BD: Crítica – Ms. Marvel Vol. 3 – Apanhada

Numa altura em que Ms. Marvel tem vindo a aumentar de popularidade a nível global, a G. Gloy Studio continua a sua série da Marvel Now! Será do agrado a todos os fãs da Casa das Ideias?

Ser adolescente já pode ser difícil, mas ser uma adolescente muçulmana, paquistanesa, numa família muito tradicional e a viver em Nova Jérsia, será ainda muito mais. É esta a vida de Kamala Khan, a Miss Marvel que podemos acompanhar nesta série que está a sair pela G.Floy. “Apanhada” é já o terceiro volume.

Apesar da linearidade e nunca muito complexa história, a argumentista G. Willow Wilson consegue não só escrever um argumento com aventuras cativantes de personagens juvenis, como ainda transmitir uma mensagem e onde a diversidade é um ponto assente.

É pena a arte não acompanhar a qualidade da história. O nipónico-canadiano Takeshi Miyazawa faz algo que nem é carne nem peixe. Ou seja, mistura estilos ocidentais e orientais mas sem ser particularmente bom em nenhum deles. Há alguns bons momentos como planos mais afastados ou de acção, mas tem algumas dificuldades nas situações mais do dia-a-dia, na anatomia das personagens, ou até mesmo nas caras, que por vezes ficam um pouco estranhas num ou noutro ângulo.

O livro conta com uma boa tradução, e uma legendagem competente. Não existe nenhum preceito tradicional nem nenhuma norma explícita que impeçam a translineação dos nomes próprios, mas deverão ser evitados sempre que possível. O que não acontece com os livros da G. Floy, onde se cortam a torto e a direito. Uma das razões é o facto de os legendadores não serem portugueses e consequentemente não têm esse conhecimento e cuidado, mas os revisores são portugueses, por isso será mais um critério usado pela G.Floy. Seja como for, a mim faz-me confusão e não gosto.

  BEEP BOOP #3 - Lançamento

Ms. Marvel não deixa de ser uma série muito agradável e que sigo com entusiasmo. Cá espero pelo quarto e último volume!

Argumento: G. Willow Wilson
Arte: Takeshi Miyazawa e Elmo Bondoc
Editor: G. floy Studio Portugal
Argumento: 8
Arte: 6
Legendagem: 7
Encadernação: 9
Veredito Final: 7

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *