo que não me divertia tanto com um ‘shmup’! Em NeverAwake, entramos nos sonhos de uma menina e enfrentamos monstros assustadores enquanto vamos desvendando a narrativa nível após nível.

História de NeverAwake:

A história de NeverAwake é tão comovente quanto empolgante. Não é comum os jogos desta categoria desenvolverem tanto esta vertente. Em boa verdade, não é propriamente um campo que eu próprio dê grande relevância no género. Mas NeverAwake arriscou ao contrariar esta tendência… e acertou em cheio! A história faz-nos avançar e prende-nos ao ecrã, sempre com o coração a mil. Infelizmente, o jogo (ainda) não inclui tradução para português.

Gráficos e som de NeverAwake:

No que toca a gráficos e som, este jogo é um verdadeiro mimo! Já referi que os inimigos são receios comuns às crianças? Mas não se deixem enganar os monstros são mais assustadores do que algum pesadelo que eu alguma vez tenha tido acerca das minhas fobias de infância e só nos apercebemos do que verdadeiramente se tratam quando ultrapassamos o terror de os vermos pela primeira vez, envergonhando as hostes de monstros (mais) fictícios de outros títulos. Todos os sprites deste jogo foram desenhados à mão, com mestria, e a arte do jogo é simplesmente deslumbrante. O som fica a dever pouco aos gráficos. Ainda que não me tenha impressionado tanto como a arte visual, a música e os efeitos sonoros são excelentes e perfeitamente adequados ao jogo, ajudando na imersão.

Jogabilidade de NeverAwake:

Quanto à jogabilidade, assenta numa mecânica de twin stick shooter – embora o controlador seja o recomendado, joguei muito bem com teclado e rato em que apenas temos de nos mover e apontar, com a personagem a disparar automática e continuamente. Não fiquei particularmente impressionado com a jogabilidade, mas também não diria que é um aspeto negativo e resumiria a um simples: funciona. Já os níveis acrescentam muito ao jogo e dão sentido à mecânica. Numa progressão em loop, o nosso objetivo é navegarmos entre inimigos e obstáculos cada vez mais difíceis enquanto recolhemos as almas que vão largando. Só passamos de nível quando chegamos a 100% de almas. Entre os níveis, temos a oportunidade de melhorar a nossa personagem.


+++

A arte de NeverAwake é acima de irrepreensível. É simultaneamente inovadora, bonita, assustadora, ternurenta e inteligente. Não me consigo recordar de nenhum outro jogo dentro deste género que se aproxime sequer do nível artístico demonstrado em NeverAwake e nada me admira que o jogo tenha vindo a ser distinguido em vários prémios de videojogos.

Não diria que se trata propriamente de um ponto negativo, mas a verdade é que a mecânica twin stick shooter com disparos automáticos pouco oferece em termos de inovação, e fosse apenas por isto, talvez nem desse nota positiva a NeverAwake. Os jogadores de PC sem controlador também estão um pouco em desvantagem, mesmo considerando que não se joga muito mal de teclado e rato.



Classificação: 7,5/10

É sem um pingo de hesitação que recomendo NeverAwake. Trata-se de um jogo que oferece muitas horas de pura diversão. Não só os fãs do género shoot’ em up vão adorar este título, como também os jogadores com um perfil mais casual ou não necessariamente apegados ao género, visto que, aliado ao jogo em si, existe uma narrativa a seguir e uma arte a contemplar, ambas executadas com excelência. NeverAwake está disponível no Steam por 19,99 € se bem que me custa um pouco pagar mais que 15,00 € por um ‘shmup’, penso que o preço é sempre adequado quando a qualidade assim o justifica, e não falta qualidade a NeverAwake.

Para terminar, fica a dica indispensável: agora já sabem ou comem os legumes todos que estão no prato, ou eles vão perseguir-vos nos vossos pesadelos!

Gameplay NeverAwake:

Trailer NeverAwake:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *