BD: Lançamento – Super-Homem: Contra o Mundo

superhomemEle é superpoderoso, imprevisível, determinado… E completamente impossível de controlar. O mundo divide-se entre aqueles que temem o Super-Homem, e os que o vêem como defensor dos oprimidos. Enquanto isso, uma terrível ameaça das profundezas do espaço passa despercebida, e o mundo em breve precisará do herói que perseguiu e tentou matar. Mas estará ele ainda disposto a ajudar…?[fbshare]

A DC Comics deu um passo ousado e renumerou a banda desenhada mensal com mais duração, Action Comics, para #1 pela primeira vez desde 1938, como parte do evento Os Novos 52. Com esta nova renumeração veio também uma nova equipa criativa que inclui a lenda dos comics, Grant Morrison e o favorito dos fãs, o artista Rags Morales. Enquanto o Morrison não é estranho nenhum à personagem do Super-Homem, tendo ganho 3 prémios Eisner para o seu trabalho em All-Star Superman, Action Comics será algo de novo para novos leitores e leitores de longa data. Situado há uns anos atrás, é uma nova visão audaz de um herói clássico.

O que nos traz aos dias de hoje, ao protagonista deste Contra o Mundo, em que Grant Morisson apresenta ao dito mundo um “novo” Super-Homem, cuja personalidade é um decalque intencional e modernizado da do dos anos 30, e assim levanta um dilema interessante. Isto porque, embora Morisson inicie a história com um Super-Homem ainda incapaz de voar, não tão forte assim, consideravelmente menos rápido e menos resistente por várias ordens de magnitude, o arco termina com o Último Filho de Krypton a descobrir o seu legado e a ver o seu poder crescer. Ou seja, acabamos com um Super-Homem com todo o poder que se lhe conhece, mas sem uma série dos traços de personalidade com que ele o temperara nas décadas anteriores. Este Homem de Aço, tal como o de Siegel e Shuster, está mais preocupado com a justiça que com a letra da lei, não tem qualquer pejo em fazer frente às forças da autoridade e deixá-las com algumas nódoas negras se achar que estão comprometidas ou que lhe desejam mal e, à falta de termo melhor, tem ainda sangue na guelra. Em suma, um regresso ao irmão mais velho que bate nos rufias e naqueles que depredam os mais fracos, uma força pelo bem desenfreada que, não sendo propriamente um fora-da-lei, dá mais valor à sua consciência moldada pelos valores que os pais lhe incutiram do que às leis e regras que lhe são ditadas. Um Super-Homem estouvado e sem papas na língua para os conturbados tempos que o Ocidente vive, em que vê tremidas tantas das certezas que tinha por dados adquiridos.

Tudo isto em calças de ganga!

Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_01Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_02Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_03
Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_04
Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_05Super-Herois_DC2_Super-Homem_Page_06

Super-Homem: Contra o Mundo
160 páginas a cores, formato comic, capa dura
PVP: 9.99€

Texto e imagens gentilmente cedidos pela Levoir.

  André Lima Araújo tem novo projecto com Brian Michael Bendis

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *