Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

O Caminhos do Cinema Português está de regresso!

A 27ª edição dos Caminhos do Cinema Português já começou em Coimbra e prolonga-se até 20 de Novembro.

Vítor Ferreira, da direcção do Caminhos do Cinema Português diz “Ao longo dos anos, temos salientado que é essencial a descentralização cultural, que é igualmente necessário criar as condições de fruição e acesso cultural em todo o território, promovendo iniciativas que não se cingem à cidade de Coimbra, à Região Centro, e que passam por levar o cinema português mais além. Consideramos igualmente que a programação de cinema português deve estar acessível ao longo do ano, disponibilizada aos diferentes públicos que anualmente nos acompanham por ocasião dos Caminhos do Cinema Português, uma oportunidade de o ter sempre junto a si. Este ano, através do projeto Casa do Cinema de Coimbra, iniciamos uma nova forma de estar presente na cidade, com programação regular, ressuscitando um espaço e abrindo-o de novo à fruição cultural, e à sua vocação original que é o cinema.
Com isto, o Festival alarga-se e consolida-se, dando às mostras paralelas espaços condignos, e aos públicos do cinema e do cinema português, a hipótese de usufruir do evento na sua plenitude.”

Eunice, ou a Carta a uma Jovem Actriz

O programa deste ano divide-se em diferentes secções, pensadas para responder a diferentes audiências.
As Sessões Especiais trazem um conjunto de filmes portugueses lançados ao longo do último ano que, não estando em competição, demonstram grande qualidade e relevo no panorama cinematográfico atual. As sessões decorrerão na Casa do Cinema de Coimbra nos dias 03, 22, 23, 25, 26, 27, 29 e 30 de novembro, sempre às 21h45. Nesta secção serão exibidos filmes como Eunice, ou a Carta a uma Jovem Actriz, de Tiago Durão, ou Pathos Ethos Logos, de Joaquim Pinto e Nuno Leonel.  O programa completo está aqui disponível.

A Metamorfose dos Pássaros

Nesta XXVII Edição de Caminhos é recuperado o conceito de um festival de celebração, de proximidade e de intimidade. Depois de uma edição em que foi exigido o distanciamento físico de pessoas e sessões, é reivindicada a aproximação entre espectadores e criadores, aproximando cadeiras e celebrando em conjunto mais uma edição daquele que é o festival com uma programação com “cinema português para todos”. A Seleção Caminhos exibe filmes como Diários de Otsoga, de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes, ou No Táxi do Jack, de Susana Nobre, ou A Metamoforse dos Pássaros, de Catarina Vasconcelos.

Diários de Otsoga

A Seleção Ensaios debruça-se, como é seu apanágio, no que de melhor se fez em contexto académico no último ano. Pela primeira vez, serão apresentados de três filmes realizados por estudantes de Coimbra, consequência do crescimento da atividade cinematográfica, a todos os níveis, na cidade. Numa altura em que os jovens reclamam mais presença no locais de decisão, a Seleção Ensaios é uma boa oportunidade para ouvir a sua voz. O programa completo está aqui disponível.

Filmes do Mundo: Esta mostra apresenta uma programação, que embora provenha de quatro cantos diferentes do mundo, se mostra transversal a ele próprio. Foca-se assim em diferentes áreas temáticas mostrando uma sociedade precária onde habita a pobreza, o medo e o envelhecimento, mas também onde reside o progresso e a quebra de barreiras sociais expondo um mundo, por vezes estranho, que se confronta com uma nova era onde a tolerância impera. Serão exibidos filmes como Emergence: Out of the Shadows ou As Mil e Umas. O programa completo está disponível aqui.


Quem quer que deseje refletir sobre a normalidade circundante, esteja ela mais próxima ou (aparentemente) mais distante da norma, faça a si mesmo o favor de aceitar o desafio da programação da secção Outros Olhares que terá lugar na Casa do Cinema de Coimbra entre os dias 7 e 12 de novembro. O programa inclui O Ofício da Ilusão, de Cláudia Varejão, Mudança e Urubo é o Amigo Desconhecido, ambos realizados por Welket Bungué.
O programa completo está aqui disponível.


Turno da Noite: Esta mostra apresenta uma programação, que embora provenha de quatro cantos diferentes do mundo, se mostra transversal a ele próprio. Foca-se assim em diferentes áreas temáticas mostrando uma sociedade precária onde habita a pobreza, o medo e o envelhecimento, mas também onde reside o progresso e a quebra de barreiras sociais expondo um mundo, por vezes estranho, que se confronta com uma nova era onde a tolerância impera. O programa completo está aqui disponível.


Filmes da Lusofonia: Num ano marcado pelas inúmeras dificuldades decorrentes da pandemia, que atingiu o sector cultural com imensa força, encontram-se entre as selecionadas, produções, cuja riqueza e variedade, enaltecem a cultura dos países de língua portuguesa, trazendo à luz, sejam personagens de histórica importância ou gente simples, do povo, documentários com poder de denúncia ou ficções, histórias originais, histórias adaptadas de autores consagrados, animações, um festim não só para os assumidamente cinéfilos, senão que também um convite ao conhecimento do movimento cinematográfico que existe na comunidade que partilha a maior das identidades: a língua portuguesa como espaço simbólico de identificação nos processos socioculturais e históricos abordados nas películas. Serão exibidas produções como Aconchego da Tua Mãe, do Brasil, ou Tchikena, de A.gola. O programa completo está aqui disponível.

A aproximação a um público mais jovem é essencial para o cinema português, pelo que é pretendido, desta forma, dar a conhecer os Caminhos Juniores, que reúnem diversas sessões de cinema pensadas para os diferentes níveis de ensino, respeitando o crescimento individual e intelectual de cada criança e/ou jovem, e proporcionando-lhe uma experiência cinematográfica que vá ao encontro das suas expectativas, mas que seja, ao mesmo tempo, desafiante. O programa completo está aqui disponível.

Todo o programa, sinopses e fichas técnicas pode ser consultado em www.caminhos.info.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.