Cinema: Nos bastidores de Capitão América: Guerra Civil, a história, o elenco, a criação…

Da Marvel Studios, chega o tão aguardado “Capitão América: Guerra Civil”, o terceiro filme do franchise Capitão América.[fbshare]

No filme da Marvel “Capitão América: Guerra Civil” encontramos Steve Rogers a liderar a recente equipa formada de Os Vingadores, num esforço contínuo para salvaguardar a humanidade. Mas depois de outro incidente que envolve Os Vingadores e que resulta em danos colaterais, aumenta a pressão política para se instalar um sistema de responsabilização, dirigido por um membro do governo para supervisionar e dirigir a equipa.  O novo status quo divide Os Vingadores, criando dois campos – um liderado por Steve Rogers e pelo seu desejo de manter Os Vingadores livres para defenderem a humanidade sem interferência do governo e o outro por Tony Stark, que toma a decisão surpreendente de apoiar a supervisão e responsabilidade do governo.

capitão américa: Guerra Civil

OS REALIZADORES E A HISTÓRIA

Com as receitas de bilheteira e as críticas positivas de “Capitão América: O Soldado do Inverno”, o produtor Kevin Feige e a sua equipa ficaram muito entusiasmados por trazer de novo os irmãos Russo para realizar o terceiro filme do franchise. Com os dois primeiros filmes a terem estilos e tons diferentes, os irmãos Russo explicam como abordaram “Capitão América: Guerra Civil”.

“O conceito de Guerra Civil é muito importante”, diz Joe Russo. “Sentimos que tínhamos de ir numa direção radical se fossemos realizar outro capítulo do Capitão América. Desde o princípio, definimos fortemente o enredo para Guerra Civil. Quando todos concordámos, sentámo-nos imediatamente e começámos a discutir cuidadosamente os traços de cada personagem, o que nos ajudou a descobrir o que queríamos que fosse este filme.”

Os irmãos Russo queriam manter o tom mais individual estabelecido em “Capitão América: O Soldado do Inverno”, mas também queriam que a dinâmica se difundisse por todo o elenco de personagens. “Cada personagem neste filme tem uma voz distinta”, diz Anthony Russo. “Depois de trabalharem juntos em ‘Capitão América: O Soldado do Inverno’, compreendem bem qual o tom que pretendemos que tragam para estes filmes. É mais fundamentado, é baseado na realidade. Também existem conotações políticas que refletem questões do mundo real na história, o que cria uma ligação com o público.”

O realizador continua, “O nosso objetivo era contar a história de uma forma em que ambos os lados têm pontos realmente convincentes. Tanto Tony Stark como Steve Rogers são personagens individuais com pontos de vista muito interessantes. Queríamos que as pessoas sentissem o conflito e ficassem divididas, o que cria a sensação de tensão sobre o que vai acontecer depois deste filme.”

 REUNIÃO DO ELENCO

Com os argumentistas Christopher Markus e Stephen McFeely a darem os retoques finais no guião, os realizadores focaram as suas atenções para finalizarem o elenco de personagens que seriam incluídas na história épica de “Guerra Civil”. Apesar do grande elenco de personagens necessárias para contar a história, “Capitão América: Guerra Civil” começa e termina com a sua personagem principal, Steve Rogers, também conhecido como Capitão América.

De volta pela quinta vez para interpretar o maior soldado de todos os tempos está Chris Evans, que ficou muito entusiasmado por ver até onde vai a sua personagem em “Capitão América: Guerra Civil”. O que acho interessante é o facto de estarem a desafiá-lo e pela primeira vez Steve não sabe a resposta”, diz Chris.” É sempre tudo muito claro para ele, sabe sempre de que lado da moeda vai cair, mas desta vez é diferente porque este conflito assemelha-se a uma luta do dia-a-dia pela qual todos passamos e onde não existe uma linha clara entre o que é certo ou errado. Há apenas um ponto de vista e acho que é difícil ele entender qual a coisa certa a fazer e qual o seu papel desta vez.”

A estrear-se no franchise Capitão América, Robert Downey Jr. regressa como Tony Stark, o padrinho de todos os Super Heróis, também conhecido como Homem de Ferro. O ator explica o significado do desacordo entre o Homem de Ferro e o Capitão América na história do filme: “Ninguém quer ver estas duas personagens a perderem a sua relação, porque se sabe o quão intensa pode ser”, diz Robert. “Este facto oferece muito com o que brincar. Sempre gostei da ideia de como se pode recuperar a partir daí. O que é que tem de acontecer para que haja harmonia no final depois de uma quebra na relação como a de Steve e Tony?”

capitão américa: Guerra Civil

De regresso como uma das melhores amigas e aliadas de Steve Rogers está Natasha Romanoff, também conhecida como Viúva Negra. Para Scarlett Johansson, interpretar a mesma personagem pela quinta vez é algo que a atriz nunca experienciou na sua ilustre carreira. “Não consigo imaginar onde é que mais poderia ter a oportunidade de crescer com uma personagem como com a Natasha Romanoff”, diz Scarlett Johansson. “Depois de tudo o que sabemos que aconteceu em “Os Vingadores: A Era de Ultron”, onde ela teve um grande papel, acho que é isso que torna esta personagem heróica. Ela afirma-se e não desaparece do mapa, que seria o mais fácil a fazer. Mas opta pela vocação e neste filme vemo-la a aproximar-se duma posição de liderança.”

Uma das coisas com que Steve Rogers continua a lutar é com o que aconteceu ao seu melhor amigo, Bucky Barnes. Apesar da personagem ter sido uma máquina de matar durante muitos anos, sob a forma de Soldado do Inverno, Steve ainda mantém a esperança que, de alguma forma, consiga ter o seu melhor amigo de volta.

Para Sebastian Stan, ter a oportunidade de interpretar a sua personagem favorita pela terceira vez foi uma boa surpresa. “Podiam não ter feito nada com a personagem”, diz Sebastian. “Mas para mim enquanto ator fiquei muito feliz, porque sinto que tenho a oportunidade de interpretar vários lados da personagem. O Soldado do Inverno está de certa forma no centro do filme; vêem-se flashes de Bucky Barnes. As memórias estão a regressar e está a aprender sobre si mesmo. Ao mesmo tempo, já não é a mesma pessoa. Vai ter sempre a sombra do Soldado do Inverno sobre si daqui para frente.”

De regresso após a sua estreia em “Capitão América: O Soldado do Inverno” está Sam Wilson, também conhecido como Falcão. Agora a iniciar-se como Vingador, Anthony Mackie interpreta Falcão que se tornou o braço direito de Steve na sua equipa. “Neste filme, vê-se Falcão num papel mais autoritário”, diz Anthony. “Não segue tanto Steve ou aquilo que ele exige. É mais um aliado, um companheiro de Steve. É uma mais-valia para as suas missões e para o que está a acontecer”.

capitão américa: Guerra Civil

A fazer a sua estreia num filme do Capitão América está outro Vingador, recentemente batizado Colonel James “Rhodey” Rhodes, também conhecido como Máquina de Combate, interpretado por Don Cheadle. “Como um novo membro de Os Vingadores, encontramos Rhodey a tentar perceber como é que pode continuar ao lado dos seus amigos, que se auto-nomeiam como protetores do universo, ao mesmo tempo que mantém a sua posição militar e tenta cumprir essa mesma lei”, diz Don.

Sendo uma das maiores revelações como personagem em “Vingadores: A Era de Ultron”, Clint Barton, também conhecido como Gavião Arqueiro, interpretado por Jeremy Renner regressa neste filme. “Para Gavião Arqueiro, há uma ligação direta entre ‘Vingadores: A Era de Ultron’ e ‘Capitão América: Guerra Civil’”, diz Jeremy. “Quando vemos pela última vez o Gavião Arqueiro, está a voltar para junto da sua família. Que foi onde esteve o tempo todo em que Os Vingadores começaram a lutar. Então, sai do seu retiro, se quiserem chamar assim, quando é convidado para ajudar Steve.”

Elizabeth Olsen volta como Feiticeira Escarlate, agora um membro de pleno direito da equipa de Os Vingadores. Mas, depois de uma missão confusa em Lagos que resultou em danos colaterais, o governo intervém, criando uma situação em que a Feiticeira Escarlate tem que escolher um lado. “Basicamente acaba por ser uma discussão política sobre se Os Vingadores devem seguir as suas próprias regras ou as regras do governo, tornando-se assim uma organização regulamentada “, explica Elizabeth. “Nessa altura do filme, Wanda tem mais medo de causar danos às pessoas do que escolher um lado. Acaba por lutar com a equipa do Capitão América. Trata-se mais de ser aceite e menos sobre as crenças políticas atuais.”

Uma das novas amizades que Wanda desenvolve no início do filme é com Vision, interpretado por Paul Bettany. Para Paul, regressar com uma personagem que nasceu no filme “Vingadores: A Era de Ultron” foi muito entusiasmante, pois foi-lhe dada a oportunidade de expandir e explorar mais esta personagem fascinante. “O que adoro em Vision é que está a fazer as suas próprias descobertas, que são entender os seres humanos”, diz Paul. “Agora compreende que a verdadeira lealdade tem de vir através do amor. Se surgirem novos factos, a sua lealdade pode mudar, porque já existe com sentido. Acho que está muito intrigado com o que é o amor e o afeto e está a tentar descobri-los, porque acha que são as qualidades mais humanas. Gosto muito disso; é uma espécie de movimento, porque não ter essas qualidades é perigoso e acho que tem consciência disso.”

capitão américa: Guerra Civil

Outra das caras novas na equipa de Os Vingadores é Scott Lang, também conhecido como Homem-Formiga. Para o ator Paul Rudd, fazer pela primeira vez a passagem de um franchise para outra foi surreal. “Tem sido uma experiência alucinante e maravilhosa até agora”, diz Paul. “Quando filmámos ‘Homem-Formiga’, pensei que isto era maravilhoso, ótimo, muito divertido, mas também foi como se estivéssemos a trabalhar dentro de uma bolha. Quando apareci aqui pela primeira vez e estava a fazer uma cena com o Capitão América, Falcão e os restantes, transformei-me num miúdo com pouco mais de 10 anos. Foi muito estranho e engraçado. Foi a primeira vez que pensei, ‘Bem, faço mesmo parte e é super entusiasmante’.”

Uma das participações mais aguardadas do Universo Cinematográfico Marvel e a estrear-se em “Capitão América: Guerra Civil” é a de T’Challa, também conhecido como Black Panther. Para lançar esta personagem, os realizadores escolheram Chadwick Boseman, que chamou a atenção de Hollywood ao interpretar Jackie Robinson, no filme “42”. “Temos vindo a introduzir o Black Panther e a nação de Wakanda desde o filme ‘Homem de Ferro 2’”, explica Kevin Feige. “Senti que era a altura certa para introduzir a personagem que tem os seus próprios objetivos e Chadwick Boseman foi a nossa primeira escolha para a interpretar. É um ator incrivelmente talentoso, que tem todas as qualidades que queríamos incluir nesta personagem.”

Ao descrever Black Panther, Chadwick diz, “É um paradoxo. É tão consciente e tão ligado a uma tradição e linhagem. No entanto, pensa mais à frente, é um rebelde. É muito estratega. Nunca se sabe o que vai fazer a seguir e por isso há um certo mistério sobre a personagem. Ao mesmo tempo, é uma figura pública. Conhecido por todos, mas sem que ninguém o conheça de verdade.”

Enquanto Os Vingadores andam ocupados a dividirem-se nas duas fações, o misterioso Zemo, interpretado por Daniel Brühl, está ocupado com os seus próprios interesses. “Enquanto a história de ‘Guerra Civil’ é principalmente sobre o conflito entre o Capitão América e o Homem de Ferro, ao mesmo tempo há alguém nas sombras a operar que não é o responsável pelos eventos que levam até à Guerra Civil, mas é alguém que vai ter muita influência”, explica Kevin Feige. “É uma personagem muito diferente que tem a sua própria história e motivação.”

A completar o elenco secundário talentoso de “Capitão América: Guerra Civil” está Emily VanCamp como Sharon Carter, Frank Grillo como Crossbones, Martin Freeman como Everett Ross e William Hurt como o General Thaddeus Ross.

capitão américa: Guerra Civil

 CRIAR “CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL”

A 27 de abril de 2015, iniciaram-se as filmagens principais nos Estúdios Pinewood Atlanta, marcando o início de um dos enredos mais respeitados e cobiçados da Marvel Studios. A produção usou os Estúdios Pinewood Atlanta como sede, mas também filmaram em muitos outros locais perto de Atlanta.

Para os realizadores Joe e Anthony Russo, filmar noutros locais era vital para o tom e para o estilo que queriam dar ao filme. “No final do dia, sentimos sempre que o que faz a personagem do Capitão América especial, é que de todos Os Vingadores ele é o mais fundamentado e é nele que as pessoas se conseguem rever de várias formas”, diz Anthony Russo. “Em ‘O Soldado do Inverno’ tentámos fazer com que o estilo do filme fosse mais humano para que as pessoas se pudessem relacionar, em oposição ao que os super-heróis e semideuses são capazes. Isto levou-nos a filmar em locais diferentes do que é habitual e a executar as ações de uma forma mais fundamentada e intimista, criando um mundo mais real em vez de fantástico.”

O realizador continua, “Agarramos no mesmo estilo para este filme ainda que o tivéssemos de expandir, porque esta história não se limita a um super herói como aconteceu em ‘O Soldado do Inverno.’ Neste filme, temos outras personagens Marvel com as suas habilidades fantásticas a entrarem para a equação. Agarramos na base já existente no mundo de ‘Capitão América’ e trouxemo-la para este filme. Mas mantivemos a mesma dinâmica e fomos fiéis aos locais reais.”

Com a produção a decorrer em Atlanta como programado, o momento com que todo o elenco, equipa e realizadores estavam à espera tinha chegado finalmente. A 18 de junho, nos Estúdios Pinewood Atlanta, começaram a ser filmadas as primeiras cenas de “Guerra Civil”, colocando Os Vingadores uns contra os outros, em equipas lideradas pelo Capitão América e pelo Homem de Ferro. Para Joe e Anthony Russo filmar uma sequência chamada “Splash Panel” foi algo que desejavam já há muito tempo.

“Para os fãs de banda desenhada foi um dia histórico”, exclama Joe Russo. “Nós chamamo-lo ‘Splash Panel’, porque é como uma ilustração do painel duplo que está na banda desenhada. Ao abri-lo é muito bem feito e vêem-se todas as personagens a lutar umas contra as outras. Ao olhar sobre ele é possível ver todos os detalhes de quem está a lutar contra quem. É uma das maiores cenas do filme e provavelmente uma das cenas mais épicas de qualquer filme da Marvel até hoje. Estão ali quase todos os heróis do Universo Marvel e estão em guerra uns com os outros.”

Muito antes da sequência ser filmada, os realizadores tinham de decidir qual seria a posição das personagens face à decisão do governo de regulamentar Os Vingadores. Porque o Universo Cinematográfico Marvel nem sempre segue a mesma linha da banda desenhada, os realizadores queriam que a versão cinematográfica de ‘Guerra Civil’ tivesse a sua própria singularidade com cada uma das equipas – a Equipa do Capitão América ou a Equipa do Homem de Ferro – cada um dos super-heróis tinha de se alinhar.

Com uma reflexão cuidadosa, os realizadores decidiram que a divisão das personagens seria: Sam Wilson, Bucky Barnes, Gavião Arqueiro, Feiticeira de Escarlate e Homem-Formiga do lado do Capitão América e Viúva Negra, Máquina de Combate, Vision e Black Panther do lado de Tony Stark.

Na sexta-feira, 21 de agosto, após 80 dias de filmagens, a produção ia filmar as cenas da batalha final de “Guerra Civil” na pista do aeroporto de Leipzig, Alemanha. Para o elenco, equipa e realizadores foi uma viagem incrível por todo o mundo para trazer um dos maiores enredos da Marvel Comics até ao grande ecrã.

capitão américa: Guerra Civil

PREPARE-SE PARA ESCOLHER O SEU LADO

“Com todos os grandes momentos de acção no filme, no final do dia é uma história muito fundamentada”, diz Chris Evans. “Os Russo fazem histórias humanas com um toque de super-heróis em vez de filmes de super-heróis com toques humanos. É uma narrativa sobre um verdadeiro conflito familiar. É isso que a torna tão grande. Como disse, não há nenhuma razão, não há nada de errado, não há nenhum problema claro entre ambos os lados. Tem apenas a ver com quem é que se concorda.”

“Este conflito entre os dois lados é o que vai iniciar a conversa entre os fãs e membros do público”, diz Scarlett Johansson. “Quando saírem do cinema, espero que possam continuar a discutir por cada um dos lados. Vai dar-lhes algo para levar para casa. Construímos um caso para cada lado e como as apostas se tornam cada vez mais complexas, as apostas pessoais também vão aumentar.”

“O filme também é surpreendente e emocionante”, acrescenta Anthony Russo. “Acho que as pessoas vão gostar de serem transportadas para um lugar, que não esperam quando se sentam para ver o filme. A um nível mais simples, será a emoção de verem os seus super-heróis favoritos a lutarem uns contra os outros, o que é sempre muito divertido de se ver.”

Baseado na adorada banda desenhada da Marvel, publicada pela primeira vez em 1941, o filme da Marvel “Capitão América: Guerra Civil” é protagonizado por Chris Evans (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Os Vingadores”, da Marvel) como o Super Herói Steve Rogers / Capitão América; Robert Downey Jr. (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Homem de Ferro 3”) como Tony Stark / Homem de Ferro; Scarlett Johansson (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Capitão América: O Soldado do Inverno”) como Natasha Romanoff / Viúva Negra; Sebastian Stan (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Cisne Negro”) como Bucky Barnes / Soldado do Inverno; Anthony Mackie (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Estado de Guerra”) como Sam Wilson / Falcão; Don Cheadle (“Vingadores: A Era de Ultron”, “House of Lies”) como Colonel James Rhodes / Máquina de Combate; Jeremy Renner (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Missão Impossível: Nação Secreta”) como Clint Barton / Gavião Arqueiro e Elizabeth Olsen (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Godzilla”) como Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate.

O filme também inclui um elenco secundário de destaque, incluindo Paul Bettany (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Homem de Ferro 3”) como Vision; Paul Rudd (“Homem-Formiga”, “Que Se Lixem as Notícias”) como Scott Lang / Homem-Formiga; Chadwick Boseman (“42”, “Get on Up”) como T’Challa / Black Panther, Emily VanCamp (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Revenge”) como Sharon Carter; Daniel Brühl (“Sacanas Sem Lei”, “Ultimato”) como Zemo; Frank Grillo (“Capitão América: O Soldado do Inverno”) como Brock Rumlow / Crossbones; William Hurt (“Uma História de Violência”, “O Incrível Hulk”, da Marvel) como General Ross e Martin Freeman (“O Hobbit: Uma Viagem Inesperada ”, “O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos ”) como Everett Ross.

O filme da Marvel Studios “Capitão América: Guerra Civil” é realizado pelos vencedores do Emmy®, Anthony e Joe Russo e tem um guião de Christopher Markus e Stephen McFeely. Kevin Feige é o produtor do filme com Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Patricia Whitcher, Nate Moore e Stan Lee como produtores executivos.

A equipa criativa dos realizadores Anthony e Joe Russo também inclui o diretor de fotografia Trent Opaloch (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Elysium”), o designer de produção Owen Paterson (“Godzilla”, “Matrix”), os editores Jeffrey Ford, A.C.E. (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Capitão América: O Soldado do Inverno”) e Matthew Schmidt (“Vingadores: A Era de Ultron”, “Homem de Ferro 3”), a figurinista, três vezes nomeada para os ÓSCARES®, Judianna Makovsky (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”), o supervisor de efeitos visuais Jen Underdahl (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Os Vingadores”) e o supervisor de efeitos especiais seis vezes nomeado para os ÓSCARES®, Dan Sudick (“Capitão América: O Soldado do Inverno”, “Os Vingadores”).

“Capitão América: Guerra Civil” estreia nos cinemas portugueses a 28 de abril de 2016.

capitão américa: Guerra Civil

  Nova série "The Outsider", de Stephen King, já tem trailer!

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

1 Response

  1. Diogo Semedo diz:

    Só a imagem do Spider-man, nem uma referência ao grande boost que essa cena deu ao filme?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *