Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Oscars: os esquecidos nas nomeações

A temporada de prémios em Hollywood entrou na fase da entrega mais importante – Os Oscars! -, e com a revelação dos nomeados para os mais apetecíveis prémios da indústria cinematográfica, alguns nomes não constam na lista! Pode aqui recordar os nomeados deste ano.

Sabemos que nem todos podem ser nomeados para os Oscars. Mas em edições como a deste ano, a lista dos ignorados pela Academia é um abuso!
Desde a interpretação de Lady Gaga ao trabalho na realização de Denis Villeneuve, passando pela extensa lista de boas produções merecedoras de serem nomeadas na categoria de Melhor Filme Internacional ou de Melhor Documentário, ou de ter a actuação no palco dos U2, eis a análise aos “esquecidos” pelos Oscars.

A entrega das estatuetas douradas mais ambicionadas pela indústria da sétima arte acontece já no final deste mês e podemos desde já indicar aqueles que não vão receber o Oscar este ano, porque nem foram nomeados!
Com a excepção da categoria de Melhor Filme, as restantes categorias têm apenas 5 nomeados. E, felizmente, existem muitos mais candidatos também com qualidade para serem nomeados.

Casa Gucci

Casa Gucci recebeu apenas a nomeação para Melhor Maquilhagem e Cabelos.
As fabulosas interpretações no filme de Ridley Scott foram ignoradas pela Academia.
Lady Gaga foi perfeita no papel de Patrizia Reggiani e recebeu nomeações para BAFTA, Critic’s Choice, Screen Actors Guild Awards e Globo de Ouro. Mas não conseguiu a nomeação para o Oscar de Melhor Actriz. A interpretação de Jared Leto também acabou ignorada pela Academia, e havia expectativa de Leto ser nomeado como Melhor Actor Secundário depois de ter sido nomeado nos Razzies para Pior Actor Secundário e Pior Casal no Ecrã  . 

Denis Villenueve, o realizador de “Dune”

Dune- Duna recebeu nomeações em 10 categorias. Contudo, a realização de Denis  Villeneuve foi ignorada pela Academia, apesar das indicações do Director’s Guild, do Globo de Ouro e de muitos grupos de críticos.

Tom Holland e Benedict Cumberbatch em Homem-Aranha: Sem Volta a Casa

O maior filme do ano teve apenas uma indicação ao Oscar, de Melhores Efeitos Visuais, mas isso seria o mínimo que o filme merecia, especialmente depois de ter promovido o regresso dos espectadores aos cinemas e ter sido declarado o salvador das salas cinemas em 2021.
Falo-vos de Homem-Aranha: Sem Volta a Casa, um dos favoritos para o prémio atribuído pelos fãs (ler aqui). Para além das categorias técnicas, a Academia poderia ter reconhecido a assombrosa interpretação de Willem Dafoe, com a nomeação a Melhor Actor Secundário.

Encanto

Encanto recebeu três nomeações, entre as quais de Melhor Filme de Animação e de Melhor Canção Original para o tema Dos Oruguitas, escrito por Lin-Manuel Miranda.
Mas, e We Don’t Talk About Bruno?
Apesar do enorme sucesso, We Don’t Talk About Bruno não foi reconhecido pela Academia com a tão ambicionada nomeação. O êxito da música “Bruno” é tal, que apesar de não estar nomeado, terá honras de palco na cerimónia dos Oscars. 

Ao Ritmo de Washington Heights

O ano cinematográfico de Lin-Manuel Miranda não se fez apenas com as músicas de Encanto. O seu trabalho estendeu-se a tick, tick… BOOM!, com Andrew Garfield a ser nomeado pela sua interpretação. Contudo, a Academia esqueceu-se do seu trabalho na banda sonora de Ao Ritmo de Washington Heights e de Vivo, que também merecia a nomeação a Melhor Filme de Animação.

From Devil’s Breathe

Leonardo DiCaprio produziu From Devil’s Breathe, um documentário sobre os fatídicos incêndios florestais de 2017 em Pedrogrão Grande. O trabalho documental fez o percurso para ser nomeado a Melhor Documentário, mas acabou por ficar de fora da lista das produções elegíveis para as cinco nomeações.


Licorice Pizza recebeu três nomeações: Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Argumento Original. No entanto, as fabulosas interpretações do filme de Paul Thomas Anderson não integraram as nomeações aos Oscars. Ficou a faltar o reconhecimento do trabalho de Alana Haim, Cooper Hoffman nas categorias para Melhor Actriz e Melhor Actor, respectivamente, e Bradley Cooper para Melhor Actor Secundário.


E por falar em interpretações, a Academia ignorou a prestação de Nicolas Cage em Pig – A Viagem de Rob. A história nada convencional entre um homem e o seu porco pode não ter recebido a nomeação para melhor interpretação masculina ou de melhor argumento original, mas conquistou os espectadores e a crítica.


No documentário Ennio, o realizador de Cinema Paraíso debruça-se sobre a vida e obra de um dos homens maiores da história do cinema: o compositor Ennio Morricone.  A obra tem sido distinguida internacionalmente, contudo a Academia fez “vista grossa” ao documentário sobre o lendário Ennio Morricone.
Nada de novo para o compositor italiano, já que recebeu um Oscar honorário em 2007 depois de um extenso trabalho de décadas no cinema, e foi premiado em 2016 com o Oscar de Melhor Banda Sonora com o seu trabalho em Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino.

last
Jodie Comer em “O Último Duelo”

O épico medieval O Último Duelo foi completamente ignorado pela Academia, apesar do apelo para acontecer a nomeação de Jodie Comer na categoria de Melhor Actriz Secundária.
A interpretação de Ben Affleck foi reconhecida pela crítica como das melhores da sua carreira. Os Razzies nomearam-no para Pior Actor pelo desempenho em O Último Duelo. A Academia não foi em controvérsias, e deixou Affleck de fora da lista de nomeados.
A Academia não teve carinho para com as duas películas de Ridley Scott estreadas no ano passado.


Titane surpreendeu no Festival de Cinema de Cannes 2021 vencendo a Palma de Ouro. França apresentou o filme como candidato ao Oscar para Melhor Filme Internacional. Apesar do burburinho da crítica ao filme e da indicação ao BAFTA, Titane foi ignorado em Hollywood.


The Velvet Underground foi indicado para Melhor Primeiro Documentário no Critics’ Choice Documentary Awards, mas o trabalho documental de Todd Haynes ficou de fora na lista de candidatos ao Oscar para Melhor Documentário.

Matrix Ressurections


Matrix Ressurrections trouxe o regresso à Matrix. Mas este novo capítulo não teve a mesma sorte do filme original, que venceu quatro Oscars em 2000. Matrix Ressurrections ainda integrou as shortlists em categorias como Melhores Efeitos Visuais e Melhor Som. Mas não houve lugar para Matrix nos cinco nomeados.


Identidade foi um dos maiores desprezados da edição de 2022 dos Oscars. Ruth Negga e Tessa Thompson foram reconhecidas com a nomeação aos BAFTA, e o filme recebeu ainda a indicação para Melhor Filme Britânico do Ano e para Melhor Estreia de Realizador Britânico nos prémios do cinema das terras de Suas Majestade. Mas Hollywood não nomeou Identidade.

A Lenda do Cavaleiro Verde

A Lenda do Cavaleiro Verde foi das produções mais surpreendentes do ano passado, mas a Academia não considerou o filme nas categorias para Melhor Direcção Artística ou para Melhor Realização, de David Lowery.

Caça-Fantastamas: O Legado
Caça-Fantasmas: O Legado

Caça-Fantasmas: O Legado foi um dos acontecimentos cinematográficos de 2021. A Academia ainda colocou o filme de Jason Reitman na lista de dez títulos pré-nomeados à categoria de Melhores Efeitos Visuais.
Na cerimónia deste ano a marca Caça-Fantasmas estará apenas associada na homenagem ao cineasta Ivan Reitman, já que Caça-Fantasmas: O Legado não conquistou qualquer nomeação. É ainda um dos títulos fortes a receber o prémio de filme favorito dos fãs.



Jennifer Hudson interpretou Aretha Franklin no filme biográfico Respect e de imediato cheirou a nomeação para Melhor Actriz. Mas a Academia esqueceu-se de nomear Jennifer Hudson.

Cordeiro

Cordeiro recebeu nomeações em inúmeros prémios do cinema, desde Cannes aos Prémios do Cinema Europeu. Mas, nem a brilhante interpretação de Noomi Rapace contribuiu para que esta produção islandesa consquistasse a nomeação a Melhor Filme Internacional.

No Ritmo do Coração

Se a interpretação de Troy Kotsur em No Ritmo do Coração tem sido reconhecida, e é um dos fortes candidatos ao Oscar para Melhor Actor, muito se deve também ao trabalho da actriz Marlee Matlin.
Mas a surda actriz, vencedora do Oscar pelo seu trabalho em Filhos de Um Deus Menor, foi desta vez ignorada pela Academia.

Benedetta foi boicotado, banido e, claro, aplaudido em festivais de cinema. Mas, o mais recente título de Paul Verhoeven não foi reconhecido em Hollywood e acabou ignorado pelos Oscars.


Com o filme de animação Raya e o Último Dragão foi projectada a curta-metragem de animação Nós de Novo, uma produção da Disney com realização de Zach Parrish. A curta conquistou os espectadores com a mensagem ternurenta do casal idoso que recupera a jovialidade numa dança à chuva. Mas, a Academia deixou Nós de Novo fora da lista de nomeados ao Oscar para Melhor Curta-Metragem de Animação.

Belle

Na lista de nomeados a Melhor Filme de Animação não consta Belle, a produção de origem japonesa. Os visuais exuberantes do realizador Mamoru Hosoda passaram despercebidos à Academia, contudo Belle teve o reconhecimento dos espectadores e da crítica.


Um Herói de Asghar Farhadi era dos previsíveis filmes candidatos ao Oscar de Melhor Filme Internacional, em especial depois das inúmeras distinções internacionais com destaque maior para o reconhecimento em Cannes. A Academia não nomeou esta produção do cinema iraniano.

Nightmare Alley – O Beco das Almas Perdidas


Nightmare Alley – Beco das Almas Perdidas recebu quatro nomeações aos Oscars, entre as quais de Melhor Filme. Contudo, a Academia não reconheceu o trabalho na realização de Guillermo del Toro nem considerou a interpretação de Cate Blanchett.


A divertida animação musical Cantar!2 resultou bem nas bilheteiras e provou ser dos melhores filmes de animação de 2021, com a vantagem de incluir na sua banda-sonora original um novo tema da banda irlandesa U2. Pois bem, a Academia ignorou a possibilidade de -pelo menos – nomear Cantar!2 nas categorias de Melhor Filme de Animação e Melhor Canção Original, Your Song Save My Life.

“Cantar!2”

E o cinema português voltou a ser ignorado pela Academia, que nem considerou A Metamorfose dos Pássaros para a lista de dez produções pré-nomeadas a Melhor Filme Internacional. 


A cerimónia dos Oscars será no domingo, 27 de março de 2022, no Dolby Theatre em Hollywood & Highland Centerem Hollywood e será transmitido em directo para mais de 200 territórios em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.