Jogos: Análise – Red’s Kingdom (Nintendo Switch)

Explora o reino, salva o teu pai e encontra as tuas bolotas! Red’s Kingdom da Cobra Mobile, lançado originalmente para dispositivos móveis nos primeiros dias de 2017, chegou finalmente à Switch e o Central Comics já o testou!

As diferenças no entanto não transcendem o esquema de controlos, mantendo-se o mesmo jogo de puzzles viciante ao qual já estávamos habituados. A premissa é simples: enquanto Red dormia, o malvado Rei Mac raptou o pai dele e roubou-lhe a premiada collecção de frutos secos, cabe então a Red atravessar um reino inteiro de puzzles isométricos a fim de restaurar o status quo.Red's Kingdom

A jogabilidade de Red’s Kingdom foca-se no movimento peculiar do protagonista, Red rebola para todo o lado, sendo paredes e obstáculos a única forma de mudar de direcção ou sentido, o analógico da switch adapta-se perfeitamente, sendo léguas mais confortável do que deslizar o dedo sobre o ecrã tátil. Existem ainda vários botões e alavancas nos puzzles mais avançados, uma dose interminável de bolotas para colecionar e uma interessante mecânica quick-time para eliminar os capangas do Rei Mac sem perder corações no processo.

A apresentação é curiosa no mínimo, os designs remontam a uma espécie de “Happy Tree Friends” angulares e com tons mais carregados, no entanto alguns designs menos pensados acabam por parecer no melhor dos casos clip-art e no pior mascotes de marca-branca de super-mercado. O Level-design é cuidado e desafiante mas muitos dos quebra-cabeças pecam por serem rígidos nas suas soluções, havendo só uma forma para os completar o que estagna o jogo, causando ainda o sentimento inevitável de “agora que sei a solução é evidente”, jogadores menos pacientes vão largar o jogo rapidamente.

O preço seria justo, não fosse este um port dum jogo que já está em tudo o que é plataforma, mas o esquema de controlo na Switch e a portabilidade da mesma torna esta versão um tanto superior às outras, diria até a versão definitiva do quanto os controlos afetam o jogo.

Simples, bonito, mas rapidamente cansativo. Recomendo Red’s Kingdom principalmente aos jogadores casuais que tem por habito levar a switch em viagem.

O gameplay sólido e a quantidade de níveis promove uma longevidade de uso ao jogo, mesmo que em pequenas sessões de meia hora uma vez por outra.

7/10
-Henrique V.Correia

  The Eyes of Ara chega à Nintendo Switch

Henrique Correia

Jovem dos 7 ofícios com uma paixão enorme por tudo o que lhe ocupe tempo. Jedi aos fins-de-semana!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *