Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Knight Squad – Análise

Knight Squad

Knight Squad não é propriamente um jogo novo. A primeira vez que este jogo deu as caras foi no PC em 2015. Mas será que o facto de este jogo ter cinco anos e ter sido lançado numa consola que já tem party games fantásticos, como Super Mario Party terá sido a melhor ideia?

Knight Squad funciona como um party game misturado com um jogo de luta, visto de cima em que cada jogador controla um pequeno guerreiro e existem vários modos de jogo. Interessante é que, mesmo que estejamos sozinhos ou nenhum dos nossos amigos ou família queira jogar este jogo, existe uma opção para desfrutarem do jogo através de adversários controlados pelo computador. Por vezes, pode ser um pouco difícil entrar no jogo, mas grande parte das vezes só conseguimos ver o jogo no formato de espectador (que também é um modo de jogo). Um modo um pouco estranho diga-se de passagem.

Knight Squad

Naturalmente, o modo mais importante é o modo para múltiplos jogadores, que podemos jogar em até oito jogadores com os nossos amigos no sofá ou no café (quando estiver tempo para tal). É impressionante que existam doze modos de jogo e cada um tem uma característica diferente, como os clássicos Deathmatch (em que nos andamos a matar uns aos outros e a renascer, ganhando aquele que eliminasse os seus oponentes várias vezes até a um certo número de vezes) ou jogos mais variados como o Juggernaut, em que colocam uma minigun no meio da arena e elimina-se vários inimigos, até um conseguir eliminar o Juggernaut e passar a utilizar a arma, ou até mesmo futebol, o que pode parecer estranho já que estamos a jogar com cavaleiros.

Enquanto temos imensos modos, a verdade é que o objetivo do jogo é mesmo eliminar oponentes, de qualquer maneira e como quisermos. Portanto, temos um jogo em que andamos a eliminar oponentes e que pode tornar-se um teste que desafie laços de amizades, como os próprios produtores do jogo admitiram. E até posso dizer que nas minhas sessões de jogo com família e amigos, a verdade é que os ânimos aqueceram bastante. Não foi o suficiente para criar uma discussão bastante aquecida, mas a diversão foi imensa. No fundo, a cada momento que um novo modo era apresentado, existia um momento em que se faziam pequenas apostas para ver quem iria ser o vencedor do modo, o que acaba por tornar as coisas ainda mais divertidas.

Knight Squad

Resta concluir que, Knight Squad é um party game bastante divertido, mas, que apenas pode ser usufruído com amigos ou família, já que os adversários controlados por computador normalmente jogam apenas entre si e, de certo modo, só podemos vê-los a jogar o que se torna irritante. Se tiverem companhia para jogar é perfeito, mas, fora isso, é um jogo bastante monótono para jogar sozinho.

Nota Final: 6/10

Knight Squad está disponível para PC e Nintendo Switch (versão testada)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *