Curtas de Vila do Conde

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos – Ronda de análises: A Tiny Sticker Tale, Gunbrella, Hauma e My Little Universe.

Ronda de análises a jogos: A Tiny Sticker Tale, Gunbrella, Hauma e My Little Universe.

 

A Tiny Sticker Tale – Nintendo Switch (versão analisada), PC (Já Disponível)

A Tiny Sticker Tale

A Tiny Sticker Tale chega como uma pequena história para entrenter os jogadores com quebra-cabeças que nos podem fazer pensar.

Os jogadores assumem o papel de Flynn, um jovem burrinho que descobre um livro de adesivos mágico que permite que ele mude o mundo ao seu redor. Flynn usa os seus novos poderes para ajudar as pessoas da sua vila e resolver quebra-cabeças para progredir no jogo.

A mecânica principal do jogo é simples, mas eficaz: os jogadores podem colocar e remover adesivos do mundo ao seu redor para resolver quebra-cabeças e interagir com o ambiente. Por exemplo, os jogadores podem colocar um adesivo de uma ponte para atravessar uma lacuna ou remover um adesivo de uma pedra para abrir um caminho.

A Tiny Sticker Tale

Os quebra-cabeças de A Tiny Sticker Tale são bem projetados e desafiadores sem serem muito difíceis. O jogo também apresenta uma variedade de ambientes diferentes para explorar, cada um com os seus próprios desafios e segredos únicos.

Em termos gráficos, temos algo bastante parecido com o que parece um pequeno livro para crianças, levando a que todos os designs sejam bastante agradáveis.

No geral, A Tiny Sticker Tale é um jogo de quebra-cabeça que certamente agradará jogadores de todas as idades, mas principalmente, os mais novos.

Nota: 7/10

Hauma – A Detective Noir Story – PC (Já Disponível)

Hauma

De quebra-cabeças saltamos para visual novels, com Hauma – A Detective Noir Story.

Hauma é uma visual novel de detetive noir ambientada na cidade de Munique, na Alemanha. O jogo conta a história de Judith, uma ex-detetive que investiga uma conspiração que envolve uma sociedade de elite.

A história de Hauma é bem escrita e envolvente. Judith é uma personagem complexa e interessante, e os outros personagens são bem desenvolvidos. O jogo também tem uma boa ambientação, com uma representação detalhada de Munique na década de 1920.

Hauma

A jogabilidade de Hauma é simples, mas eficaz. O jogador pode explora cenas, encontrar e analisar pistas, além de poder interrogar testemunhas para resolver o mistério. O jogo tem vários finais diferentes, dependendo das decisões do jogador.

Resta concluir que, Hauma acabou por ser uma pequena surpresa, com uma história cheia de reviravoltas e que nos faz querer saber ainda mais sobre ela.

Nota: 8/10

Gunbrella – PC (versão analisada), Nintendo Switch (Já Disponível)

Gunbrella

Gunbrella é um metroidvania de ação fabuloso, desenvolvido pela Clover Bite e publicado pela Devolver Digital.

O jogo é ambientado em um mundo pós-apocalíptico onde os humanos vivem em uma sociedade dividida entre ricos e pobres mas, o maior diferencial do jogo, é mesmo um guarda-chuva.

A história de Gunbrella é simples, mas eficaz. Somos contratados por um motivo mas acabamos a explorar por conta de outro e em embrulhadas. A jogabilidade de Gunbrella é um metroidvania de ação tradicional. O jogador explora um mundo interconectado, luta contra inimigos e resolve puzzles. O guarda-chuva é a estrela do jogo, já que é uma arma versátil que pode ser usada para atacar, defender e até mesmo voar.

Gunbrella

Em termos de gráficos, o mundo do jogo é bem detalhado e o design dos personagens é original. A banda sonora é sombria e atmosférica, combinando com o tom do jogo.

Resta concluir que, Gunbrella é a prova de que um diferencial consegue fazer muito por um jogo. Quem diria que um simples guarda-chuva conseguiria mudar a nossa forma de ver um jogo.

Nota: 9/10

My Little Universe – PC, Nintendo Switch (versão analisada) (Já Disponível)

My Little Universe

Por fim, apresentamos um jogo completamente fora da caixa. My Little Universe chega para surpreender aqueles que procuram um jogo mais calmo.

My Little Universe não tem uma história tradicional. O jogador é livre para explorar o mundo e construir o que quiser. No entanto, o jogo tem uma narrativa ambiental que é revelada à medida que o jogador explora o mundo.

A jogabilidade de My Little Universe é simples, mas envolvente. O jogador começa com um terreno e deve usar as suas ferramentas para criar um mundo. O jogador pode construir plantas, animais, estruturas e até mesmo planetas.

My Little Universe

Os gráficos de My Little Universe são simples, mas bonitos. O mundo do jogo é colorido e detalhado. A banda sonora é relaxante e contribui para a atmosfera pacífica do jogo.

Resta concluir que, My Little Universe é uma boa escolha para fãs de simuladores de construção de mundos e jogos relaxantes. O jogo é desafiador o suficiente para manter os jogadores interessados, mas também é relaxante para ser jogado em pequenas doses.

Nota: 7/10

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verified by MonsterInsights