Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

BD: Crítica – Swamp Thing #17

swamp thing 17 capa  SWAMP THING #17 é, segundo a DC, o “final épico” do ultimo crossover com Animal Man. Estes 2 títulos tem andado de mão dada desde o inicio.[fbshare]

Sempre se notou alguma proximidade temática entre os personagens de cada um destes títulos e os autores de ambas as revistas naturalmente aproveitaram para expandir o universo de cada personagem ao intensificaram a relação de ambos.
Não era obrigatório seguir as duas revistas desde o seu início, mas ambas tiveram sempre uma qualidade muito acima da média. O que fazia de cada revista uma boa, e recomendável, leitura.

swamp thing 17 pagina 1Swamp Thing teve vários desenhadores ao longo destes 17 números, mas aquele que foi verdadeiramente extraordinário e singular foi Yanick Paquette. Os desenhos dele são verdadeiramente únicas e belas, de tal forma que tornam todas as paginas num deleite para os olhos de qualquer leitor. Havia uma união perfeita entre o que Snyder escrevia, o que Paquette desenhava e o que Swamp Thing é e representa.
Sim, era uma união perfeita.
Quando peguei no número 17 desta revista nem me passou pela cabeça que o desenhador fosse outro. Este é o ultimo número de um crossover e o penultimo número escrito por Snyder. Para todos os efeitos, este é o numero que finaliza a visão desta equipa criativa sobre este personagem.

swamp thing 17 pagina 2Nos número anteriores, Swamp Thing e Animal Man tinham lutado contra o Avatar do ROT (apodrecimento) Anton Arcane – este tinha vencido o planeta ficou sob o seu domínio  O que significa que toda a vida animal e vegetal apodreceu, mas não morreu (um pouco à semelhança do que se vê na serie The Walking Dead).
Em termos meramente editoriais esta situação tinha que ter uma resolução. Estes personagens estavam num universo diferente de todos os outros personagens da DC (como o Batman ou o Green Lantern). Por isso chegámos a este número com muitas dúvidas sobre a forma como esta situação iria ser resolvida.
Do meu ponto de vista foi mal resolvida!

swamp thing 17 pagina 3

A somar à desilusão de não ser Yanick Paquette a desenhar este número, soma-se a desilusão de ler um final que não é verdadeiramente interessante ou arrojado.
Em poucas frases podemos dizer que: Animal Man (AM) e Swamp Thing (ST)lutam com Anton Arcane (o avatar do ROT). Arcane perde e foge. AM e SM vão atrás dele e, por portas e travessas, percebe-se que vão voltar ao presente e à realidade actual do universo normal da DC… e termina mais um arco. Bem… o número 18 será um epilogo “em que Swamp Thing fará um último esforço para tentar salvar o mundo do Apodrecimento/ROT/Anton Arcane”.

swamp thing 17 pagina 4 e 5Revistas como estas fazem-me pensar que a linha que separa uma boa revista de uma revista mediana é muito ténue e é nos pequenos detalhes que se define a excelência. A pequena mudança de desenhador foi a primeira desilusão que tive ao ler esta revista, o que li depois também não foi verdadeiramente satisfatório.

Quem pegar no primeiro TPB de Swamp Thing vai certamente ler algo de uma beleza única e, provavelmente vai querer ler tudo o resto:) Infelizmente não posso dizer o mesmo do número 17 desta serie. Mas friso que os primeiros números desta série são do melhor que a DC editou ao longo dos últimos meses.

Escritores: Scott Snyder e Jeff Lemire
Desenhos: 
Andy Belanger
Capa: Yanick Paquette e Steve Pugh

Nota: 7/10

Nelson Vidal

Pub: Assina este e outros comics pela loja O LOBO MAU
previews O Lobo Mau

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *