Namoradas holográficas à venda no Japão (estilo anime)

Enquanto que a tecnologia das IoT (Internet of Things) continua a evoluir em grandes passos, eis que o futuro já está ao virar da esquina no Japão, com o lançamento de namoradas holográficas para corações solitários.

Gatebox é o nome desta caixa mágica, utilizando como base em inteligência artificial. Não tendo apenas o objectivo principal de ser uma companheira do dia-a-dia para aqueles moradores mais solitários, esta nova amiga também tem a capacidade de  controlar outros dispositivos domésticos, como luzes ou outros aparelhos, de forma remota, como também poderá ser uma assistente pessoal.

O holograma é representado pela personagem Hikari Azuma e é projectada na parte central da Gatebox, como o foco em interacções. Esta poderá também enviar SMS ao companheiro de casa, para uma experiência imersiva.

Não é surpresa que a Gatebox irá ser produzida em massa, já que foi um enorme sucesso em ambas remessas das versões de teste, sendo que esta já está em pré-venda. O grande destaque é mesmo a utilização dum sistema de inteligência artificial desenvolvida in-house pela própria Vinclu, com base no reconhecimento de padrões feitas do seu usuário.

Por outro lado, ainda que o upgrade a nível de hardware seja feita comparativamente às suas duas versões prévias, as funções de assistente pessoal ainda são limitadas, restringindo a tarefas como alertas de meteorologia, destaques de notícias, como também funções de controlo de outros dispositivos domésticos.

Gatebox_01

Esta nova versão, em formato de coluna redonda e de tamanho ampliado, inclui dois microfones na parte superior para comandos de voz e um detector de movimentos para que esta nova amiga reconheça as expressões faciais e movimentos do usuário.

De acordo com o anúncio, o Gatebox GTBX-100 já está disponível no Japão por cerca de 150 mil ienes (equivalente a 1153,00 euros), com entrega prevista para Novembro deste ano. A adicionar a esta conta é o pagamento duma mensalidade de 1500 ienes (cerca de 12,00 euros), para a utilização do holograma.

Sendo assim, estamos cada vez mais perto de ver aquilo que era ficção cientifica a ser apenas ciência, com a possibilidade da Gatebox chegar mais tarde ou mais cedo a mercados fora do Japão.

Para quem leu Spider-Man 2099 recordar-se-à de Lyla, a assistente holográfica de Miguel O’Hara (O Homem-Aranha dessa época), que acaba por se apaixonar pelo seu dono e tornar-se num grande problema.

spider-Man 2099

Esperemos que esses “defeitos técnicos” nunca aconteçam na vida real!

Fonte: venturebeat

Ricardo Du Toit

Fã irrepreensível de cinema de todos os géneros, mas sobretudo terror. Também adora queimar borracha em jogos de carros.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *