Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Crítica BD – A Raposa e o Pequeno Tanuki Vol.3

A editora Midori regressa com o terceiro volume da série “A Raposa e o Pequeno Tanuki”, da autoria de Mi Tagawa. 

Nesta nova entrada, Manpachi começa o seu treino como servo dos Deuses. Após ser bem-sucedido nas suas demandas e receber uma nova Shinju, surge um confronto com um lobo, aparentemente, assustador. Porém, como o leitor já desconfiava pelo jeito do mesmo, esta nova figura vem em paz e pede ajuda aos nossos protagonistas.

Será Senzou capaz de confiar e arriscar-se por alguém? Afinal, já o fez antes, a fria raposa tem precedentes positivos.

O quão longe vão os nossos sentimentos de preservação? O quão longe vão os nossos sentimentos de partilha?  

Esta história permanece tocante, e a ilustração soberba. A autora, Mi Tagawa, é conhecida pelas ilustrações naturalistas que faz das tradições nipónicas, e isso nota-se não só nalgumas ilustrações do livro, como no traço e composição gráfica da obra. Esta fábula onde os animais falam, protegem e são arautos de deuses é uma leitura deliciosa, daquelas que terminamos com um sorriso nos lábios.​

Senzou, é agressivo e com um comportamento explosivo, não aceitando a situação que lhe foi imposta, algo do qual não pode escapar, já que o colar de contas que usa, causa-lhe dor se não obedecer às ordens que recebe.
⠀⠀
Já o pequeno Tanuki Manpachi, é uma simples criança, que não entende porquê foi abandonado pelos pais ou sequer como controlar os seus poderes de maneira correta. A sua inocência e pureza fazem-no confiar plenamente em Senzou, mesmo tendo que lidar com as suas más disposições.
⠀⠀
Além deles há também Koyuki, uma raposa branca que serve como guardiã de Senzou, e cuida dele e de Manpachi. ⠀⠀

Mikumo, um lobo negro, e Tachibana, um cão, também estão encarregues de Senzou e Manpachi, que tem como função ajudar diversos deuses para ampliar o treinamento de Manpachi.

A personalidade oposta da dupla causa muito divertimento, pois Tachibana é sempre o mais tranquilo, brincalhão e alegre, enquanto Mikumo é pessimista e preocupado.

Independentemente das suas personalidades mais marcadas, as personagens prosseguem, redimindo-se de atos passados, atuando honestamente no presente e projetando-se juntos no futuro. Esta obra coloca em destaque a nossa capacidade de redenção, não omitindo as dores de crescimento e as birras para lá chegarmos.

Benditos desafios que nos incentivam a caminhar, benditos seres que connosco, contam passos.

Mi Tagawa é uma mangaka japonesa com vários livros publicados, tais como A Raposa e o Pequeno Tanuki (Korisenman / こりせんまん), Chichikogusa / ちちこぐさ ou Mugi no Mahoutsukai / 麦の魔法使い.

Autor: Mi Tagawa
Ilustração: Mi Tagawa
Género: Manga, Fantasia
Editora: Midori
Argumento: 8
Arte: 9
Legendagem: 6
Veredito final: 8

    

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *