Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

A ANIMAR está de volta entre Maio e Junho!


Pelo 16º ano consecutivo, ANIMAR, um projeto educativo que ano após ano, tem vindo a afirmar-se na região Norte de Portugal. Como o próprio nome indica, o projeto privilegia o cinema de animação. Levar o cinema para junto do público mais jovem é o principal objetivo do ANIMAR, que para isso convida realizadores, produtores e outros personagens do mundo do cinema a partilhar a sua experiência profissional com alunos da região, através de workshops e ateliês. Para além duma exposição e várias atividades a realizar na Solar – Galeria de Arte Cinemática, propomos uma viagem ao pré-cinema a ocorrer em escolas de todo o país (kit escolas), e estaremos pela primeira vez com uma programação online em: https://online.curtas.pt/

Na 16ª edição, está em destaque a obra de João Gonzalez, Natália Azevedo Andrade e Júlia Ocker, a quem é dedicada uma exposição no espaço da Solar, em Vila do Conde.

Neste evento que decorre entre 3 de maio e 20 de junho são propostos 5 programas distintos, de curtas metragens animadas:

Animação Portuguesa no século XXI: secção que celebra o presente do Cinema de Animação e antecipando o seu futuro, o ANIMAR apresenta esta secção, que parte de uma seleção de filmes de animação nacional das primeiras décadas do século XXI, seriada pelos realizadores João Gonzalez e Natália Azevedo Andrade. Tal como o nome indica, “Animação Portuguesa no Séc.XXI” pretende compilar algumas das mais relevantes obras de animação produzidas em Portugal, fruto de diferentes contextos, estilos de animação e múltiplas visões da realidade.

Curtas Julia Ocker: uma presença regular no Curtas Vila do Conde, Julia Ocker apresenta no ANIMAR algumas das suas mais recentes obras. 11 breves curtas-metragens, cada uma com o nome de um animal, prometem muita animação. Venha conhecer a história do cordeiro que salta de uma aventura para outra ou do caranguejo que adora beliscar tudo e cada um. Uma divertida secção para toda a família.

Curtas João Gonzalez: com apenas dois filmes realizados, João Gonzalez é já um dos mais jovens talentos do cinema português de animação. Nesta secção, encontramos “The Voyager”, primeiro filme e projeto final de licenciatura do realizador que se estreou no Curtas Vila do Conde, em 2017. Esta obra que conta com uma performance ao vivo em piano sempre que possível, obteve 11 prémios em festivais nacionais e internacionais, incluindo BFI Future Film Festival, CINANIMA e MONSTRA. Segue-se a curta metragem “Nestor” (2019), sobre um homem com vários comportamentos obsessivo-compulsivos, que vive num barco-casa instável que nunca para de oscilar.

Curtas Natália Azevedo Andrade: Natália Azevedo Andrade apresenta no ANIMAR as suas mais recentes curtas metragens “Within” (2015), “Hereafter” (2016) e “Lascas” (2020), todas exibidas nas várias edições do Curtas Vila do Conde. “Within” trata-se da primeira obra da realizadora, licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, sobre uma bailarina que perde o ritmo. Seguem-se “Hereafter” e “Lascas” realizadas no âmbito do Mestrado em Animação na Moholy-Nagy University of Art and Design Budapest.

Curtas Tânia Dinis: Tânia Dinis apresenta no ANIMAR uma reflexão sobre o universo familiar, enquadrando-se na sua componente de formação e criação artística. “Não são favas, são feijocas”(2013), “Laura”(2017) e “Teresa” (2017) são obras que cobrem uma área cinzenta, no que respeita ao género, encontrando-se entre a ficção, o documentário, o experimental e os filmes de arquivo. A artista tem vindo, desde 2011, a desenvolver um trabalho de pesquisa e criação, sobre intimidade, arquivo de família, documento, relação tempo-imagem-memória-sonho, entre outros.

 

O pass online, que dá acesso a mais de 50 curtas-metragens e conteúdos exclusivos, poderá ser adquirido aqui, por apenas 4€.
Projeto ANIMAR

Criado em 2005, o ANIMAR tem vindo a afirmar-se enquanto um dos projetos educativos mais consistentes da região Norte de Portugal. Tem como principal objetivo levar o cinema para junto do público mais jovem. A par da exibição de obras na Solar e da organização de visitas guiadas, este projeto integra um programa de cinema para alunos de diferentes faixas etárias, normalmente realizado em cooperação com entidades nacionais e estrangeiras com experiência no campo da educação pela imagem. Complementam o programa os ateliers práticos, onde os alunos têm oportunidade de entrar em contacto com algumas das técnicas utilizadas no cinema de animação através da produção de pequenos filmes, e um terceiro, que tem lugar nas salas de aula de várias escolas do concelho de Vila do Conde, dedicado à construção de brinquedos óticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *