Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Asa lança os mangas: Stray Dog e Cagaster

As Edições ASA voltam a apostar em mangá com duas novas séries: Stray Dog, de VanRah e Cagaster, de Kachou Hashimoto. Vejam aqui os detalhes.

Vários anos depois de terem cancelado Dragon Ball no volume 18, em 2010 (a ASA também lançou ainda 7 volumes de Yu-Gi-Oh e 3 de Astroboy, assim como as séries OML completas de Princesa Pêssego, Dramacon e Warcraft: Trilogia do Poço do Sol), ainda antes do sucesso da Devir na banda desenhada japonesa, eis que surgem duas novas séries de mangá editadas pela Asa. 

Um deles é Stray Dog que não sendo bem um manga mas sim um OML (Original Manga Language), pois é uma banda desenhada com estética mangá mas que não é feita por autores japoneses. A autora é francesa e assina com o nome de VanRah, e já lançou entre outros projectos, 5 volumes de Stray Dog, faltando sair o 6º e último volume.

Os livros estão disponíveis a partir de 12 de Julho de 2022. Os volumes 2 saem em Agosto, e os 3 em Setembro.

Stray Dog Vol. 1

Os Karats… demónios capazes de se dissimularem na sociedade. Criaturas tão aterradoras que obrigaram a humanidade a subjugá-las para se poder proteger.

Entre elas, Toru, um Lycan com um destino funesto. Para este Karat, compelido a combater em arenas clandestinas até à morte, o encontro com o doutor Senri Aokideso poderia ser o modo de escapar à maldição que o corrói. Mas, para isso, seria preciso que a besta o aceitasse…

Stray Dog Vol. 1 

Entre o ser humano e o demónio tece-se então um laço inesperado, que poderá mudar para sempre a existência da filha de Senri…

Verdadeira apaixonada pela História, pelo folclore e pelos simbolismos, VanRah criou Stray Dog com o objetivo de propor, através desta distopia, uma sátira da sociedade passada e atual, denunciando racismo, intolerância e discriminações sociais. Entre outras, a autora destaca essa figura fantástica pouco conhecida que é o lobisomem.

A sua ideia foi a de pôr em evidência todo o mistério, complexidade, dualidade e problemáticas que lhe estão associadas. Os seus Lycans estão organizados em clãs, cumprem regras e são objeto de maldições que conferem amplitude e interesse a essas personagens. O seu mundo gótico e futurista evoca o fecundo universo de Anne Rice, que deu toda a amplitude às personagens fantásticas.

Stray Dog Vol. 1

VanRah é autora de várias séries publicadas e figura entre os primeiros autores europeus a terem sido publicados no registo manga, tanto em França como internacionalmente, e isto com criações originais de sua autoria.

Autodidata, estreou-se na banda desenhada com a função de passar desenhos a tinta, atividade que então exercia paralelamente à sua profissão de osteoptata pediátrica. Decide depois prosseguir a sua carreira de autora a solo e acaba por optar pela manga, cujos códigos lhe permitem maior liberdade de expressão.

Stray Dog Vol. 1

As suas histórias, inovadoras e dinâmicas, retratam personagens fortes e muito trabalhadas. A subtileza do seu desenho e a qualidade dos seus argumentos valeram-lhe, em 2016, o reconhecimento como um dos dez melhores talentos e promessas mundiais na área da manga pela revista japonesa Shonen Jump +.

A sua série Stray Dog recebeu vários prémios em França e no estrangeiro, nomeadamente pela revista especializada Animeland (Prémio para a Melhor Manga Internacional 2015), e foi nomeada para os Japan Expo Awards em 2016 e 2018, na categoria Melhor Manga Internacional.

Stray Dog Vol. 1

Embora francesa, VanRah goza de um estatuto de verdadeira estrela nos sites americanos Inkblazers e Deviantart, onde 283 000 páginas suas são vistas regularmente (930 000 em pico de audiência) por mais de 10 000 seguidores.

Está atualmente a trabalhar em MortiCian, uma prequela direta de Stray Dog, série que, por seu turno, foi considerada, novamente pela Animeland, a 3ª Melhor Manga Internacional de 2018.

Stray Dog

Stray Dog N.º 1
de VanRah
Edições aSA
ISBN 9789892355023
Edição/Reimpressão 07-2022
Dimensões: 129 x 179 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 320
PVP: 9.90€
Compra Aqui com 10% Desconto

Stray Dog N.º 1

A outra é Cagaster (Mushikago no Cagaster), este sim um mangá japonês, de Kachou Hashimoto, que teve 7 volumes no seu país de origem e já está terminado. Poderão encontrar a adaptação para anime na Netflix, numa série de 12 episódios.

Cagaster Vol. 1

Fim do século XXI: uma estranha doença, batizada «Cagaster», faz a sua aparição. Um em cada mil humanos é contaminado por este mal, que provoca a metamorfose dos infetados em monstruosos insetos antropófagos. Dois terços da humanidade são dizimados…
 
Cagaster Vol. 1
 
Ano 2125: Kidow, um exterminador com um passado misterioso, tenta levar de volta a jovem Ilie à sua mãe. Mas, para isso, tem de começar por encontrar esta última, e Ilie vai descobrir, na companhia de Kidow, um universo onde o cagaster está longe de ser o único perigo…
 
Uma série em seis volumes, integralmente produzidos pela artista por sua própria conta e risco, e publicados primeiro no site pessoal da autora, antes mesmo da sua publicação em livro, em França (e antes mesmo da sua publicação no Japão). Resultado: um argumento perfeitamente consistente que se liberta das restrições editoriais impostas pelo sistema de pré-publicação habitual no Japão!
 


Cagaster Vol. 1

Kachou Hashimoto nasceu num dia 22 de fevereiro em Kanagawa, Japão, e manifestou desde cedo o desejo de vir a ser autora de manga, tendo decidido profissionalizar-se neste meio ainda durante a escola secundária.

Terminado o Secundário, inscreveu-se numa escola de desenho e mais tarde tornou-se assistente de Daisuke Higushi, autora da série de manga Whistle! Publica a sua primeira manga em janeiro de 2000, utilizando então o seu nome real, Aiko Nagayama. Seguem-se-lhe outras, que assina quer com esse nome quer com o pseudónimo Yasumi Nagayama.

Cagaster Vol. 1

A série Cagaster é publicada no seu site da internet sob o pseudónimo Hashimoto Chicken entre abril de 2005 e abril de 2013. Em 2012, as Éditions Glénat negoceiam com a autora, que até então recusava as ofertas dos editores japoneses, os direitos de publicação mundiais com exclusão do Japão. A versão francesa é publicada na coleção Glénat Manga em seis volumes, publicados entre 2014 e 2015 e assinados sob o pseudónimo Kachou Hashimoto.

Cagaster Vol. 1

A série é depois finalmente publicada no Japão, pela Shoten, em 2016. Foi posteriormente adaptada para o formato Web anime, numa série de animação de 12 episódios com o título Cagaster of an Insect Cage. Produzida pelos estúdios Gonzo e realizada por Koichi Chigira, foi difundida pela Netflix em 2020. Em 2015, dá início à publicação de Arbos Anima no Monthly Comic Ryu, adotando igualmente o pseudónimo Kachou Hashimoto, cujos carateres em japonês tanto significam «flor» como «pássaro».

Cagaster

Cagaster
de Kachou Hashimoto
Edições ASA
ISBN 9789892354880
Edição/Reimpressão 07-2022
Dimensões: 131 x 182 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
PVP: 9.90€
Compra Aqui com 10% Desconto


2 thoughts on “Asa lança os mangas: Stray Dog e Cagaster

  1. Obrigado pelo reparo do Dragon Ball é o 18 e não o 14 como indicamos. Sim, a ASA também lançou Yu-Gi-Oh e Astroboy, assim como os OML Princesa Pêssego, Dramacon e Warcraft: Trilogia do Poço do Sol. Apenas referimos o último mesmo que saiu, pois segundo a informação que temos terá sido mesmo o DB18.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.