Curtas de Vila do Conde

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

O Cinema Português previsto ainda para 2023

A segunda metade de 2023 reserva muito e bom cinema português para assistir.
Para ver nas salas de cinema, são anunciados os novos trabalhos de cineastas como Leonel Vieira, Bruno GasconAntónio Ferreira, Edgar Pêra ou João Pedro Rodrigues, assim como a ansiada chegada ao grande ecrã do filme derivado da série de televisão Pôr do Sol.

O Último Animal
Joaquim de Almeida em “O Último Animal” de Leonel Vieira

O primeiro semestre de 2023 já levou aos cinemas portugueses mais de 30 novas obras cinematográficas. Olhando para o sucesso junto dos espectadores, destaca-se a estreia de: Amadeo, de Vicente Alves do Ó, com 13 275 bilhetes vendidos; Ice Merchants, a curta-metragem de João Gonzalez, com 11 541 espectadores; e Mal Viver, de João Canijo, com 11 098 bilhetes vendidos.
Descubra, agora, alguns dos título que estarão nas salas de cinema ao longo dos derradeiros meses de 2023.

Mal Viver

22 de junho
Os Demónios do Meu Avô
Um filme de animação realizado por Nuno Beato, com as vozes de Nuno Lopes, Victoria Guerra, Ana Sofia Martins, Celso Bugalho, António Durães, João Tempera e Martim Balsa.
OS DEMÓNIOS DO MEU AVÔ’

Rosa, uma profissional de topo, altamente cotada no mercado empresarial, leva uma vida exigente e inteiramente dedicada ao seu trabalho. A morte do avô, de quem se tinha progressivamente afastado, devido ao trabalho inesgotável, acaba por lhe provocar um súbito ataque de stress que coloca em dúvida as suas escolhas. Rosa decide, então, abandonar a cidade e partir ao encontro do lugar e das memórias da sua infância, vivida ao lado do seu avô. Ao chegar à propriedade isolada, no meio da paisagem transmontana, descobre que o avô lhe deixou um conjunto de terras praticamente abandonadas e a casa da sua infância quase em ruínas. Levada pelo remorso e pela necessidade de encontrar novo rumo para si, tenta reconstruir a casa e os campos. Rosa, contudo, não está sozinha. Além das pessoas com quem estabelecerá novos laços, surge um grupo de demónios de barro modelados pelo seu avô que parecem, por vezes, ganhar vida, aconselhando-a e orientando-a e consolando-a, como ele próprio teria feito.

22 de junho
Cidade Rabat
Um filme de Susana Nobre, com Raquel Castro, Paula Bárcia e Paula Só.
Esta é uma comédia melancólica sobre o luto.

Cidade Rabat
Cidade Rabat

Helena tem quarenta anos e tem uma filha com doze anos chamada Maria com quem vive, em semanas alternadas com o pai. Helena trabalha como produtora de cinema e sente-se reprimida pelo quotidiano burocrático das suas funções. Após a morte da sua mãe, Helena é atingida por um sentimento de orfandade enegrecido pelo ambiente de morbidade que a envolveu nos últimos tempos. Esse olhar tocado pelas misérias e tristezas do mundo, na equidistância em que se encontra entre o princípio e o fim da vida, provocam em Helena o despertar de uma segunda adolescência.


22 de Junho
A Viagem do Rei
Um documentário de João Pedro Moreira e Roger Mor
Um rei. Um reinado. Uma vida. Uma viagem pela cabeça do poeta e provocador Rui Reininho. Da inocência à descoberta do pecado, do anarquismo à salvação pela arte e pela espiritualidade, este é um filme que revela os processos criativos e a visão do mundo de uma das maiores referências culturais vivas em Portugal. Aos 67 anos, Reininho assume o trono, deixa cair o manto e revela a sua alma desnuda.

29 de Junho
Légua
Um filme de Filipa Reis e João Miller Guerra, com Carla Maciel, Fátima Soares, Vitória Nogueira da Silva, Paulo Calatré e Manuel Mozos.
Numa antiga casa senhorial situada no norte de Portugal, Ana ajuda a sua amiga Emília, a velha governanta determinada em cuidar do espaço desocupado pelos donos que nunca lá vão. Acompanhando a mudança das estações, Mónica, filha de Ana, desafia as escolhas da sua mãe e estas três gerações de mulheres procuram compreender o seu lugar num mundo que se desvanece, onde o ciclo da vida apenas se renova a partir de finais inevitáveis.

6 de julho
Abandonados
Um filme de Francisco Manso, com Marco Delgado, António Pedro Cerdeira, Elmano Sancho, Virgílio Castelo, Francisco Froes, Vítor Norte, Luís Esparteiro, Joaquim Nicolau e Maya Booth.

Abandonados
Abandonado

Baseada numa história verídica, o filme traça o drama vivido em Timor durante a Segunda Guerra Mundial, com a invasão do Japão, mostrando-nos ainda os caminhos tortuosos da política e dos interesses dos estados sobrepondo-se aos interesses individuais, com toda a carga de injustiça e de desumanidade que muitas vezes isso acarreta.
O filme narra a situação dramática em que ficaram muitos homens e mulheres, civis apanhados pelo conflito que durou três anos e meio e os deixou esquecidos em Timor, e a luta persistente de um militar – o Tenente Pires, interpretado por Marco Delgado.

Abandonados
Abandonados

3 de Agosto
Pôr do Sol: O Mistério do Colar de São Cajó
Realizado por Manuel Pureza, com Madalena Almeida, Gabriela Barros, Sofia Sá da Bandeira, Rui Melo, Diogo Amaral, Diogo Infante, José Raposo, Marco Delgado e Cristóvão Campos.

Pôr do Sol
filmagens de “Por do Sol: O Mistério do Colar de São Cajó”

Este filme derivado da série de televisão Pôr do Sol, continuará a saga do colar mais conhecido de Santarém, o colar de São Cajó, que está na família Bourbon de Linhaça há mais de 3.500 anos, que é cobiçado por gente sem escrúpulos, capaz de tudo para o ter em sua posse.
Finalmente vai-se saber tudo sobre o Mistério do Colar de São Cajó!

17 de Agosto
Um Filme do Caraças
Realizado por Hugo Diogo, com Pedro Alves, Eduardo Madeira, Francisco Menezes e Herman José.


Um acidente bizarro força um produtor de má reputação a substituir o consagrado realizador do seu muito dispendioso e muito atrasado próximo filme pela solução mais improvável… um realizador de filmes pornográficos com grandes (e hilariantes) dificuldades em adaptar-se ao seu novo papel!

 

Eduardo Madeira
Eduardo Madeira nas filmagens de “Um Filme do Caraças”

5 de Outubro
A Bela América
Realizado por António Ferreira e escrito por César dos Santos Silva e António Ferreira.
Estêvão Antunes é Lucas e São José Correia é a América. Com Custódia Gallego, João Castro Gomes, Daniela Claro e Carlos Areia.
Lucas o cozinheiro, seduz América, a candidata a presidente.

A Bela América
A Bela América

12 de Outubro
A Sibila
Um filme de Eduardo Brito, com Maria João Pinho, Joana Ribeiro, Raimundo Cosme, Simão Cayatte, Sandra Faleiro e João Pedro Vaz.
A adaptação do romance homónimo de Agustina Bessa-Luís retrata a relação entre uma jovem escritora e a sua tia, personagens vibrantes inspiradas em figuras reais, a viver no interior norte de Portugal em meados do século XX. Sentimentos de ciúme, admiração e o complexo magnetismo entre duas mulheres fortes são retratados magnificamente pela grande escritora portuguesa no seu livro mais icónico, adaptado ao cinema com grande precisão.

A Sibilia
A Sibilia

12 de Outubro
Rua dos Anjos
Documentário realizado por Renata Ferraz e Maria Roxo
Rua dos Anjos é um filme construído a partir do encontro e da criação fílmica partilhada entre duas mulheres. Nele, relatam e testemunham histórias pessoais enquanto trocam algumas técnicas de seus respetivos ofícios: o trabalho sexual e o fílmico. Neste cenário, ambas se tornam realizadoras e personagens.

19 de Outubro
Pátria
Realizado por Bruno Gascon, com Tomás Alves, João Vicente, Iris Cayatte, Matamba Joaquim, Rafael Morais., Michalina Olszanska e Raimundo Cosme.
Pátria, apresentado inicialmente com o título de Evadidos, é o sucessor de Sombra e Carga.


Trata-se de um thriller distópico em que o mundo vive uma ditadura e um ambiente de grande repressão, um português torna-se um herói improvável quando decide lutar contra o sistema.

Pátria
Pátria

28 de Outubro
Não Sou Nada – The Nothingness Club
Um filme de Edgar Pêra, com Miguel Borges no papel de Fernando Pessoa. O elenco inclui ainda Albano Jerónimo, Vítor Correia, Miguel Nunes, Paulo Pires, António Durães e Victoria Guerra.

Não Sou Nada é um thriller psicológico dentro da cabeça de Fernando Pessoa, que no seu Clube do Nada habitado por heterónimos, o poeta consegue concretizar todos os seus sonhos em vida. Mas a entrada em cena de uma mulher sofisticada, muito diferente da Ofélia do mundo real, vem destabilizar o Clube, ao mesmo tempo, que o ultrajante heterónimo vanguardista, Álvaro de Campos, disputa a autoridade de Pessoa de forma violenta.

Não Sou Nada

30 de Novembro
O Último Animal
Um filme de Leonel Vieira escrito por Leonardo Gudel e Ernesto Soliz. Com Alejandra Toussaint, Duran Fulton Brown, Gabriela Loran, Joaquim de Almeida, Joe Renteria, Junior Vieira, Marcello Gonçalves e Samuel Melo.
Alex é um inglês que trabalha na empresa do magnata Frank Martinez. Apaixonou-se e casou com Émilie, filha do milionário. Mais tarde, apercebe-se de que as empresas de Martínez no Brasil estão envolvidas em atividades ilegais. Alex envolve-se com Paulinha, filha de Ciro, um dos maiores operadores do “Jogo do Bicho”. Alex trabalha com Ciro e ajuda-o a lavar os enormes lucros gerados pelos vários negócios ilegais, que vão desde o Jogo do Bicho, ao tráfico de droga e armas. Acompanhando Alex, descobre-se o lado obscuro do Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa.

O Último Animal
O Último Animal

30 de Novembro
Onde fica Esta Rua? ou Sem Antes nem Depois
Documentário de João Pedro Rodrigues e João Rui da Mata
“Da nossa janela, vê-se um cenário do filme Os Verdes Anos, realizado por Paulo Rocha em 1963. Este foi o nosso ponto de partida: guiados pelo olhar de Rocha, revemos os locais desse filme. As camadas geológicas, urbanas e sociais sucessivas de Lisboa, sitiadas pela pandemia que interrompeu as filmagens, são retiradas em frente à nossa câmara, como uma improvisação de jazz contemporâneo a partir de uma partitura escrita em 1963.”
João Pedro Rodrigues, João Rui Guerra da Mata.

14 de Dezembro está reservado para a estreia nas salas de cinema de uma comédia portuguesa. 

Sem data de estreia anunciada encontra-se O Pior Homem de Londres, o filme de Rodrigo Areias com Albano Jerónimo, Edward Ashley e Victoria Guerra.
Inspirado em personagens históricas, O Pior Homem de Londres é um notável retrato do mundo dos pré-Rafaelitas, na era vitoriana. Grandes artistas, como Dante Gabriel Rossetti, Algernon Charles Swinburne e Elizabeth Siddal, que viveram e criaram numa atmosfera de liberdade, vício e amoralidade, e o famoso crítico John Ruskin… Entre eles, Charles Augustus Howell — o pior homem de Londres.

O PIOR HOMEM DE LONDRES
O Pior Homem de Londres

Em 2024 será possível assistir nas salas de cinema a filmes como O Vento Assobiando nas Grutas (Janeiro), de Jeanne Waltz, A Flor do Buriti (Março), de João Salaviza e Renée Nader Messora, Soares é Fixe (Fevereiro), Os Papéis do Inglês, ambos de Sérgio Graciano, Balas e Bolinhos 4 – Só Mais Uma Coisa (Agosto), de Luís Ismael, Longe da Estrada de Hugo Vieira da Silva e Paulo MilHomens, Sonhar com Leões, de Paolo Marinou-Blanco, Legado, de Diogo Morgado, e Safe Only, de Diogo Costa Amarante. 

As datas de estreias nos cinemas são indicadas pelas distribuidoras dos filmes, podendo sofrer alterações.

Actualizado a 17/6/23 com adição de elenco de “Pátria“.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verified by MonsterInsights