Cinema – Análise: Soldado Milhões (2018)

O herói português da Primeira Guerra mundial chega aos cinemas com Soldado Milhões. Vais perder este marco importante no cinema nacional?

Soldado Milhões 12 de abril nos cinemas

Soldado Milhões 12 de abril nos cinemas

Chama-se Milhais, mas vale Milhões!“, a história verídica de Aníbal Augusto Milhais na Primeira Guerra Mundial, um dos soldados enviados para a Batalha de La Lys, em 1918. Interpretado por dois atores diferentes, especificamente João Arrais que representa uma versão mais jovem, dando-nos um soldado resiliente, capaz de se sobrepor a ordens dos seus superiores e motivado por um amor que deixou para trás. Além disto, o enredo vai-se cruzando com um Milhais mais velho, interpretado por Miguel Borges, 20 anos após a guerra, retratando um pai de família que combate o constante reconhecimento fornecido e a sua luta pessoal entre honra e dignidade para com os “soldados sem nome”.

No ano em que se assinala o centenário da Primeira Guerra Mundial, a Ukbar Filmes e os realizadores Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa trazem-nos Soldado Milhões, revolucionando de certa forma o cinema português. Criado através de relatos de pessoas próximas deste herói português, o filme assegura imediatamente uma grande ambição na tentativa de criar uma obra dramática e fiel à sua base, algo que cumpre de forma esplêndida. O enredo e edição singulares são capazes de abordar temas importantes, por vezes em demasia, mas sem nunca ofuscar a história principal, refletindo sobre política, economia, honra, censura, analfabetismo, amor, saudade e muitos mais temas que se vão descortinando nesta narrativa, relembrando filmes como Cartas da Guerra (2016).

João Arrais interpreta Milhais

João Arrais interpreta Aníbal Augusto Milhais


O excelente elenco de Soldado Milhões permite-nos também observar um misto de personalidades nestes jovens soldados, não se focando somente no herói português, mostrando-nos a importância existente em abordar os exércitos como um grupo de personalidades individuais que caminham para o mesmo objetivo, a sobrevivência. Além dos nomes já mencionados, no vasto elenco deste filme pode-se encontrar nomes como Tiago Teotónio Pereira, Ivo Canelas, Isac Graça, Raimundo Cosme, Graciano Dias, Nuno Pardal, Dinarte Branco, António Pedro Cerdeira e Lúcia Moniz.

Os efeitos especiais excelentes de Soldado Milhões

A Primeira Guerra Mundial em Soldado Milhões


É um filme que para além da sua inovação técnica, nomeadamente nos efeitos especiais, que conseguem retratar esta guerra de uma forma verídica, apresenta-nos também um tema comum no cinema português, a paisagem. Este tópico aliado à belíssima fotografia é constantemente abordado, revelando-se como uma personagem no seu decorrer. Neste filme, a guerra faz sem dúvida esse papel, bem como as imagens de uma serra, 20 anos depois, em que Miguel Borges consegue mostrar-nos a dificuldade em viver após um acontecimento tão dramático.

Soldado Milhões traz-nos um filme de guerra plausível, com um tema forte da história de Portugal e num formato que chegará facilmente aos espetadores portugueses.

  • Soldado Milhões estreou dia 12 de abril de 2018 nos cinemas.

Classificação: 4/5

Tiago Ferreira

  Co-Produção Portuguesa com estreia nos Estados Unidos

Tiago Ferreira

Estudante de Cinema e Teatro, Crítico de Cinema, Fotógrafo novato e Cosplayer.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *