Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Análise – War Mongrels

O estúdio Destructive Creations traz-nos War Mongrels, contando uma história na Frente Oriental da Segunda Guerra Mundial de dois soldados da Wehrmacht que, após estarem ao serviço dos Nazi, despertam para a cruel realidade e decidem lutar pelo lado correcto da história.

Para isto, controlamos os dois heróis e, ao longo do jogo, os diferentes aliados que estes vão conhecendo. War Mongrels é um jogo de estratégia em tempo real, que oferece uma variedade de opções ao jogador e não se limita à habitual construção de bases ou recrutamento de unidades. Decidimos as acções das personagens à medida que eles chacinam nazis, morrendo bastantes vezes pelo caminho.

É verdade. Para jogarem War Mongrels, preparem-se para morrer vezes sem conta enquanto procuram a melhor forma de abordar mapas inundados de nazis. As opções são inúmeras, e as habilidades das nossas personagens abrem ainda mais o leque de possibilidades de resolução dos encontros.

O objectivo principal é, invariavelmente, o stealth. War Mongrels é implacável ao ponto de raramente ser viável enfrentar todos os inimigos de uma vez. As estratégias requeridas ao combate furtivo dependem bastante do barulho que as acções escolhidas podem fazer – como tal, sair a correr para enfrentar um guarda irá certamente alertar os outros à volta, que consequentemente alertam todos os presentes no mapa.

Em três segundos, estamos rodeados e a ser baleados sem mercê. Analisar o mapa, perceber ângulos mortos dos inimigos, depositar cadáveres estrategicamente para causar distracções ou esperar pelo tempo certo para causar um acidente no cenário faz tudo parte da mestria do jogo, para completar com sucesso os objectivos requeridos em cada cenário.

A navegação pelos mapas de War Mongrels é feita com o rato, tal como as acções, o que por vezes se torna um pouco assoberbante. Geralmente controlamos mais do que uma personagem, cada um com características específicas.

Ewald pode usar garrafas para distrair os inimigos e consegue matá-los sem barulho, ao passo que Manfred consegue assobiar para os atrair para outro sítio, aproveitando a distracção para os esfaquear. Lead consegue usar tabaco para aliciar inimigos, Lukas tem armadilhas… As hipóteses são inúmeras, a dinâmica é interessante, e é divertido combinar os atributos de uns e outros para conquistar terreno.

Vejam aqui o nosso unboxing à edição física “Limited Edition Starter Pack”, de War Mongrels:
(a análise continua depois do vídeo)

No entanto, por vezes, pode ser complicado gerir timings. Como tentativa de colmatação dessa dificuldade, há um modo de planeamento onde podemos decidir o que todos vão executar ao mesmo tempo. Além disso, o jogo tem um modo de tiro, para situações em que decidimos abandonar o modo furtivo. Aí, as personagens passam a ser controladas com WASD, e a arma com o rato. Não é o sistema mais simpático de sempre, mas também claramente não é o foco do jogo, sendo apenas um recurso para situações esporádicas.

O sistema de save do jogo permite que após a morte se volte imediatamente ao ponto onde estávamos, e embora esta funcionalidade seja óptima para tentativas sucessivas de um mesmo encontro, por vezes funciona demasiado bem e damos por nós a regressar a um ponto em que os inimigos já nos viram e simplesmente atacam imediatamente. Quando isto aconteceu, tive de procurar de entre os auto-saves qual era o que estava um pouco antes desse momento, na esperança que tal existisse. Para meu alívio, existia, mas era um problema facilmente evitável com a criação de checkpoints específicos.

Quanto ao grafismo, War Mongrels é um jogo muito bonito e os mapas são bastante detalhados e polidos, mas o que realmente agrada aos olhos são as cut scenes. Executadas ao estilo de desenhos a preto-e-branco que só por si agarram o interesse do jogador, complementam na perfeição o contexto trágico do jogo, e tornam toda a experiência mais séria e real.

War Mongrels faz muita coisa da forma certa. Perdoe-se um bug aqui e ali, e certamente providenciará horas de diversão e muitos neurónios queimados à procura da abordagem mais eficaz. E, posteriormente, uma sensação de concretização muito agradável (ainda por cima quando estamos a extinguir forças Nazi).

Nota: 8/10

War Mongrels está disponível para PC (Steam), e estará disponível em breve para consolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.