O Dia Mais Curto

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

IndieJúnior muda-se para o Batalha Centro Cinema

O 7.º Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil do Porto acontece entre 23 e 29 de Janeiro de 2023 numa edição que fica marcada pela mudança do evento para o recém aberto Batalha Film Center.



Tendo como tema central o Mar, o festival volta a propor uma vasta programação de cinema, oficinas e outras atividades destinadas a crianças, jovens e famílias, em parceria com o projeto FILMar, operacionalizado pela Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, com o apoio do programa EEAGrants 2020-2024. Com o objetivo de digitalização e divulgação do património cinematográfico nacional, o projeto FILMar tem vindo a promover, desde 2020, a redescoberta e reinscrição de a títulos dos mais diferentes géneros, exemplificativos do modo como o mar foi estruturante para a  história do cinema produzido em Portugal.



A colaboração com o IndieJúnior proporcionará a apresentação de dez títulos em cópias restauradas e digitalizadas de curtas-metragens de ficção, documentário e animação, de encomenda institucional ou com objetivos recreativos, informativos ou propagandísticos, realizadas entre 1929 e 1956, onde se exploram as relações da região com o mar, a cidade do Porto e sua zona costeira. Em todos eles procurou-se sublinhar o modo como estes filmes de arquivo expõem um olhar sobre a infância ou, a partir dele, comentam a sociedade e como foi sendo alterada. 

“O Naufrágio do Veronese”


Num trabalho paralelo realizado pelo festival com a escola OSMOPE, dois dos 10 filmes serão apresentados com sonorização produzida num atelier a realizar com alunos da instituição. A par das sessões de cinema esta parceria proporcionará, ainda, a alunos da Escola Secundária Inês de Castro, de Vila Nova de Gaia, uma visita ao ANIM – Arquivo Nacional das Imagens em Movimento, departamento especializada da Cinemateca Portuguesa e onde fica o laboratório FILMar onde poderão contactar com o processo de preservação e digitalização de filmes sobre os quais trabalharão em contexto escolar e até ao festival, assim como uma sessão formativa creditada, destinada à preparação e contextualização para  para professores a ter lugar a 9 de novembro na Casa Comum – Reitoria da UP, em parceria com o Plano Nacional de Cinema. Esta ação de formação visa dotar os docentes de ferramentas  pedagógicas  para uma mais adequada contextualização de filmes produzidos em contextos e com objetivos específicos, no quadro histórico do país e da própria história do cinema português. 


A imagem para a 7ª edição do festival foi desenvolvida pela professora, ilustradora e designer Catarina Gomes, seguindo o eixo temático definido para este ano, explorando, através da reinterpretação dos seus próprios desenhos, as ideias de grandiosidade e ciclicidade associadas ao oceano. 

 

INDIEJÚNIOR 2023
Sessões FILMar

Sessão 5 aos 8 anos
Conservas de Atum, Castelo Branco Mello (1929)
De Sol a Sol, Adolfo Quaresma (1933) 
Praias de Portugal, Gentil Marques (1952)

Sessão 8 aos 12 anos
Ar, Água e Luz, Fernando Garcia (1956) 
Férias à Beira Mar, Arthur Duarte (1942) 
O Naufrágio do Veronese, Invicta Filmes (1913)
Pesca do Bacalhau, Filmes Samnael (1931)

Sessão 12 aos 15
A Indústria Baleeira, José César de Sá (1932)
A Obra da Fragata D. Fernando “Educação para a Vida”, Ricardo Malheiro (1950)
Vinho do Porto, Adriano Ramos Pinto (1937) 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *