Regressa O Dia Mais Curto

O Dia Mais Curto regressa em dezembro com sessões de cinema em 28 localidades nos locais de projeção mais inesperados!

Pelo sétimo ano consecutivo, Portugal celebra o Dia Mais Curto do ano com exibições de curtas-metragens de norte a sul do país durante o mês de dezembro.

Todos os anos, entre 21 e 22 de dezembro, o dia mais curto do ano anuncia a chegada do Inverno no hemisfério norte do globo terrestre. Se marca um momento, o Solstício de Inverno, em que o Sol está no seu ponto mais distante do equador, pretende-se que este seja também um momento em que estamos mais perto do cinema. Celebra-se assim, ao mesmo tempo, a entrada na nova estação e a curta-metragem. A ideia tem alcançado uma dimensão internacional sendo, atualmente, celebrada em simultâneo em dezenas de países.

Agência da Curta Metragem propõe cinco programas distintos, para todas as idades e públicos, com filmes portugueses e internacionais, que serão exibidos de norte a sul do país, incluindo as ilhas, com múltiplas sessões de cinema, consagrando assim a diversidade deste formato nos mais variados lugares de projeção – cinemas, bibliotecas, museus, televisões, transportes públicos, entre outros – em 28 localidades: Almada, Amadora, Amarante, Aveiro, Barcelos, Braga, Caxias, Elvas, Faro, Guimarães, Leiria, Lisboa, Lourinhã, Madalena (Pico), Maia, Odivelas, Ovar, Porto, Sardoal, Setúbal, Tavira, Tomar, Torres Vedras, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão, Vila Real, Vila Verde e Viseu.

Neste ciclo de cinema, que decorre desde o início de dezembro, culminando no dia 21 do mesmo mês, foi desafiada a criatividade dos programadores, pelo que as curtas-metragens serão exibidas em diferentes locais de projeção, dos mais tradicionais aos mais inesperados. Para além das sessões em sala, O Dia Mais Curto vai ser assinalado nos transportes públicos com exibições no Metro do Porto, nos aviões de longo curso da Tap Air Portugal (TAP), em espaços culturais como o Museu Nacional Dos Coches, num estabelecimento prisional e num centro educativo. À semelhança dos anos anteriores, O Dia Mais Curto também passará pela televisão, com programas especiais na RTP2, Canal 180 e nos Canais TvCine & Séries, e pela Internet, com sessões no site da Agência da Curta Metragem e na plataforma Filmin. O Dia Mais Curto será também celebrado por alunos de diferentes graus de ensino e em instituições de solidariedade social.

“Como Fernando Pessoa Salvou Portugal” integra o programa Novas Curtas Portuguesas.

A Agência da Curta Metragem dispõe de cinco programas de curtas-metragens, que incluem sessões para adultos e crianças, com filmes portugueses ou internacionais, de diferentes géneros, aos quais se juntam programações próprias das entidades que se associaram à iniciativa – “Curtas do Mundo”, “Novas Curtas Portuguesas”, “20 Anos da Agência”, “Amiguinhos” e “Curtinhas para Todos”. Paralelamente a estes cinco programas, existirá também espaço para a programação mais particularizada, como é o caso dos “Programas Especiais”, cujas sessões são elaboradas pela equipa de programação da Agência e dedicadas a uma temática específica ou realizador, segundo os critérios da entidade exibidora.  O Dia Mais Curto será também um evento particular que suscita a organização de exibições especiais de cinema.

“História Trágica com Final Feliz” integra o programa 20 Anos da Agência

A agenda da 7ª edição d’O Dia Mais Curto está disponível em: www.odiamaiscurto.curtas.pt
Os bilhetes, à venda nos locais das sessões, variam entre a entrada gratuita e os 5,00 euros.

  "Togo" em estreia no Disney +

Ricardo Lopes

Começou a caminhar nos alicerces de uma sala de cinema, cresceu entre cartazes de filmes e película. E o trabalho no meio audiovisual aconteceu naturalmente, estando presente desde a pré-produção até à exibição.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *