Curtas de Vila do Conde

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise BD: Michel Vaillant – Histórias Curtas 2 – Seventies

Se há expressão que se ouve muito nos desportos motorizados é: Antigamente é que era bom! Talvez por isso estejam a ser recuperadas as antigas histórias de Michel Vaillant, para alguns ainda inéditas. Leiam aqui a análise do livro MICHEL VAILLANT – HISTÓRIAS CURTAS – 2 – SEVENTIES.

Desde 2020, após a aquisição pela editora Dupuis, o universo Michel Vaillant segue o exemplo das séries americanas e aparece associada a tudo e mais alguma coisa. Para além dos livros, temos os filmes, as miniaturas, os quadros, as roupas, os acessórios, as malas e o calçado. E em particular no caso dos livros, temos, para além da série original, os volumes Integrais, a Nova Temporada, a série Julie Wood, os Dossiers, as Histórias Curtas, a série Legends e a série Henri Vaillant – quase todas elas ainda com pequenas edições especiais para colecionadores.

O caso mais recente, posto à venda no passado mês de Maio, é uma edição WIP (Work In Progress) de 800 exemplares do terceiro volume da série Legends, que sairá a 13 de Setembro. Nesta edição especial podemos descobrir páginas prontas, páginas não coloridas, cenários, esquiços a lápis e storyboards. Contém ainda dois ex-libris. Ou seja… Tudo serve para facturar! Também o livro em análise foi objeto de uma edição especial de 700 exemplares com uma capa diferente, um caderno de 16 páginas de homenagem a Jean Graton e um ex-libris.

Afinal, é natural que a Dupuis queira rentabilizar o produto e recuperar o seu investimento. Não por acaso, a Nova Temporada surgiu em 2012, na sequência de um primeiro acordo de parceria com a Dupuis, depois de três anos de prejuízo financeiro na editora Graton. Com a posterior aquisição, as apostas começaram pelas novas séries de livros, e eis que em 2021 surgiu a série Histórias Curtas.

Foi a série mais fácil de criar.

Bastou apenas recuperar material já existente, publicado nos álbuns Integrais, com origem em álbuns especiais e, principalmente, na revista Tintin Selection. Esta foi uma revista trimestral de 260 páginas em formato de bolso, que publicava histórias completas, por oposição às tradicionais revistas de histórias em continuação. Como está explicado no próprio livro em análise, as histórias eram concebidas de forma a poderem ser remontadas em formato de álbum e, como só uma em cada duas páginas era a cores, as mesmas foram remontadas e coloridas para a edição dos Integrais. Em Portugal, houve várias tentativas de lançamento das Tintin Selection, sempre sem grande sucesso.

Das sete histórias incluídas em Seventies, três foram novamente recoloridas e uma é inédita no nosso país (À tua, Steve!). Todas as restantes foram publicadas, e algumas mais do que uma vez, nas mais variadas revistas portuguesas.

Como o subtítulo indica, as histórias decorrem nos anos 70 do século XX, uma década em que o automobilismo desportivo conheceu as mais impressionantes evoluções, tanto a nível técnico como a nível de divulgação mediática. Infelizmente, o aumento da segurança das viaturas não acompanhou o aumento brutal das velocidades atingidas, e nessa década muitas foram as páginas negras escritas.

E podemos ver isso neste livro. Reparem que das sete histórias referidas, em cinco delas o tema anda em volta de despistes, acidentes, fogo, medo. Na verdade, nos anos 70, era quase normal que todas as semanas algum piloto morresse ou ficasse ferido – algo que ao longo do tempo foi melhorando, mas que só viria a modificar-se de forma radical após a morte de Ayrton Senna em 1994. E aqui também podemos ver uma das razões do sucesso de Michel Vaillant: a sábia mistura entre a ficção e a realidade.

Na verdade, ao contrário de outros heróis criados na mesma altura, o piloto não é um celibatário sem família que vive aventuras sozinho, como Tintin, Asterix, Mortimer, Alix, etc. Michel Vaillant tem toda uma família que intervêm nas suas aventuras e que dão uma faceta humana às histórias. E depois surgem também os pilotos e os carros que víamos todas as semanas na TV e quem sabe, pessoalmente, se estivéssemos na pista… Quase que podíamos esperar que Michel Vaillant saísse da box e falasse connosco.

Para aumentar esta ligação à realidade, a última aventura é uma história real, que mistura vinhetas desenhadas com fotografias, dando ainda mais evidência a esta ligação entre o nosso mundo e o mundo de ficção.

Apesar destas histórias serem autoconclusivas, a verdade é que as mesmas complementam ou introduzem várias das histórias publicadas nas revistas em continuação ou nos álbuns. A primeira história do livro (Françoise) é um dos muitos passos que Graton foi dando para recuperar uma personagem que ia desaparecer no final da quinta aventura (O carro Nº 13), mas que uma carta com o pedido expresso de todas as alunas de um colégio de Nancy fez regressar. Aqui Michel e Françoise assumem pela primeira vez uma atração muito especial entre os dois, que se irá desenvolver ao longo de várias outras histórias.

Graficamente, os desenhos são já bem conhecidos e continuam a ter muitos admiradores, em especial a representação das viaturas. Mas se atualmente até podemos ver em direto imagens obtidas a partir do capacete dos pilotos, na altura só no cinema ou nestas histórias conseguíamos ter a perspetiva da corrida a partir do posto de pilotagem, e esse tipo de vinhetas era um dos grandes trunfos desta série.

Sendo uma colagem de várias histórias, a dinâmica de leitura é muito variável, tendo inclusive pelo meio alguns textos explicativos sobre o material incluído.

Livro em capa dura com boa encadernação, com páginas em papel brilhante de boa qualidade e com boa impressão. Preço justo para o tipo de livro.

Tempo de leitura:

  • Michel Vaillant – Histórias Curtas 2 – Seventies – aproximadamente 50 minutos

Publicado dois anos depois do original, este é um livro para colecionadores e fanáticos de Michel Vaillant. Pode ser interessante para amantes do automobilismo de competição, como evocação de uma das suas épocas mais fascinantes, mas não é de certeza uma forma de entrada nesta série. Fica agora a faltar o volume final, Histórias Curtas – 3 – American Circus, lançado em França em Dezembro do ano passado.

Jean Graton
Editora: ASA

Livro em capa dura com 64 páginas a cores nas dimensões de 24 x 32 cm
PVP: 17,50 €

Compra com desconto e portes grátis

Michel Vaillant - Histórias Curtas N.º 2

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verified by MonsterInsights