Cinema Português em Março

O cinema português continua em destaque nas salas de cinema. Em Março estreiam alguns filmes nacionais bastante antecipados.


A relação entre a editora de origem dinamarquesa, Snu Abecassis, e o primeiro ministro, Francisco Sá Carneiro, é adaptada para o grande ecrã num filme realizado por Patrícia Sequeira (Jogo de Damas). O argumento, escrito por Cláudia Clemente com a consultadoria histórica de Helena Matos, baseou-se em biografias e em muitos documentos da época dos acontecimentos históricos, políticos e pessoais das duas personalidades da recente História de Portugal.
Inês Castelo Branco e Pedro Almendra são os protagonistas de “Snu”, um filme que conta ainda com as interpretações de Ana Nave, Inês Rosado, João Reis, Patrícia Tavares e Pedro Saavedra.

Snu”, a história de amor que surpreendeu o país nos anos 70, chega aos cinemas a 7 de Março.

Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos” chega finalmente aos cinemas portugueses! A co-produção luso-brasileira foi apresentada no passado mês de Maio no festival de Cannes, onde recebeu o prémio especial do júri Un Certain Regard, e desde então foi exibida em mais de 30 festivais de cinema e premiada por diversas vezes.

Durante 9 meses os realizadores João Salaviza e Renée Nader Messora estiveram numa aldeia brasileira no estado de Tocatins onde, sem equipa técnica, filmaram em película de 16mm. O filme acompanha Ihjãc, um jovem Krahô que, após um encontro com o espírito do seu falecido pai, é obrigado a realizar a festa de fim de luto.

A realizadora Renée Nader Messora conheceu os Krahô em 2009, e desde então trabalha com a comunidade indígena. O português João Salaviza conheceu os Krahô em 2014 e após longas estadias na aldeia começou a desenvolver o filme com a realizadora brasileira.

  John Wick implacável com a concorrência nos cinemas portugueses

Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos” estreia a 14 de Março.

A comédia portuguesa tem um novo filme, e com um elenco de excelência! “Ladrões de Tuta e Meia” reúne no grande ecrã Rui Unas, Carlos Areia, Melânia Gomes, Pedro Alves, Fernando Rocha, Leonor Seixas, Susana Cacela, Guilherme Leite, Gonçalo Lello, Cristina Cavalinho, Marcantónio Del Carlo e a narração de Cândido Mota

Esta é a história de um casal que, para financiar o casamento, tenta burlar um veterano do Ultramar que acabou de ganhar o Euromilhões.

Com estreia a 14 de Março, “Ladrões de Tuta e Meia” é o mais recente filme de Hugo Diogo (Imagens Proibidas).

A 21 de Março chega finalmente aos cinemas portugueses “Gabriel”.

A primeira longa-metragem realizada por Nuno Bernardo retrata a viagem de um jovem pugilista cabo-verdiano, que após a morte da mãe, vem para Portugal à procura do pai, um antigo campeão de boxe, e acaba por entrar num mundo bastante perigoso para tentar salvar a vida do seu pai.
Igor Regalla é o jovem Gabriel Silva, Angêlo Torres interpreta o seu pai, Valdo. “Gabriel” conta ainda com as interpretações de Ana Marta Ferreira, José Condessa, Almeno Gonçalves, Sérgio Praia, Susana Sá, Carlos Areia e Henriqueta Maia.
A banda sonora de “Gabriel” junta temas do melhor hip-hop que se faz em Portugal. Com músicas de Wet Bed Gang, Dillaz, Estraca, Piruka e Vado Más Ki Ás, que assina 4 músicas da banda sonora.

Ricardo Lopes

Começou a caminhar nos alicerces de uma sala de cinema, cresceu entre cartazes de filmes e película. E o trabalho no meio audiovisual aconteceu naturalmente, estando presente desde a pré-produção até à exibição.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *