Jogos: Inertial Drift – Análise

Inertial Drift

O novo jogo da PQube, Inertial Drift, já está disponível e leva a distribuidora a um tipo de jogos que nunca tinha visitado. Mas será que foi uma boa visita?

Ai os finais dos anos 90 e inicios da decada de 2000, onde as corridas de rua começaram a ganhar uma tração espantosa e a aparecer cada vez mais nos media. Se não me dissessem logo no inicio do jogo que este se chama Inertial Drift, eu era capaz de julgar que seria uma adaptação para videojogos do filme Velocidade Furiosa: Ligação Tokyo ou do clássico da animação japonesa Initial D (só faltava algumas das músicas de eurodance icónicas da série aqui enfiadas). Mas pronto, a verdade é que Inertial Drift não tem nada a haver com estas duas propriedades.

Inertial Drift

No entanto, isso não quer dizer que seja um jogo mau, muito pelo contrário. Temos aqui um jogo de corridas diferente e que dá uso aos dois analógicos, algo que não é o mais comum em termos de corridas. Neste caso, utilizamos o analógico esquerdo para dar umas leves guinadas ao carro, enquanto o analógico direito acaba por ser a verdadeira estrela do jogo, em que nos entretemos a fazer várias curvas em drift, portanto, com o carro a deslizar por tudo o que é sitio. Se existiram jogos que já fizeram isto, especialmente aqueles que tem como foco o tunning? Definitivamente. Porém, nenhum fez como Inertial Drift.

O estilo de jogo é básico, faz até lembrar Ridge Racer, Podemos até dizer que é um sucessor espiritual. No entanto, é pena que o grande foco do jogo sejam corridas de 1 para 1. Acaba por cansar um pouco, mesmo que tenhamos 20 pistas onde correr e mais de 7 modos para jogar. São pistas incríveis, atenção, no entanto acaba por fazer com que pareça sempre a mesma coisa.

  Caligula Effect 2 chega ao Ocidente no outono de 2021!

Inertial Drift

Mas, para mim, o grande problema deste jogo é a escolha dos carros. São apenas 16 carros que estão disponíveis para controlarmos, mas, acaba por fazer parecer que são mesmo muito poucos, levando a que seja uma escolha um pouco curta para jogos de corridas. Entendo que sejam carros futuristas, com um pequeno toque dos anos 90 inserido, mas ao mesmo tempo, acho que haveriam mais ideias para carros que ficaram pelo caminho e que poderiam muito bem estar inseridos neste jogo.

Porém, o grande ponto forte deste jogo é mesmo o estilo dos gráficos. Grita animação japonesa dos anos 90 por todo lado. Seja em termos de jogo propriamente dito, como naquelas fases em que estamos a assistir a um dialogo e, principalmente, quando assistimos à animação inicial do jogo. É mesmo um deleite.

Resta concluir que, Inertial Drift é um jogo completamente diferente do que estamos habituados. No entanto, mesmo com a falta de mais carros e modos, estamos perante um jogo que irá entreter todos os fãs de jogos de corridas e adrenalina.

Nota Final: 7/10

Inertial Drift está disponível para PC, PlayStation 4, Nintendo Switch e chegará no final do ano à Xbox One

Publicador: PQube

Desenvolvedor: Level 91 Entertainment

António Moura

Um pequeno ser com grande apetite para cinema, séries e videojogos. Fanboy compulsivo de séries clássicas da Nintendo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *