Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

PLAY: a 9ª edição do Festival de Cinema Infantil e Juvenil

Em fevereiro, o cinema é para todos, avós, pais, filhos. E nesta edição, haverá, pela primeira vez, sessões em Língua Gestual Portuguesa.


De 12 a 20 de fevereiro, o PLAY, Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa acontece nas salas do Cinema São Jorge e da Cinemateca Júnior, em Lisboa.

O PLAY estará, assim, de regresso com Cinema para Sonhar, e um universo mágico e colorido a explorar em narrativas infantis e juvenis do grande ecrã.
O bullying, a identidade de género, o medo e a poesia são temas em destaque na programação do PLAY 2022.

Nascido na capital portuguesa em 2014, o PLAY, Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa celebra 9 anos e é uma referência do cinema infantil e juvenil no país, ao apresentar o que de melhor é produzido no cinema internacional infantil e juvenil.

RapazRaparigaMix

Premiado e nomeado em reconhecidos festivais internacionais, o filme holandês RapazRaparigaMix é um curto documentário sobre Wen Long, uma criança com 9 anos, feliz por poder escolher o seu género e com uma longa história para contar. O filme da realizadora Lara Aerts está integrado nas sessões 10 – 13 anos.

A Menina Parada

Na sessão 6-9, A Menina Parada é da realizadora portuguesa Joana Toste. O filme retrata uma menina que se perde da mãe e recusa-se a sair do mesmo lugar. A menina parada e o polícia que a guarda param o trânsito e agitam os corações da cidade.
Na mesma faixa etária, Kiko e os Animais é um filme franco-suíço de Yawen Zheng que, através de um elenco composto por animais, aborda o tema do bullying. O Kiko intimida todos os animais. Como podem fazê-lo compreender que são iguais a ele, capazes de emoções, amor e merecem respeito?

O Meu Nome é Medo

Entre as sessões 3 – 5 anos, O Meu Nome é Medo, de polaca Eliza Płocieniak-Alvarez, aborda a emoção encantadora “Medo” que todos evitam e consideram embaraçosa. Esta curta de animação ensina-nos que uma emoção, por vezes difícil de compreender, pode, no entanto, desempenhar um papel muito importante no nosso desenvolvimento psicológico.

Nas sessões para bebés, o convite também é para pais e avós. Afinal de contas, todos queremos descobrir o que fazem as lontras antes de ir dormir, no filme Lontras, de José Miguel Ribeiro.

Novidade também é o Ciclo Cine-Poesia que propõe uma viagem pelas imagens dentro das palavras, homenageando os autores mais relevantes do panorama nacional. O primeiro é o escritor Manuel António Pina, Prémio Camões em 2011 – em todas as sessões desta edição, vamos encontrar poemas de António Manuel Pina.

Os ateliês de Cinema vão continuar a surpreender os participantes mais novos. Para muitas crianças e jovens, estes são os workshops mais esperados do ano. No ateliê de cinema de animação, vamos inventar histórias a partir de desenhos. E no ateliê de Dobragens, vamos perceber tudo o que é preciso para pôr as personagens a falar.

Little Snowman

No âmbito das conversas sobre cinema, o PLAY recebe a realizadora francesa Hélène Ducrocq.
Hélène formou-se na escola de animação La Poudrière em 2006. Quase todos os anos, o PLAY apresenta o último filme desta realizadora. Lembram-se do filme do mocho que se perdeu da sua mãe? Foi ela que o fez! A curta-metragem Um pouco perdido, produzida a partir do aclamado livro de Chris Haugton é também de sua autoria, assim como o Como Superei o Meu Medo de Humanos. A realizadora acompanhará ainda um Ateliê de Animação.

O cine-concerto desta edição está a cargo de Mistah Isaac, que irá musicar ao vivo duas curtas-metragens da realizadora checa Hermína Týrlová, uma das figuras mais importantes da animação checa da segunda metade do século XX.

De 12 a 20 de Fevereiro, o Cinema para Sonhar acontece em Lisboa com mais de 130 filmes emocionantes, conversas, ateliês, cine-concerto. Um programa para descobrir em família e para escolas.

Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Cinema São Jorge (recomenda-se a compra com antecedência) ou nos locais habituais. O PLAY adota as medidas de segurança em vigor para as salas de cinema: será necessário a apresentação de certificado de vacinação a partir dos 12 anos ou comprovativo de teste antigénio. O PLAY reforça: venham ao PLAY. A cultura é segura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.