Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Top 20: Os Melhores Filmes de Super-Heróis (Parte 1)

Os filmes (e séries) de super-heróis continuam em alta, por isso criámos o guia não definitivo para os melhores filmes de super-heróis de sempre.

Há já quase 20 anos que o género de super-heróis tem uma onipresença cultural assegurada no cinema (existe sempre no mínimo 1 filme de super-herói em cartaz). Após o estilo ter passado por momentos difíceis nos anos 90, principalmente após o fracasso de crítica de Batman & Robin. No início dos anos 2000, o género passou por uma autêntica renascença, e principalmente após a trilogia do Cavaleiro das Trevas e da criação do MCU, os filmes de super-heróis conseguiram se afirmar como um dos géneros mais rentáveis de sempre.

Penso que quase indiscutivelmente, o apogeu dos filmes de super heróis ocorreu em 2018 com Avengers Endgame, e até agora parece ser pouco provável conseguirem superar o impacto que o quarto filme dos Vingadores teve.

Porém, após dezenas de filmes de super-heróis surge a pergunta. Quais são os melhores filmes de super-heróis de todos os tempos?

Antes de começar gostaria somente de estabelecer alguns critérios para a lista:

– Nem todos os filmes baseados em banda desenhada são filmes de super-heróis, filmes baseados em BD terão a sua própria lista.

– No máximo 2 filmes por trilogia (incluídos na lista).

– Como diz o título, esta é uma lista que somente incluí filmes, e não séries, curtas, etc.

– Filmes de equipa/crossover (como os dos Vingadores e Liga da Justiça) não contam. Os filmes dos X-Men são um caso à parte. 

– Nenhum dos filmes animados da DC estão presentes. Porém eles também serão compensados com a própria lista.

– Após bastante deliberação, decidi não contar Joker (2019) como um filme de super-heróis, também porque a maioria das outras listas que encontrei não consideravam-no.

Esta lista é baseada na minha opinião e gosto pessoal, é bastante provável que discordem com no mínimo 1 aspeto da lista, porém gostaria muito de ver as vossas listas de Top 10/20 filmes de super-heróis nos comentários. 

Com os critérios estabelecidos vamos por fim começar a nossa lista, mas primeiro, as minhas menções honrosas…

Menções Honrosas

X-Men: O Início (2011)

É provavelmente o melhor filme da franquia, consegue estabelecer e desenvolver bastante bem as relações entre os personagens, principalmente entre o Dr. Xavier e Magneto. A trama de Guerra Fria é também bastante estimulante, porém é impossível ignorar certos problemas. Os diálogos demasiado expositivos, que fazem com que a história se desenvolva de uma maneira bastante artificial; uma cinematografia bastante fraca (algo que não aconteceu com os filmes seguintes da franquia); e o facto de que o filme não apresenta nada de realmente novo e que se limita a ser somente competente. Acredito que um filme dos X-Men tem a possibilidade de ser infinitamente mais interessante e marcante do que X-Men: O Início.

Deadpool (2016)

Deadpool é com certeza um filme que poderia ter corrido bastante mal caso estivesse nas mãos erradas. Todavia, o filme consegue se conter e não exagerar na imaturidade, que no fim é o que dá força ao filme. Não está incluído na lista por ter sido ultrapassado em todos os sentidos pela sua sequela (Deadpool 2). 

Homem Aranha 3 (2007)

Um filme que urgentemente precisa de uma reavaliação, mas que de alguma maneira ainda consegue dividir opiniões até hoje (mesmo que seja no mínimo, inofensivo). Apesar de ser inferior aos anteriores, este filme não deve nada à grande maioria de filmes de super-heróis. 

O humor descaradamente exagerado é para mim um forte do filme, e não só não obstrui o significado do filme como acrescenta a todo o arco do Peter.

Superman II: A Aventura Continua (1980)

Penso que de qualidade pelo menos comparável ao primeiro filme. Zod e os seus companheiros são até hoje grandes vilões na minha opinião, e o filme é talvez um dos meus preferidos de todo o género. Só não está presente por falta de espaço.

20- Birds of Prey (e a Fantabulástica Emancipação de Uma Harley Quinn) (2020)

Esta é talvez a colocação mais polémica da lista (e estamos apenas a começar), porém eu consigo justificar esta decisão.

Eu acharia injusto que após 9 filmes, nenhum filme do Universo Extendido DC fosse selecionado, e na minha opinião este é o melhor filme do DCEU (mesmo que problemático em certos aspectos).

Como em quase todos os filmes da DC, a cinematografia não deixa nada a desejar (algo que não se pode dizer da sua concorrente). O filme consegue entregar uma história direcionada a um público feminino com maestria, bastante melhor do que Mulher-Maravilha e Capitã Marvel (que não são maus filmes). Acho que isso se deve a não ter caído em armadilhas que vários dos seus pares caíram, como: levar-se demasiado a sério, tentar escapar dos temas e estruturas do gênero de super-heróis a todo o custo, ser demasiado violento ou ter uma atitude demasiado irreverente ou “edgy”, etc.

No entanto, sim, o filme tem os seus problemas, como a pouca elaboração dos personagens em alguns casos (a Caçadora esteve muito apagada em relação às suas colegas de equipa), uma estrutura parecida com os filmes do Deadpool (apesar de eu não ter achado assim tanto), e um enredo que poderia ter sido mais engajante.

Por isso, apesar de não ser alguma espécie de obra-prima, ou um filme revolucionário, Birds of Prey aprende as lições dos seus antecessores e ainda consegue se destacar no meio de dezenas de outros filmes de super-heróis.

19- Batman, O Invencível (1966)

Para o primeiro filme do Homem Morcego da lista temos a longa-metragem da série clássica dos anos 60. Batman e Robin legendariamente interpretados por Adam West e Burt Ward respetivamente.

Este filme é a encapsulação não só da série do Batman, mas de toda a Era de Prata dos comics. E por mais que alguns queiram apagar esse passado “embaraçoso” ou ”infantil” este filme está cá para nos dizer o quão divertida era essa época e não só.

Se não ficou claro até agora, eu legitimamente acho este um bom filme. Inventivo, icónico e hilário, é óbvio que este é mais um filme de comédia do que um filme de super-herói da maneira como nós estamos acostumados hoje (e isso é mais que natural, o “primeiro” filme de supers só seria lançado em 78). Batman e Robin não têm nenhuma espécie de arco no filme, mas convenhamos, eles não precisam. West e Ward carregam os personagens e o filme às costas, com piadas atrás de piadas, que somente pela força da dupla de super-heróis mais famosa do mundo, não envelheceram nem um dia.

18- Homem-Aranha (2002)

Outro filme de um super-herói que irá repetir-se bastante nesta lista, Homem-Aranha é um dos filmes de super-heróis mais importantes, e que redefiniu o género para sempre.

Como disse na introdução, após o género ter estado em crise nos anos 90, dois filmes o ressuscitaram e devolveram-lhe um senso de (desculpem a expressão) dignidade, que pareceu ter-se perdido após filmes de lista Z como Steel (1997), Supergirl (1984), Os Quatro Fantásticos (1994), Batman & Robin (1997) ou Capitão América (1990). 

X-Men (2000) mostrou ao mundo que podia-se fazer um blockbuster de super-heróis sério e maduro, e Homem-Aranha relembrou o público de como os super-heróis são importantes, e cheios de significado, e de que os conflitos pelos quais os super-heróis passam não são só contra vilões, mas também contra chefes frustrados, trabalhos precários, relacionamentos difíceis, luto, família ou dever.

Este filme voltou a nos ensinar que com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades, e foi perfeito para reafirmar e renovar o género e o(s) seu(s) significado(s).

17- Hulk (2003)

Hulk é um filme que até aos dias de hoje divide opiniões, mas nunca (ou quase nunca) por ser mau, incompetente, ou até péssimo em vários níveis. Mas sim por ser confuso, no sentido de que não é exatamente claro para o público geral saber o que é sequer este filme.

Seria este um filme de ação protagonizado pelo Hulk? Um estudo de personagem sério e introspectivo? Um filme de super-herói na veia de Homem-Aranha? Ou até mesmo um filme de ficção científica que por acaso tem um super-herói?

Eu acho que é tudo isso junto, o filme não tem interesse em manter um “tom”, ou pelo menos da maneira a que nós estamos acostumados. Confuso? Um exemplo.

É claro que este é um filme que é no mínimo sério. Não só é dirigido pelo Ang Lee, mas também tem todas as características de um obra prestigiosa, como um ritmo mais lento ou uma narrativa abstrata. Contudo, ao mesmo tempo o filme tem várias cenas de ação, ecrãs simultâneos, edição frenética, um uso vasto de CGI e montagens estilizadas que dificilmente caberiam em um drama áspero (como os que o próprio Ang Lee dirige).

E depois de algum tempo fica claro que esse é exatamente o ponto que Ang Lee está a querer fazer.  Não há nada de errado em ter um autêntico drama psicológico ou estudo de personagem (que é um super-herói), e uma edição e direção que alude à linguagem de banda desenhada, ou à estética de filmes de terror B, um não invalida o outro.

Porém muitos consideram isso quebras de tom, e que por isso o filme “não funciona”. Porém funciona para mim…

16- Super (2010)

Para o primeiro filme que não é nem da DC nem da Marvel da lista temos: Super

Frank teve uma vida complicada… E depois de ter perdido a sua mulher para um traficante de droga, ele decide-se tornar no Crimson Bolt. Para combater o crime, a imoralidade, e tentar resgatar a sua mulher. No entanto, logo descobrimos que o compasso de justiça de Frank é no mínimo desregulado. Como super-herói, Frank ataca desde pedófilos, criminosos e outros fora-da-lei, até castigar desmesuradamente pessoas por infrações mínimas, como passar à frente em uma fila de cinema. 

Tal como o filme anterior, definir Super é também uma tarefa complicada. O filme é claramente um estudo de personagem, mas as suas quebras de humor pesadíssimas por vezes distraem dos temas principais.

É o 1º filme de super-heróis dirigido por James Gunn, que também escreveu o argumento do filme (Gunn inspirou-se no seu passado de alcoolismo e de problemas com drogas para criar a história). E talvez não fosse pelas bizarrices e certos aspectos problemáticos, este filme seria mais comumente chamado de obra-prima dentro do género de super-heróis.

15- Thor Ragnarok (2017)

Como 1º filme do MCU da lista escolhi Thor Ragnarok.

Não é surpresa para ninguém que este filme é um dos mais engraçados do Universo Cinematográfico Marvel, e que no quesito de adaptação de obras originais é um dos mais criativos dos últimos anos, fundindo histórias do Thor desde das do Jack Kirby, a runs mais recentes como a de J. Michael  Straczynksi.

Taika Waititi também adiciona muito caráter ao filme, dando um subtexto sobre colonialismo, imperialismo e êxodo (que vem das suas raízes tanto maori, como judaicas), que são muito bem vindas em um universo onde a consistência e homogeneização são mais privilegiadas. 

Em todos os ângulos técnicos o filme também se sai muito bem, e de todo o MCU, Thor Ragnarok é um filme que se salienta.

14- O Protegido (2000)

Este talvez seja o tratamento mais maduro e adulto que o género de super-heróis já teve. Segundo Grant Morrison, no seu livro Superdeuses:

“Shyamalan deu ao super-homem a dose completa indie-auter. Peça por peça, pacientemente, ele rejuntou os blocos da ficção heroica para criar o que permanece sendo, na minha opinião, o ponto mais alto da forma como o cinema tratou o tema de super-herói.

A cena determinante em que Willis erguia cada vez mais peso, testando os seus limites para descobrir que eles não existiam, parecia alcançar o cerne dourado e pulsante do que representava o super-herói.”

Morrison, 2011, p. 369.

13- Batman (1989)

Batman (1989) é um filme que cada vez perde mais em termos de consideração, principalmente dentro do público fã de BD. Admito que muitas das críticas até são bem colocadas. Acho que é inegável que o filme é uma adaptação rasa dos comics, que simplifica ou por vezes ignora completamente aspetos extremamente importantes dos personagens (como o do Batman não matar por exemplo). Todavia eu ainda acho um excelente filme, e mesmo não sendo uma boa representação do Homem-Morcego, eu acho que este filme fez mais bem do que mal ao personagem.

Burton conseguiu criar uma Gotham expressionista gótica que se vê até hoje nas histórias do personagem, conseguiu provar que um filme de super-herói pode ser um blockbuster, conseguiu fazer um Batman escuro e sombrio credível, e mudou a perceção do público geral sobre o Batman, que era ainda muito calcada na série dos anos 60.

Penso que o filme funciona dentro do seu próprio universo, a relação entre Batman e Joker pode não ser a mesma das BD ‘s, mas cumpre o seu papel dentro da história. Acho que no mínimo o filme merece reconhecimento por ter revolucionado a maneira de se representarem super-heróis no cinema. 

12- Guardiões da Galáxia (2014)

Acho que até hoje ninguém percebeu ainda como alguém fez um filme dos Guardiões da Galáxia. Só um realizador com a visão e criatividade de James Gunn poderia atingir tal feito.

Pelo facto de os personagens serem extremamente obscuros, James Gunn teve total liberdade de fazer os seus Guardiões da Galáxia e contar uma história sobre amizade, família e de como salvar o universo com o poder da, dança?…

É com certeza um dos filmes mais engraçados que eu já vi, todos os personagens são ótimos, a banda sonora é ótima, etc. O filme parece estar 100% focado em te divertir, e faz isso perfeitamente.

11- The Incredibles: Os Super-Heróis (2004)

Honestamente tenho muita pena de não estar a pôr um filme do Quarteto Fantástico nesta posição (ou sequer na lista). Por alguma razão, após 4 tentativas, ninguém até agora conseguiu fazer um filme de uma equipa de super-heróis que ao mesmo tempo é uma família. Ops, afinal temos a Pixar…

The Incredibles não são exatamente o Quarteto Fantástico, o filme aproveita mais o conceito de família para falar sobre crises de meia idade, o papel maternal e paternal, e também da responsabilidade que os filhos têm para os pais.

O filme também oferece uma tangibilidade à Era de Prata nunca vista, seja nas cenas de flashbacks ou em toda estética vintage do filme. O passado “glorioso” do filme, e o subtexto com um viés razoavelmente conservador é alvo de críticas até hoje, mas eu pessoalmente não tenho grandes problemas com isso.

Fiquem atentos à Parte 2, que irá listar os 10 melhores filmes de super-heróis (pelo menos até agora). O texto será publicado brevemente.

2 thoughts on “Top 20: Os Melhores Filmes de Super-Heróis (Parte 1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *