Jogos: Análise – Galaxy of Pen & Paper + 1 Edition

Seria errado dizer que nunca tinha jogado Galaxy of Pen & Paper antes de o receber para análise na Nintendo Switch. O facto de ter sido inicialmente um jogo para telemóvel deixou-me um pouco com receio de que seria apenas uma versão má deste jogo. No entanto surpreendeu-me bastante.

Neste RPG a história é ambientada algures nos anos 90 e, como será fácil de notar logo de início, tudo o que se passa encontra-se na mente de um GM (o Galatic Master) que acompanhando os seus amigos online, vai enviando-os por várias missões e uma história no espaço. O mais impressionante é mesmo o facto de ser um metajogo, onde as histórias são criadas pelas personagens que estão a jogar uma espécie de Dungeon’n’Dragons intergaláctico, ou seja, estamos a jogar um jogo dentro de um jogo. Além disso, as personagens fazem imensas referências a várias séries e filmes conhecidos mundialmente que tem como tema o espaço. Por exemplo, a história do jogo começa num planeta de areia (onde é que eu já vi isto?). No entanto, o facto de só termos algumas classes e pouco por onde escolher em relação aos cosméticos que as personagens podem usar acaba por ser um pouco chato, na minha opinião.

O jogo, por outro lado é bastante amigo do jogador já que, tudo o que fazemos inicialmente vem acompanhado de um tutorial, mas, convém salientar que o jogo é realmente dividido em diálogos (que são simplesmente deliciosos devido à quantidade de referências e piadas parvas que são colocadas por frase) e combate. O combate, no entanto, é algo que considero a grande falha do jogo.

Para explicar de uma forma simples, o combate parece simples ao início e, na realidade, não existe grande ciência à volta do combate de turnos que o jogo apresenta. A única coisa que pode ser preocupante é o facto de não nos ser completamente explicado a forma como realmente devemos progredir. Temos imensas missões para fazer, mas, se quisermos avançar no jogo nas missões principias vamos ter que fazer muitas missões, mas muitas missões secundárias. E é aqui que está o ponto fraco do combate. Se não as fizermos, somos completamente esmagados pelos nossos inimigos. No entanto, uma pequena referência ao combate com naves. Claro que tinha que existir combate com naves e, neste caso, todos os combates são controlados através de lançamento de dados que ditará os ataques que poderemos fazer.

  Marvel’s Iron Man VR atinge fase Gold

Outra coisa que é capaz de ser algo impeditivo em termos de experiência são algumas falhas existentes. Especialmente em termos de navegação, quando não são detetados os botões em que carregamos. No entanto, ponto positivo para a durabilidade do jogo. Especialmente por termos de fazer missões secundárias, o jogo consegue aguentar-se por cerca de 16 horas com cinco capítulos, o que é bastante bom.

Resta concluir que, Galaxy of Pen & Paper é um RPG engraçado e que se sentem falta, nesta altura crítica, de jogarem RPGs de tabuleiro com o vosso grupo poderá ser uma forma de “matar as saudades”, ou até mesmo se gostarem de RPGs ou do tema do espaço.

Nota Final: 8/10

Galaxy of Pen & Paper está disponível para Android, PC, MAC, Linux e Nintendo Switch (versão testada)

O Central Comics agradece à Plug In Digital

António Moura

Um pequeno ser com grande apetite para cinema, séries e videojogos. Fanboy compulsivo de séries clássicas da Nintendo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *