Cinema: Crítica – Samitério de Animais (2019)

Samitérios de Animais, baseado na obra de Stephen King, promete ser um dos grandes terrores de 2019. Será que cumpriu a promessa? Estreia a 4 de abril.

Admiradas como são entre fãs de literatura fantástica e de terror, não é surpresa que as adaptações cinematográficas das obras de Stephen King tenham alguma expectativa, já que o autor cobre nos seus títulos uma variedade de temas sociais modernos, num cenário normalmente assustador. É por isso que a segunda rendição no grande ecrã de Samitério de Animais é um dos filmes mais esperados do ano.

PetSematery_02

A família Creed, composta pelo Dr. Louis (Jason Clarke), a sua mulher Rachel (Amy Seimetz) e os seus filhos Ellie (Jeté Laurence) e Gage (Lucas Lavoie) mudam-se da grande metrópole para a pequena cidade de Ludlow, com o objectivo de abrandarem a sua vida e viverem num meio pacato. Mas algo de bizarro existe nas traseiras da sua casa nova. Um cemitério de animais que é muito para além daquilo que poderiam esperar despertará novas e estranhas sensações.

Se já em 1989, quando o filme foi adaptado pela primeira vez por Mary Lambert, o mesmo sofria de algumas limitações tecnológicas que não traduziram a obra tão bem para o grande ecrã. 30 anos depois, a dupla de realizadores Kevin Kölsch e Dennis Widmyer (o brilhante Starry Eyes – Amaldiçoada) agarrou na essência do livro original e explorou todos os cantos possíveis para que fosse das adaptações mais assustadoras de King de sempre, algo que realmente o é.

  IndieLisboa 2019 reúne mais de 250 filmes em Maio

PetSematery_03

Para um filme que começa de forma muito tranquila, rapidamente se torna sombrio quando o mistério do Samitério dos Animais faz aparecer uma nuvem negra de terror em forma de traumas psicológicos, mortes terríveis e terras sagradas com poderes místicos, tudo coisas que compõem este filme em algo que certamente não será para corações fracos.

Há uma atenção aos pormenores onde o cenário também ele conta muito da história em seu redor, como também as personagens que integram o seu novo mundo, sobretudo Jud (John Lithgow), que é mais que apenas um residente reformado em Ludlow. É ao bom estilo do terror que os medos pessoais de cada um são abordados de forma individual e que se mostram relevantes perante a situação presente que estão a viver, dando uma oportunidade bem aproveitada de criar pessoas com alguma emoção e abordar sem medos as questões filosóficas da vida e da morte.

PetSematery_01

Numa altura em que o remake de It tem feito furor – a sua sequela está prevista para Setembro deste ano – parece-nos que é uma excelente altura para trazer ao cinema o lado mais assustador das obras de Stephen King, pensadas com cuidado e que de facto homenageiam o material original. Sim, A Torre Negra, estou a olhar para ti…

Nota Final: 8/10

  • Samitério de Animais estreia a 4 de abril nos cinemas.

Ricardo du Toit

Ricardo Du Toit

Fã irrepreensível de cinema de todos os géneros, mas sobretudo terror. Também adora queimar borracha em jogos de carros.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *