Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Saviors of Sapphire Wings/Stranger of Sword City Revisited – Análise

Saviors of Sapphire Wings Stranger of Sword City RevisitedSaviors of Sapphire Wings Stranger of Sword City Revisited

Saviors of Sapphire Wings chegou à Nintendo Switch e ao PC, em conjunto com Stranger of Sword City Revisited. Será este o pacote de sonho para os fãs de DRPG’s?

Primeiramente, permitam-me que faça uma breve definição de DRPG’s que, na realidade é apenas explicar que o D vem de Dungeon (ou seja, caverna), funcionando os jogos assim como um dungeon crawler com várias caraterísticas também comuns em RPG’s. Com esta breve explicação, podemos assim avançar com este pacote que é distribuído pela NIS America.

Ao contrário do que aparentam, nem Saviors of Sapphire Wings, nem Stranger of Sword City Revisited são jogos completamente novos. Podemos dizer que, na sua maioria sofreram uma roupagem nova, mas, a realidade é que, o primeiro que apontamos nesta lista trata-se e de um jogo que foi lançado em exclusivo no Japão em 2010, mesmo que o título do mesmo não o denuncie. Na história deste jogo, começamos ao contrário por assim dizer, já que começamos o jogo por combater um chefe final e morrer para ele, no papel de uns heróis que tinham como função salvar o mundo. Portanto, todo o mundo acaba invadido por uma escuridão eterna. Até que 100 anos depois, nasce a reencarnação do antigo cavaleiro que comandava o grupo. Temos então de criar a nossa nova força armada para combater o mal.

Saviors of Sapphire Wings/Stranger of Sword City Revisited

A história em si, não é propriamente má e aproveita-se bastante bem, mesmo quando existem pormenores pré-estabelecidos. No entanto, devo admitir que a jogabilidade é o mais básico que existe neste género. No fundo, exploramos cavernas e vamos encontrando inimigos com que vamos combatendo para subir de nível às nossas personagens. Além disso, também podemos encontrar novos aliados ou inimigos, formando assim vínculos ao longo da nossa jornada. Convém também referir que, criar laços é importante ao longo do jogo (além do sistema de classes que escolhemos para os nossos aliados), pois a força dos mesmos irá ditar as batalhas finais do jogo.  No entanto, mesmo que a história e os gráficos sejam interessantes, a jogabilidade acaba por pecar um pouco.

Por outro lado, Stranger of Sword City Revisited é um jogo que já chegou à Europa em 2016 e traz algo que está a se tornar muito popular entre os fãs de animação e banda desenhada japonesa, nomeadamente os isekai. Sim, a nossa personagem principal sofre um acidente e é transportada para um mundo diferente.  Se a história acaba por ser divertida de se jogar? Em parte. Especialmente por causa do tom mais sombrio que têm.

Saviors of Sapphire Wings Stranger of Sword City Revisited

No entanto, deve ser considerado apenas um bónus, já que tem menos funcionalidades que o jogo anteriormente falado, tendo apenas classes já definidas e um sistema de luta contra chefes bastante interessante. O facto de podermos obter itens antes de começar uma luta, caso estejamos a um nível mais baixo que o chefe, pode ser considerado divertido e uma espécie de recompensa de motivação para tentarmos derrotar o chefe. Fora isso, tem as mesmas características que Saviors of Sapphire Wings.

Resta concluir que, esta dupla de jogos é uma bela forma da NIS America apelar aos jogadores de DRPG’s, podendo assim servir para jogadores já veteranos neste género ou servir como uma entrada para curiosos que queiram experimentar estas aventuras diferentes do habitual.

Nota Final: 7/10

Saviors of Sapphire Wings/Stranger of Sword City Revisited está disponível para Nintendo Switch e PC

Editora: NIS America

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *