Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Neoverse Trinity Edition – Análise

Neoverse Trinity Edition

Neoverse Trinity Edition chegou à consola híbrida da Nintendo, mas será que é um jogo que dá cartas ou faltam cartas no baralho?

Como poderão já ter reparado pela primeira linha deste texto, Neoverse é um jogo de cartas. No entanto, não é apenas isso, pois combina as cartas e a construção de baralhos, com roguelite (quem diria que o género continua tão ativo, não é?) e uma jogabilidade onde o mais importante é a estratégia que aplicamos. Se formos a ver bem, a história até é o menos importante no meio deste jogo todo, apenas controlamos três heroínas que tem de salvar os mundos vivos, estejam eles presentes no tempo ou no espaço. É apenas isso e nada mais. Temos de salvar o Neoverse, portanto.

Neoverse Trinity Edition

Para executarmos tal missão, podemos escolher uma de três personagens que tem habilidades únicas e especialidades, no entanto, como as personagens não contam para quase nada e o que importa são as cartas, vamos já virar para as mesmas. São mais de 300 cartas e nelas estão várias habilidades, como disparar ou manejar uma espada. Se são habilidades boas e que serão úteis enquanto lutamos contra mais de 70 tipos de monstros? Definitivamente! Mas com isso vêm algumas complicações durante o jogo.

As complicações, por incrível que pareça são apenas o facto de o jogo ficar mais fácil a cada momento que desbloqueamos uma carta nova. Sim, é natural o jogo ficar mais fácil só por termos arranjado armas e movimentos mais poderosos. O que não faz sentido é o facto de termos a vida toda facilitada logo de início, já que temos ataques são bastante poderosos e que contém uma série de clausulas que nos ajudam logo. Quando se fala de jogos roguelite, a verdade é que estamos sempre à espera de algo que seja difícil e complexo, que nos leve a jogar durante horas e a testar novas versões do que estamos a fazer ao longo do tempo. Nós somos convidados a ir alterando o baralho, atenção, mas ao mesmo tempo acaba por não fazer sentido já que encontramos rapidamente a fórmula que desejamos.

Neoverse Trinity Edition

Por outro lado, o grande destaque, vai apenas para os visuais. O facto de os combates serem totalmente em 3D e os visuais das personagens serem bastante agradáveis, acaba por ajudar mesmo que isso implica a que não estejamos concertados no jogo, o que por si só é uma mais valia.

Resta apenas concluir que, Neoverse Trinity Edition é aquilo que chamaria facilmente um jogo com o nome de “O meu primeiro roguelite” ou “O meu primeiro jogo de estratégia e cartas”. Com uma dificuldade baixa e com uma história entediante, vale apenas pelos visuais que nos são apresentados, mas por nada mais.

Nota Final: 5/10

Neoverse Trinity Edition está disponível para PC e Nintendo Switch

Desenvolvedor e Distribuidor: Tino Games

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *