Críticas curtas: Criminal livro Um, Édipo e Cavaleiros de Heliópolis vol. 1

Em opinião: Criminal Livro Um,  A Sabedoria dos Mitos: Édipo e Os Cavaleiros de Heliópolis vol. 1: Nigredo | Albedo, em mais uma leva de críticas em poucas linhas para quem tem uma vida agitada e pouco tempo para ler na Internet

Criminal Livro Um

Ed Brubaker e Sean Phillips, uma das duplas fetiche da G. Floy Studio, trazem neste neste álbum duplo aquilo que sabem fazer melhor: duas histórias sombrias ao estilo noir.
Ambas são auto-contidas, mas com personagens que coabitam o mesmo mundo e que até se acabam eventualmente por se cruzar (um dos pontos alto do livro), sendo que a segunda se passa pouco depois da primeira ter acontecido. O enredo conduz-nos até ao submundo do crime, muitas vezes negro, mas que ao mesmo nos atrai e nos dá uma chama de esperança, apesar dos seus criminosos retorcidos, policiais corruptos, passados lamentáveis e muita depressão. No entanto continuo a achar que o maior defeito de Brubaker é os seus finais de história que são muitas vezes abruptos, secos ou até de saída fácil. Já se viu isso em outras obras como Fade Out ou Os Meu Heróis Sempre Foram Drogados, e volta a acontecer em Criminal, principalmente na primeira história “Cobarde”.
A arte de Phillips está em perfeita conjugação com a atmosfera da trama, e prova uma vez mais que ele é um dos melhores artistas da actualidade neste género de banda desenhada.
Se gostas do estilo policial, crime, noir e thriller, não podes deixar de ler esta grande obra. Da minha parte já cá tenho o livro dois para começar a ler.
(Onde comprar?)

A Sabedoria dos Mitos: Édipo

Sem ter lido o primeiro livro desta colecção, Prometeu e a Caixa de Pandora, confesso que estava de pé atrás quando peguei neste álbum. A história explora o mito clássico de Édipo, o menino que deseja possuir a mãe e livrar-se do pai que lhe faz sombra. E era esta palavra-chave “clássico” que me metia medo. Esperava uma leitura enfadonha, que me iria fazer arrastar os olhos de vinheta em vinheta, de forma aborrecida, até à página final. Mas para surpresa minha isso não aconteceu. Escrita de uma forma cativante por Luc Ferry e Clotilde Buneau e desenhada de uma forma competente por Diego Oddi (já a cor de Ruby não gostei tanto), Édipo é uma leitura agradável e surpreendentemente rápida (já que contava com blocos intermináveis de texto). A Sabedoria dos Mitos: Édipo é um álbum que certamente nada de novo trará aos apreciadores e conhecedores da mitologia, mas que pode servir de ponto de partida para aguçar a curiosidade de quem ainda não conhece e quer descobrir mais. Aliás, o livro termina com um caderno de oito de páginas de extras com esse mesmo propósito, pratica comum noutra colecção da Gradiva como a dos Descobridores.
(Onde comprar?)

Os Cavaleiros de Heliópolis vol. 1: Nigredo | Albedo

1778, o rei Luís XVI está casado há 7 anos com Maria Antonieta mas eles nunca se tocaram. No entanto, para o bem do reino, é necessário que eles tenham um herdeiro. Como solução, o rei realiza um ritual mágico e, 9 meses depois, o desejado filho nasceu… hermafrodita.
N
um mercado em crescendo no que diz respeito a bd franco-belga mas que tem quase apenas apostado no seguro, isto é, reedição de clássicos, ou lançamentos de séries e personagens já conhecidas do grande público, surge este álbum duplo que há primeira vista, quer pela capa, quer pela arte do interior de Jérémy, pode chegar com mais facilidade a leitores mais jovens. Sim, é escrito pelo veterano Alejandro Jodorowsky e só esse nome dá garantias de vendas entre os fãs, mas claramente o ar moderno poderá conquistar leitores que até nunca terão lido nada do argumentista chileno. Outra das vantagens é que a série já está terminada em França, e o segundo e último volume será lançado cá ainda este ano pela Arte de Autor. Nesta aventura histórica, com toques do Fantástico, o enredo podia ser um pouco mais trabalhado e desenvolvido. Passa tudo muito a correr e fica a ideia que a série merecia mais páginas para ser melhor trabalhada. No entanto é uma belíssima edição e tem todos os ingredientes para agradar tanto os mais velhos como os mais novos… mas com mais de 18 anos.
(Onde comprar?)

  DC Comics prestes a transitar para a Marvel?!

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *