Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Fantasporto aguarda pelo fim de confinamento

Quando na passada quinta-feira noticiamos o alinhamento final de filmes para a próxima edição do Fantasporto, estranhamos a comunicação quando acabavam de de ser anunciadas medidas excepcionais de Estado de Emergência e que obrigam o actual confinamento.
Agora, o Fantasporto vem clarificar a intenção para realizar o 41º Porto International Film Festival, a decorrer entre 23 de Fevereiro e 7 Março de 2021.
fantasporto 2017

Fomos surpreendidos recentemente, mais precisamente a 15 de Janeiro, da entrada do país em lockdown total até 15 de Fevereiro e, entre muitas outras medidas, foram bloqueadas todas as actividades públicas, nomeadamente as da Cultura. Os cinemas estão encerrados e múltiplos eventos cancelados. Admitimos, contudo, que no fim do lockdown voltemos à situação em que possamos realizar o Fantasporto presencialmente, nas datas marcadas e de acordo com as condições impostas pela DGS quanto ao número de sessões e lugares disponíveis no Teatro Rivoli.

Quanto aos visitantes, estes deverão conhecer as condições gerais a que o Estado Português os obriga, para ver cinema e/ou para a entrada no país. Até recentemente, os visitantes do estrangeiro a chegarem de avião teriam de apresentar no Porto um teste COVID 19 negativo e ficar alguns dias de isolamento. A manterem-se regras como estas após 15 de Fevereiro, e não tendo ainda a certeza absoluta da realização do Festival nas datas programadas, desaconselhamos a vinda de realizadores e membros das equipas dos filmes ao Porto.  Para obviar estes condicionamentos, propusemos desde já uma presença virtual dos responsáveis dos filmes através de declarações em vídeo que nos poderão fazer chegar. Quanto aos Júris Internacionais, serão fornecidas as condições necessárias para visionamento dos filmes e para a reunião de atribuição dos prémios. De qualquer forma certezas só as teremos no próximo dia 15 de Fevereiro, daí que os bilhetes para o festival só começarão a ser vendidos então. Os participantes no Festival que adquiram o seu cartão com lugar marcado, podem inscrever-se até essa data, pagando-o só a partir da confirmação da realização do Fantasporto nas datas actualmente anunciadas.

Lê-se em comunicado enviado pelo Fantasporto.


Vale a pena destacar alguns dos filmes anunciados para a próxima edição do Fantasporto!

The Reckoning- O Derradeiro Julgamento – Neil Marshall – 110’- UK- 2020 – CF – horror
No século XVII, sem explicações para a peste e outros males, a sociedade culpa as mulheres que considera bruxas. O marido de Grace enforca-se depois de infectado. A mulher e a filha pequena caem nas mãos do senhor da terra. Grace é presa e acusada de feitiçaria.
Com 22 prémios internacionais, o filme foi vencedor, entre outros, do Prémio de Melhor Filme, Realização, Actor e Actriz no Los Angeles Film Awards  e no New York International Film Awards.
Com Charlotte Kirk, Joe Anderson, Sean Pertwee

Sobre o realizador Neil Marshall
Nasceu em Inglaterra em 1970. Já conhecido do Fantas por “The Descent” e “Dog  Soldier”, a sua primeira longa-metragem, regressa com uma carreira premiada internacionalmente, depois de ter realizado “Hellboy” (2019) e ter trabalhado em televisão em séries como “ Game of Thrones”, “WestWorld” ou “Hannibal”. Foi nomeado para um Emmy em 2014 pelo episódio “The Watchers on the Wall” de “Game of Thrones”.

LX 2048 – Guy Moshe- 104’ (EUA / Lituânia) – sci-fi
O futuro com novos desafios à humanidade. O sol é tóxico mas alguns ainda saem ao ar livre. Entre eles está Adam, à procura de conseguir segurança para a sua família, agora que sabe que está a morrer e que a sua relação com a mulher não é a melhor. Adam tem de compreender que pode ser rapidamente substituído por um ser igual a ele. Ou melhor.
Com James Darcy, Gina McKee, Delroy Lindo, Juliet Aubrey, Anna Brewster

Sobre o cineasta Guy Moshe
Realizador e argumentista, conhecido por “Holly” (2006), “Bunraku”  (2010) e “The Man Who Was Thursday” (2016).

O Cemitério das Almas Perdidas – Rodrigo Aragão- 95’- Brasil – CF- horror
Um barco no meio da tormenta é salvo pela invocação de um homem, Cipriano. Os marinheiros chegam a uma terra e matam os nativos. Mas uma mulher sobrevive. Entretanto, chega o Circo dos Horrores à aldeia, e os artistas primeiro assustam, depois tentam cativar a gente do lugar. Sem o conseguirem, a trupe decide partir mas antes disso, muitos são mortos por seres encapuçados. E então, para piorar tudo, aparecem uns índios canibais.
Com Carol Aragão, Renato Chocair, Diego Garcias, Francisco Gaspar, Markus Kondá

Sobre o realizador Rodrigo Aragão
Conhecido do Fantasporto como realizador e argumentista de “A Mata Negra”, vencedor do Prémio de Argumento em 2020, o realizador cresceu entre os espectáculos do pai, ilusionista, e que era dono de um cinema e o mundo dos truques e efeitos visuais. É conhecido pelos seus filmes “Mud Zombies” (2008), ou “A Noite do Chupacabras” (2011).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *