Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Ys IX: Monstrum Nox – Análise

Ys IX: Monstrum Nox

Ys IX: Monstrum Nox aterra como exclusivo temporário na PlayStation 4. Mas será que é um bom jogo ou falha monstruosamente?

Ys é uma das séries mais antigas em termos de JRPG que continua a receber lançamentos constantes. É impressionante como, passado mais ou menos 34 anos, a série consegue manter-se a um nível em que está sempre a inspirar novos jogadores a experienciarem a série, como a trazer veteranos a jogar estas novas entradas.

Ys IX: Monstrum Nox

Desta vez, a história começa com a chegada do aventureiro Adol Christin e o seu parceiro Dogi a Baldug, uma cidade anexa do Império Romum. Adol é detido antes de entrar na prisão e, dentro da mesma, conhece Aprillis que o amaldiçoa e o torna num Monstrum, um ser com poder de exorcizar monstros. Agora, Adol tem que defender Balduq das ameaças que vêm de uma dimensão denominada de Grimwald Nox, na companhia dos seus companheiros Monstrums. Este é o ponto de partida para uma história maravilhosa, em que nos envolvemos em enredos de intrigas e mistérios.

A jogabilidade de Ys IX é talvez um dos pontos fortes do jogo, em que temos um JRPG de ação bastante competente, com batalhas em tempo real e, onde podemos mudar de personagem (entre três) a qualquer momento durante a batalha. Além disso, também existem vários poderes que podemos utilizar em vários ataques diferentes e comandos. Além disso, os Monstrum têm poderes especiais que acabam por servir como elementos das batalhas e até fora delas. Um dos primeiros poderes que aprendemos a utilizar é o Crimsom King que, em batalha, acaba por servir para nos teletransportar para cima dos nossos inimigos. Portanto, existem aqui algumas situações que trazem alguma profundidade para a batalha e que, de certa forma, acabam também por se refletir fora da mesma. A possibilidade de controlar os 6 Monstrum também é uma vantagem, pois assim não nos cansamos de jogar sempre com a mesma personagem.

Ys IX: Monstrum Nox

Graficamente, também é um jogo belo. Toda a estrutura do jogo acaba por ir buscar um pouco de inspiração à animação japonesa, mas, ao mesmo tempo, tem um pouco de essência de si mesmo dentro do jogo. As personagens são complexas e rapidamente acabamos por ficar cativados por elas. Além disso são imensamente expressivas, algo que torna ainda mais divertido jogar o mesmo. Gostava também de referir que o jogo, sonoramente é algo de fantástico. Sempre ouvi dizer que a série Ys não perdoava em termos de música, mas, nunca pensei que fosse de uma forma que a musica integrasse tão bem as situações em que nos aparece e que se entranhasse em nós, ficando infinitamente em loop na nossa cabeça, sem cansar.

Por fim, resta concluir que, Ys IX: Monstrum Nox é um dos bons exemplos de como um JRPG deve ser feito. Uma boa história, com personagens cativantes e momentos memoráveis. Além disso, serve como porta de entrada para novos jogadores e como um “regresso a casa” para velhos jogadores.

Nota Final: 8/10

Ys IX: Monstrum Nox está disponível como exclusivo temporário na PlayStation 4. A versão Nintendo Switch e PC serão lançadas no Verão de 2021

Desenvolvedores: Nihon Falcon

Distribuidores: NIS America

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *