Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Quatro heróis de BD que foram inspirados pelo poker

Não é preciso recuar muito tempo no passado para lembrar a era em que os super-heróis da Marvel e da DC Comics ainda eram essencialmente desconhecidos.

No início dos anos 90, quase toda a gente já tinha ouvido falar do Super-Homem ou do Batman, mas personagens como o Homem de Ferro, o Wolverine, ou mesmo o Homem-Aranha ainda não tinham conseguido capturar a atenção do grande público.

Hoje, no entanto, são poucos aqueles que não estão intimamente familiarizados com os universos cinemáticos da Marvel e da DC, principalmente se tivermos em conta o sucesso de filmes como Vingadores: Endgame ou Thor: Ragnarok.

A mesma noção pode ser aplicada ao poker. Outrora visto como um mero jogo de casino, o poker é hoje um fenómeno da Internet, que é jogado por milhões de utilizadores em todo o mundo. Mas o que é que acontece quando os jogos de poker e os heróis da banda-desenhada cruzam o mesmo caminho?

O resultado fascinante pode mesmo ter ajudado a dar azo à criação de algumas das nossas personagens de BD favoritas. O poker já esteve na base de grandes músicas, grandes filmes e grandes videojogos. Mas até que ponto influenciou o cada vez mais poderoso universo cultural dos gigantes da Marvel e da DC?

Joker

Quando pensámos em heróis de BD e em poker, o primeiro nome que vem à mente é, de forma algo curiosa, o de um super-vilão: o Joker, da DC Comics. Um dos mais célebres antagonistas do Batman, o Joker tornou-se no super-vilão mais famoso da história da BD, principalmente desde que foi retratado de forma brilhante pelo ator Heath Ledger no filme O Cavaleiro das Trevas.

Mais recentemente, o Joker voltou a estar nas bocas do mundo quando um filme homónimo, Joker, foi alvo de uma grande receção crítica, em muito assente numa performance memorável do ator Joaquin Phoenix.
As conexões entre o Joker e o poker são evidentes: o vilão da DC não só utiliza um baralho de cartas em inúmeras vinhetas e cenas de cinema, como foi batizado de acordo com uma carta específica do baralho (que desempenha um papel fulcral em certos tipos de poker).

De uma maneira mais simbólica, o nome do Joker descreve de forma sucinta a sua relação com a sociedade: tal como o ‘joker’ é uma carta à margem do baralho, o vilão da DC é também um agente caótico e niilista, que opera sempre à margem das normas sociais.

Homem de Ferro

Um dos mais populares membros dos Vingadores, o Homem de Ferro é Tony Stark, um brilhante cientista que foi representado no grande ecrã pelo ator Robert Downey Jr. Embora o Homem de Ferro e o poker tenham pouco a ver um com o outro, a verdade é que Stark é continuamente representado como um ávido jogador de poker.

Encontrar o brilhante cientista/magnata num casino não é raro, e o evento pode ser testemunhado não só nos comics clássicos de Stan Lee como nos mais recentes filmes de Hollywood do Homem de Ferro.

Gambit

Para os maiores fãs da Marvel, as palavras ‘poker’ só podem querer dizer uma coisa: Gambit. Um membro dos X-Men que é muitas vezes subvalorizado pelos fãs, Gambit é talvez o herói de BD que mais inspiração bebe do mundo do poker.

Graças a uma mutação genética, o Gambit é capaz de transformar qualquer tipo de objeto numa arma e com isso derrotar os seus inimigos. O seu objeto de eleição? Um baralho de cartas. Associar o Gambit ao seu icónico baralho de cartas é por isso inevitável. As cartas são a arma perfeita para o herói, que desta forma tem sempre acesso a um objeto fácil de arremessar e descartável. Mas a inclusão do baralho na história de Gambit também nutre outro efeito: ao aliar o misterioso X-Men ao mundo do poker, os autores Chris Claremont e Jim Lee conseguiram traçar um carismático universo visual para o personagem. Afinal, se não fosse pelo baralho, o Gambit seria apenas um mutante vestido com uma gabardine…

O Coisa

O Coisa é o homem forte do Quarteto Fantástico, um dos franchises da Marvel que mais precisa de um novo blockbuster cinematográfico. O Coisa é principalmente conhecido pelo seu aspeto único: assemelha-se a um indivíduo alto e forte que parece ser feito de pedra! Mas poucos fãs de BD sabem que O Coisa é um ávido jogador de poker. De resto, a série original d’O Coisa, responsável por contar a história privada do personagem, tem como desfecho um gigantesco jogo de poker, em que O Coisa se vê forçado a confrontar os traumas do seu próprio passado.
Os fãs dos comics do Quarteto Fantástico mal podem esperar que Hollywood produza um novo filme inspirado no grupo de super-heróis. Alguns até sugeriram o elenco ideal, destacando o ator Ben Grimm como o artista perfeito para representar O Coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *