BD Análises Rápidas: Imperatriz, Futuro Proíbido e Capitão Feio

Variedade é coisa que não falta em mais este Análises Rápidas. Na BD mais mainstream norte-americana falamos sobre “Imperatriz” de Mark Millar e Stuart Immonen, na mais alternativa portuguesa temos “Futuro Proibido” de Pepedelrey, e do Brasil chega-nos “Capitão Feio – Identidade” dos manos Magno e Marcelo Costa.

Imperatriz Livro 1

ImperatrizImperatriz é uma space-opera que segue as aventuras da Rainha Empora que, cansada de estar casada com o maior vilão do universo, decide fugir para poder salvar os seus filhos. A premissa não é de todo má, mas o desenrolar da história é em tudo muito semelhante a Saga (de Brian K. Vaughan e Fiona Staples) também a sair em Portugal pela G.Floy. Ou seja, temos uma família a sentir-se injustiçada e a ser perseguida pelo universo fora. Depois, temos o típico deste género: seres estranhos, naves espaciais, raios laser, batalhas, e mundos alienígenas. O livro de facto não trás nada de novo, mas não quer dizer não é bem feito. Aqui poderás encontrar muita acção e adrenalina bem escrita, e com arte de Stuart Immonen que faz o perfeito casamento.
Se não te cansas de fantasia espacial, então Imperatriz é para ti. Se és daqueles que já te sentes satisfeito a ler Saga, então este álbum não te vai trazer nada de novo.

Argumento: Mark Millar
Arte: Stuart Immonen
Editor: G.Floy Studio Portugal
Argumento: 6
Arte: 9
Legendagem: 8
Encadernação: 9 (capa dura, formato comic deluxe)
Veredito Final: 7
+ info

  BD: Lançamento - Tony Chu vol.10 - Galo de Cabidela

Futuro Proibido Vol. 1

Futuro Poibido - CapaFuturo Proibido é a última proposta de Pepedelrey, embora o seu lançamento tenha ocorrido já em Novembro de 2017. É-nos dito na sinopse do livro “O futuro mistura-se com o passado e ninguém consegue sobreviver à lógica conhecida”, e foi o que também me aconteceu à mente após chegar ao fim da história: muita mistura e fiquei sem perceber a lógica. Sendo este um primeiro volume, espero que no segundo se comece a obter respostas às muitas questões levantadas aqui. O álbum é dividido em 4 capítulos que se parecem despegados uns dos outros, daí, tornar-se confuso. Mas o que li não é propriamente mau. A história tem potencial, principalmente se o segundo tomo começar a unir os pontos. No final fico com a sensação que o autor teve um gozo enorme a produzir o livro, mas que tinha pressa em terminá-lo pois à medida que este se aproxima do fim, a arte começa a ficar cada vez mais desaprimorada e perdendo o detalhe. Ainda assim aguardo o segundo com expectativa…

Argumento: Pepedelrey
Arte: Pepedelrey
Editor: Escorpião AzulArgumento: 6
Arte: 5
Legendagem: 5
Encadernação: 8 (capa mole com badanas)
Veredito Final: 6
+ info

Capitão Feio – Identidade

Não há que enganar, a colecção Graphic MSP que metamorfoseia o universo infantil da Turma da Mônica de Mauricio de Sousa em algo mais adulto, escrito e desenhado por autores de renome brasileiros e cada um ao seu estilo, é das séries mais frescas que tenho lido nos últimos anos. Capitão Feio é já o 16º álbum (de 19 editados actualmente) levado a cabo pelos gémeos Magno e Marcelo Costa.
Feio, um homem com poderes fora do normal cuja origem não sabemos qual é, é um rejeitado pela sociedade. Numa sucessiva série de azar e desgraças acaba por tornar-se odiado por toda a gente e transformar-se num temível vilão.
Os irmãos Costa fazem aqui um belíssimo trabalho, desde a magnífica arte, até à narrativa muito bem construída. A evolução da personagem é feita de uma forma cimentada por detalhes subtis que nos faz apaixonar e compreender as atitudes que o tio do Cascão vai tomando. Não tenho conhecimento que este álbum tenha já sido distribuído em Portugal, mas se assim for mal, está mal… está muito mal…

  Lançamento: Batman 80 Anos Vol. 1 - Jogo Final

Argumento: Marcelo Costa
Arte: Magno Costa
Editor: Panini Brasil
Argumento: 8
Arte: 9
Legendagem: 7
Encadernação: 9 (Capa dura, papel couché)
Veredito Final: 8,5

NOTA DO REVISOR: Os “Vereditos Finais” não são a média dos outros aspectos até porque há outras que entram na equação e não são representados, e cada um tem um peso diferente.

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

2 Responses

  1. Olga diz:

    Quando vi esta publicação fiquei com esperança que Capitão Feio tivesse sido lançado aqui em Portugal. =(

  2. Hugo Jesus diz:

    Pois. O exemplar que temos não foi por ter sido distribuido cá. Mas não quer dizer que ainda venha. Por vezes estas edições aparecem cá com bastante atraso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *