Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

“The Marvelous Mrs. Maisel” Pré-Análise da 4ª Temporada!

“The Marvelous Mrs. Maisel” regressa brevemente ao Amazon Prime, para a quarta temporada, mas o Central Comics já teve a oportunidade de ver os primeiros 2 episódios.

Após o cliffhanger da 3ª temporada (ou só hangar, mesmo) reencontramos Midge (Brosnahan) onde a deixamos há uns anos, sem norte e absolutamente furiosa que, como aprendemos logo no inicio da série, é como melhor se desenrasca.

O argumento mantem-se espirituoso e esta dose dupla de episódios deixou-me numa maré de desgosto. Gosto de me considerar o Serial Binger da redação do CC, (mas convenhamos, quando se escreve para um site de entretenimento é um requisito mínimo), ver só 2 episódios é antinatural.

Queria mais, quero mais, adorei o que me deram mas estou em pulgas para o que aí vem. (Mas como a temporada estreia já no dia 18…)

Foi feito todo um luto, mas agora, na fase da aceitação, sei dizer-vos o seguinte: Raios parta isto é muito bom.

E o elenco secundário continua sem se deixar ficar para trás. O argumento ajuda, mas o trabalho dos atores é que continua a empurrar o projeto para a meta. Continuamos a ver as desventuras de Susie (Alex Borstein) com as devidas tropelias às quais nos habituou. A vida de Joel (Michael Zegen) continua incerta enquanto o ex-marido da protagonista se esforça por viver a sua nova vida sem perder de vista a sua família. Continuamos a divertir-nos com Rose (Marin Hinkle), Moishe (Kevin Pollak) e Shirley(Caroline Aaron) enquanto vemos Abe (Tony Shalhoub) também a mudar de rumo e a sofrer as consequências.

Não se sente nenhum cansaço ou falta de hábito de nenhum dos integrantes, Rachel Brosnahan continua a fazer um trabalhão estupendo a complementar a comédia e tragédia da personagem, a fragilidade e rigidez, a velocidade e o calma, a nossa protagonista continua a dar-nos exatamente o que o título promete.

The Marvelous Mrs. Maisel

A fotografia é excelente como esperado, mas ainda faltam alguns charmes, um tal “je ne sais quoi” ao qual nos habituaram em Paris. Com isso assente a recriação da época mantém-se um festim para os olhos. Juntos continuam a afogar-nos nos anos 50 e, por conseguinte, na fantástica vida de uma tal Mrs. Maisel!

Tudo aponta para mais uma temporada forte! E aos mais curiosos, estão sempre a tempo de começar a série!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.