Cinema: Crítica – Príncipe Bué Encantado (2018)

Lembram-se do galã que surge no fim dos clássicos contos de fadas para salvar as princesas com o seu poderoso beijo? O Príncipe Bué Encantado chega aos cinemas pronto para contar a sua própria história.

Príncipe Bué EncantadoPríncipe Bué encantado traz-nos a história da personagem previamente secundária mas conhecida por todos nos clássicos contos infantis. O príncipe encantado (David Carreira) que chega no fim dos contos de fadas para resgatar a Branca de Neve, Bela Adormecida e Cinderella, com o seu poderoso beijo encantado, regressa para contar a sua história. O filme, do produtor de Shrek, traz as típicas sátiras a que a saga do ogre verde nos habituou. É-nos indicado que o jovem salvador é na verdade sempre a mesma pessoa, mas que foi amaldiçoado à nascença com um charme irresistível que conquista todas as donzelas do reino. O seu pai, o Rei Encantado (Bruno Ferreira), obriga-o a encontrar uma noiva, no entanto o príncipe quer encontrar o seu verdadeiro amor. Ao longo do filme conhece a foragida Leonor (Cuca Roseta), imune à maldição, que o ajudará nesta divertida aventura.

O filme estreia na semana do dia das crianças e oferece exatamente o que se espera. Uma aventura divertida e romântica que irá prender os mais novos ao grande ecrã. A história é altamente previsível, mas isso não a prejudica. O que a torna cativante é o modo como enquadra os clássicos contos das princesas, mostrando-nos as suas outras faces e relacionando com a história do nosso príncipe. Este terá de enfrentar vários desafios que trazem momentos divertidos ao filme.

Bela Adormecida, Branca de Neve e Cinderella em Príncipe Bué Encantado

Bela Adormecida, Branca de Neve e Cinderella em Príncipe Bué Encantado


Porém, uma das maiores fraquezas é a sua animação. Príncipe Bué Encantado utiliza um tipo de animação comum nos canais de desenhos animados, em que se vê constantemente séries spin offs de filmes brilhantes, mas com uma animação claramente apressada e pouco detalhada. O filme em questão peca por isso, dando-nos uma animação decepcionante para um produtor deste calibre. No entanto, continua a ser um filme com uma imagem e cores eficientes, capazes de criarem o mundo de fantasia pretendido.

A dobragem portuguesa continua a fazer o seu trabalho excecional, afastando-nos assim da animação fraca já mencionada. No geral as personagens são muito divertidas e os atores enriquecem o filme com as suas vozes charmosas e bem selecionadas, oferecendo-nos vários momentos musicais no seu decorrer.

O Riso charmoso do Príncipe Bué Encantado

O sorriso irresistível do Príncipe Bué Encantado


Príncipe Bué Encantado é um filme divertido que não podem perder no próximo Dia das Crianças.

  • Príncipe Bué Encantado estreia dia 31 de maio de 2018 nos cinemas.

2,5/5

Tiago Ferreira

  Sem pontaria para a liderança

Tiago Ferreira

Estudante de Cinema e Teatro, Crítico de Cinema, Fotógrafo novato e Cosplayer.

You may also like...

2 Responses

  1. Pedro Santos diz:

    Fui ver o filme hoje com a minha filha, e assino por baixo o q foi escrito na crítica

  2. Tiago Ferreira diz:

    Obrigado pela leitura e comentário Pedro!

    Na próxima semana estreia o desenho-animado “Presa Branca”. Recomendamos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *