Crónica: Ir ao AmadoraBD? Porquê? (Parte 1)

A entrada do AmadoraBDO AmadoraBD acaba só no próximo Domingo (11 de Novembro), mas a Central Comics já esteve lá. A nossa colaborada conta a sua experiência no maior certame do género, no país.[fbshare]

Existirão mais razões do que as que poderia enumerar, para uma pessoa se deslocar à Amadora durante o Festival de Banda Desenhada que ocorre por toda a cidade, por isso vou só dar-vos a experiência de quem voltou a reencontrar-se com este evento anual.

Programa AmadoraBD 2012

Cada um pode ter o seu intuito particular para visitar o AmadoraBD: dar/conseguir autógrafos, ver as exposições, conhecer/mostrar trabalhos expostos que foram a concurso, comprar nas promoções nos stands, (re)visitar stands, pode ir pelos workshops, pelas exibições de cinema, pelo cosplay ou “simplesmente” pelo convívio e reencontro com bedéfilos que marcam presença em todas as edições…

Se olharmos o programa, encontramos acontecimentos vários que se agregam neste evento de chama internacional. Apesar desta projecção além fronteiras, todos os anos consigo levar ao Festival alguém que nunca tinha ido lá antes e até à data ninguém deu o tempo por perdido.

Não posso comentar as sessões de autógrafos, escolhi as horas de visita propositadamente por saber que seriam horas calmas, sem agitação de maior, vantagem para mostrar e ver com calma tudo, mas desvantagem pois corta o acesso a iniciativas que sãoConcurso de Banda Desenhada do AmadoraBD reservadas para as horas “normais”.

  Edições Marvel da Panini Julho 2020

Uma nota sobre o espaço de vendas, lembro-me de anos anteriores em que o espaço para stands era muito reduzido, agora nota-se mais espaço para visitantes e expositores, mas, mais uma vez, fica a ressalva de que não fui em altura de enchente… Em relação a conteúdo, pouco vi para não me tentar, achei piada ver colecções que durante anos não comprei porque a editora não conseguia garantir todos os volumes, de repente, este ano apareceram completas sem ser nova edição.

Quando soube o tema do concurso deste ano, fiquei um pouco “desiludida” pela escolha de tema livre, apesar de compreender que seja libertador para os participantes, calculei que seria mais difícil um “concordar” com a premiação. De facto, como sempre ocorrerá

Espaço Infantil

talvez, existe sempre a discordância, mas tenho de reconhecer que foi interessante verificar como cada um aproveitou esta oportunidade sem restrições para expor as suas obras. Logo na entrada, a não perder!

Não esquecer que para além de várias iniciativas existem os próprios espaços pensados para as crianças, por isso este é um evento para toda a família.

Vanda Grácio

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *