“Glória” é a primeira série portuguesa na Netflix

A Netflix Portugal acaba de anunciar a primeira série nacional, Glória.
O realizador Tiago Guedes (A Herdade) assume a direcção da série, um thriller sobre espionagem nos tempos da Guerra Fria. O argumento é da responsabilidade de Pedro Lopes (Auga Seca)

A ação concentra-se na aldeia da Glória do Ribatejo, onde se situa o centro de transmissões americano RARET, que emite propaganda Ocidental para o Bloco de Leste.

O engenheiro João Vidal, oriundo de famílias apoiantes da ditadura do Estado Novo, mas recrutado pela KGB, a polícia secreta de Moscovo, “assume missões de espionagem de alto risco que podem mudar o curso da história portuguesa e mundial”.

A aldeia transforma-se num “improvável palco da Guerra Fria”, onde Washington e Moscovo lutam pelo controlo da Europa. João Vidal, depois de ter contactado com a realidade da guerra colonial, “compreenderá que, seja qual for o lado em que estiver, o mundo (…) nunca é a preto e branco”.

O elenco conta com nomes bem conhecidos dos espectadores portugueses, como Victoria Guerra, Afonso Pimentel, Adriano Luz, Gonçalo Waddington, Joana Ribeiro, Sandra Faleiro, Carloto Cotta, Inês Castel-Branco. Rafael Morais, Marcelo Urgeghe, Maria João Pinho e Leonor Silveira.

Durante algumas semanas a pré-produção e início das filmagens foram mantidas em segredo.
Agora sabe-se que as gravações da série já estão a decorrer na região do Ribatejo e em Lisboa.
Glória é uma produção da SPi, a divisão internacional da produtora SP Televisão, e é co-produzida pela RTP.
Ainda não é conhecida a data de estreia de Glória.

  A NOS revelou a programação especial de Natal!

Ricardo Lopes

Começou a caminhar nos alicerces de uma sala de cinema, cresceu entre cartazes de filmes e película. E o trabalho no meio audiovisual aconteceu naturalmente, estando presente desde a pré-produção até à exibição.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *