Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise: The Way of the Househusband (Netflix)

O que um yakuza e a vida doméstica têm em comum? A Netflix mostra-nos na mais recente adição ao catálogo de animes com “The Way of the Househusband”.

Baseado na manga escrita e ilustrada por Kousuke Oono, “The Way of the Househusband” (do original Gokushufudou) segue Tatsu, mais conhecido por “O Dragão Imortal”, um lendário ex-líder yakuza que após ter derrotado sozinho um gang rival desaparece sem deixar rasto.

Algum tempo depois retorna, mas desta vez com uma ocupação um pouco diferente. Agora envergando um avental, Tatsu ajuda a sua mulher Miku, uma mulher de negócios, ao tornar-se um dono de casa, enquanto se depara com as dificuldades que este novo posto lhe impôe.

Desde o campo de batalha que se podem tornar os saldos num supermercado, às complicações nas lides domésticas diárias, Tatsu vai encontrando antigos aliados e rivais, enquanto sofre com frequentes desentendimentos por parte da polícia, que o acham ser um yakuza ainda no ativo.

São várias as personagens com que Tatsu contracena, desde a sua mulher Miku que o adora e conhece o seu lado mais gentil, ao gato da casa que parte em aventuras pelo bairro, às restantes donas de casa com quem se cruza em aulas de aeróbica e workshops de cozinha, até ao subordinado Masa que o admira acima de tudo, e que apesar de desapontado por Tatsu ter desistido do gang acaba ele também por embarcar nesta nova vida.

Este anime tem um total de cinco episódios divididos em pequenos sketches de humor rápido, com variadas menções à cultura japonesa, mas que facilmente são apreendidas pelo público habituado a ver animes.

Para além do formato, outro dos pontos interessantes de “The Way of the Househusband” é o seu estilo de arte, em que a animação é muito reduzida, à semelhança do meio original, muito em parte pelo timing humorístico que os sketches exigem. O que, apesar da opinião de muitos, a meu ver é algo muito interessante e diferente, ainda para mais quando tem uma razão de ser.

Se querem ver um anime de comédia light, muito ao estilo de séries como “Daily Lives of High School Boys” e “Mob Psycho 100”, e com uma vertente slice of life, vão com toda a certeza gostar de “The Way of the Househusband”, ainda para mais porque são tão poucos os episódios.

Mais uma vez vemos a Netflix a arriscar em formatos diferentes e a apostar na animação japonesa com qualidade. E até já tivemos confirmação da segunda temporada através do Twitter da Netflix Japão… Parece que “The Way of the Househusband” está a ser um sucesso.

Na minha opinião recebe um 9 em 10, muito em parte pelo estilo de arte e humor particular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *