Análise: Hercule Poirot – Crime no Expresso do Oriente

É tão bom quanto raro quando, nos dias de hoje, arranca uma nova série de banda desenhada fraco-belga em Portugal. Foi com muita alegria que recebemos a notícia que a Arte de Autor ia lançar esta colecção dedicada a adaptações de obras da assombrosa escritora Agatha Christie.

Hercule Poirot – Crime no Expresso do Oriente“Hercule Poirot – Crime no Expresso do Oriente” é uma das mais reconhecidas obras de Christie em todo o mundo e, coincidentemente ou não, foi lançado (em França) poucos dias depois da estreia do filme homónimo de Kenneth Branagh, em Novembro de 2017. Seja como for, convém frisar que este livro não é a adaptação do filme, mas sim directamente do romance policial.

O famoso detective está em Istambul, mas tem de voltar a Londres e para isso precisa de apanhar o Expresso do Oriente. Ele encontra-se com o seu amigo M. Bouc, director da linha, que também vai para Londres. No Comboio, o Sr. Ratchett, um americano rico, é morto com doze facadas . Poirot, em colaboração com o Sr. Bouc e o Dr. Constantine, começa a sua investigação interrogando os passageiros um por um. Mas o mistério adensa-se, assim como a neve lá fora, quando o comboio fica imobilizado no meio do nada.

  Cinema: Crítica - Vice (2019)

Hercule Poirot – Crime no Expresso do OrienteBenjamin von Eckartsber moveu-se em areias movediças. Pegar num romance claustrofóbico, repleto de personagens, e adaptá-lo numa BD de apenas 62 páginas, não era tarefa fácil. Mas, posso dizer que conseguiu bem descalçar essa bota. Apesar de não ter espaço para grande desenvolvimento das personagens, o que fez, fê-lo de forma equilibrada e satisfatória para criar alguma ligação aos leitores. O mistério conseguiu fazer-me agarrar à leitura com facilidade, o que, com a falta de tempo para me dedicar à leitura que tenho nos últimos tempos, é algo para enaltecer.

A arte de Chaiko também não compromete. Muito agarrada aos grandes planos (o que também seria o expectável visto a acção decorrer quase toda em espaços pequenos), consegue colocar uma grande expressividade às personagens. E o contraste das cores frias do exterior com as quentes do interior, consegue transmitir o ambiente sufocante vivido dentro do comboio.

  Grande colecção dos 90 anos de Jodorowsky!

Com este “Hercule Poirot – Crime no Expresso do Oriente”, já saíram mais 2 títulos da colecção Agatha Christie em França: “Miss Marple, Um Cadáver na biblioteca”, de D. Ziegler e O. Dauger, e “Os Baresford, Mister Brown”, por E. Van der Zuiden. Por cá, esperemos que o Hercule tenha grande sucesso para podermos ver ter o lançamento destes dois também em português.

Argumento: Benjamin von Eckartsber (baseado na obra de Agatha Christie)
Arte: Chaiko
Editor: Arte de Autor
Argumento: 7
Arte: 7
Legendagem: 6
Encadernação: 8
Veredicto Final: 7

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

1 Response

  1. pco69 diz:

    Creio que o da Miss Marple já está anunciado em Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *