Cinema: Crítica – Julieta, Nua (2018)

Num Verão repleto de blockbusters, eis que estreia uma comédia-romântica, Julieta, Nua. Mas não se enganem pelo título do filme, ele não contém nudez absolutamente nenhuma.

JulietNaked_03

Inspirado no livro de Nick Hornby, Julieta, Nua conta-nos a história de Annie (Rose Byrne), uma mulher cujo namorado, Duncan (Chris O’Dowd) é obcecado pelo compositor e cantor norte-americano Tucker Crowe (Ethan Hawke).

Esta obsessão deve-se ao álbum “Juliet” de Tucker, considerado por Duncan uma obra-prima, que passa a sua vida a analisar a fundo todos os aspectos do álbum, inspirado pelo fim de uma relação de Tucker. Desde então, que desapareceu sem rasto, deixando o ar o seu paradeiro como artista.

Um dia, Annie depara-se com uma cópia do CD com versões incompletas, intitulado “Juliet, Naked”, onde acaba por escrever uma crítica bastante dura ao que ouviu. Poucos dias depois, Annie recebe um email pessoal de Tucker, que inicia assim uma relação transatlântica com ela.

JulietNaked_01

Longe de cair nos típicos clichés do rom-com, Julieta, Nua prefere antes tomar o rumo de mostrar as consequências de mudar um dia-a-dia banal, sem grande interesse.

Enquanto que essa monotonia desaparece, Annie é forçada a reagir às cartas que a vida lhe dá, havendo espaço então para que as personagens em seu redor cresçam com estas mudanças, sobretudo quando mais tarde Tucker vai a Londres para conhecer Annie.

  5º Encontros do Cinema Português

Naturalmente, a vida de drogas, álcool e rock ‘n roll é substituta pela responsabilidade do seu filho, Jackson (Azhy Robertson), sendo que Tucker apenas se preocupa com o seu paz e sossego, enquanto vive na garagem da sua ex-mulher.

JulietNaked_02

A narrativa, apesar de sentir muito orgânica, decide não trazer nada de novo ao género, deixando por vezes algumas oportunidades passar, sobretudo na comédia.

No fim, Julieta, Nua é um filme discreto o suficiente para o espectador casual, que procure uma boa distracção, enquanto que os blockbusters dominam as estreias.

  • Julieta, Nua estreia dia 30 de agosto 2018 nos cinemas

Nota: 6/10

Ricardo Du Toit

Ricardo Du Toit

Fã irrepreensível de cinema de todos os géneros, mas sobretudo terror. Também adora queimar borracha em jogos de carros.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *