Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos – Analise: Nobody saves the world

Nobody saves the world, é um RPG isométrico lançado pela DrinkBox, criadores de Guacamelee!

Inicio:

Na primeira cena do jogo, acordamos numa casa onde não nos lembramos de nada… e o jogo começa imediatamente! Podemos falar com os habitantes, entrar nas casas, e claro, partir os móveis e ervas dos vizinhos em busca de dinheiro ou outras coisas valiosas.

Não demora muito até a historia do jogo nos revelar que um grande mago está desaparecido enquanto uma enorme calamidade se avizinha. E cabe-nos a nós, Nobody (o Zé Ninguém), tentar salvar o mundo, tarefa que toda a população espera de nos.

Nobody saves the world

Jogabilidade:

Logo no inicio iremos encontrar uma varinha magica que dá a Nobody o poder de transformar-se noutras coisas, desde um rato, uma sereia, um fantasma ou um cavaleiro entre muitas outras opções. A cada coisa que nos é desbloqueada, ganhamos novas habilidades que são fundamentais para prosseguir na nossa aventura. Por exemplo, transformado em rato é possível passar paredes através dos canos de esgoto, ou envenenar os inimigos com uma dentada. Ao mesmo tempo, teremos desafios próprios de cada uma dessas entidades para desbloquear experiencia para a personagem, e assim ganhar novos poderes.

Nobody saves the world

Habilidades e customização:

Passar de nível da transformação irá desbloquear novas habilidades activas e passivas de cada um. Subindo no nível geral irá aumentar os atributos de Nobody, como a sua vida ou dano.

Todos os ataques podem ser de vários tipos, como ataques de trevas, luz ou fogo. Se um inimigo tiver uma proteção de um dado tipo, será necessário primeiro partir esse escudo de proteção para o dano acertar.

Existe também a possibilidade de misturar habilidades entre as nossas entidades, possibilitando assim uma melhor customização de acordo com a jogabilidade pretendida. Por exemplo, é possível ter o Rato com o rastro da lesma, entre outras. São mais de 80 variáveis que podem ser alteradas para criar o nosso próprio estilo e preparadas para qualquer combate.

Nobody saves the world

Missões:

Os combates são sempre num estilo de dungeon crawler continuo onde temos de derrotar todos os inimigos de uma zona para poder continuar, encontrar chaves ou salvar personagens.

Temos a nossa missão principal, mas também podemos ter novas missões nas conversas com outras personagens na cidade.

O humor é sempre o ponto alto do jogo. Cada conversa com novos personagens é algo de incrível mas que não posso revelar para não estragar a experiência de jogo.

Conclusão:

Nobody saves the world é um excelente titulo da DrinkBox Studios, muito bem conseguido em jogabilidade e história. O jogo tem um sistema de combate bastante interessante, e onde nos pressiona para testar novas combinações de poderes para dar um pouco mais de dano. Para além disso, ainda existe um modo New Game +, com inimigos mais difíceis para quem já se acha um mestre no jogo.

A banda sonora, o estilo gráfico e a localização em português são também pontos fortes neste titulo.

Outro ponto forte, é estar disponível a todos os subscritores do gamepass da Xbox (Versão Testada) e pc desde dia 18 de Janeiro

Nota final : 8/10


Rescue Party: Live! Gameplay Central Comics

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.