Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Wind Peaks (Nintendo Switch) – Análise

Lembram-se daquelas revistas com quebra-cabeças, do género descubra as diferenças, e de livros como “Onde está o Wally?”? Pois bem, Wind Peaks chegou finalmente à Nintendo Switch.

Este é o mais recente jogo desenvolvido pela Actoon Studio, um estúdio indie dos nossos irmãos do lado de lá do Atlântico, e mais um a juntar-se ao leque de desenvolvedores no mercado brasileiro que tem vindo a ganhar cada vez mais força nos últimos anos, com variados títulos reconhecidos internacionalmente como Chroma Squad, Dandara e mais recentemente Dandy Ace.

Estamos perante um jogo de caça a objetos escondidos pelos vários cenários que nos são apresentados, muito à semelhança de alguns jogos mobile, mas com uma pegada mais cartoonesca e uma narrativa mais fechada. Wind Peaks é assim um jogo que se enquadra perfeitamente nesta plataforma, com a Nintendo Switch a permitir um gameplay simples e eficaz na procura dos objetos uma vez que possui um ecrã relativamente grande quando em modo portátil.

Por vezes é possível interagir com o cenário, como por exemplo, quando usamos uma lanterna que nos permite ver melhor à noite

Neste jogo acompanhamos um grupo de escuteiros que encontram um mapa misterioso e decidem seguir as suas indicações até à reserva florestal de Wind Peaks, percurso durante o qual o jogador tenta encontrar todos os objetos escondidos para poder avançar na história. Não estejam à espera de um jogo comprido, este é facilmente terminado em menos de 2 horas, pois apresenta uma história simples e linear que resulta num total de 15 níveis que se vão tornando progressivamente maiores e mais difíceis. Estes níveis acompanham a narrativa do jogo com pequenas variações, mas restringem-se maioritariamente ao mesmo cenário de floresta, o que tem o potencial de poder cansar visualmente o jogador. Felizmente, na maioria destes, a procura pelos objetos é agradavelmente interrompida por pequenos desafios, ou tarefas extra que temos de cumprir, e que acabam por cortar a monotonia que é escrutinar vezes sem conta o mesmo cenário à procura de um simples sapato ou de uma vassoura.

Em termos de desafio este não é muito exigente visto tratar-se de um jogo mais calmo e relaxante. Para aqueles que tiverem alguma dificuldade a achar os objetos ou pouca paciência para o fazer, existe sempre a hipótese de pedir ajuda a localizá-los, aparecendo um temporizador decrescente que acaba por assinalar o objeto, sem qualquer desvantagem para o jogador.

Tarefas extra, como a reciclagem de garrafas vazias, estão presentes como achievement

É um jogo que tem o seu charme, muito próximo de jogos como A short Hike, também disponível para a Nintendo Switch, assemelhando-se muito ao estilo cartoon de séries animadas como Gravity Falls e Hilda. Apresenta uma trilha sonora simples e calma, mas ao contrário destes, o tom de mistério que nos apresenta rapidamente se dissipa, ficando a faltar algo mais para além da simples narrativa que nos entrega.

Peca assim pela curta duração de jogo, pouca diversidade de cenários e história simplista, mas que pode ser um bom jogo como passatempo ou para jogadores mais jovens dada a ausência de temas como a morte e a violência. A hipótese de poder ser jogado em português é um bónus pois é algo ainda raro nos dias de hoje.

Merece assim na minha opinião um 6 em 10, mas com potencial para crescer se forem adicionadas novas histórias ou cenários diferentes no futuro, em género de DLC.

Wind Peaks está disponível para PC e Nintendo Switch (versão testada)

Editora: Actoon Studio

Desenvolvedor: Actoon Studio

Agradecimentos à Actoon Studios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *